SÃO NESTE MOMENTO :

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

ARQUIVO

PESQUISAR NO BLOG:

 

POST RECENTES

"Escrevi há sete anos sob...

12 DE JUNHO - AS HISTÓRIA...

Cerimónia dos 25 anos de ...

Cavaco Silva: Portugal te...

Preocupação de Cavaco Sil...

Presidente da Polónia, Le...

Cavaco Silva, realçou hoj...

Politólogos destacam "coe...

Presidente da República, ...

Cavaco Silva falou sobre ...

Laboratório Ibérico de Na...

Laboratório Ibérico de Na...

Parabéns Senhor President...

TC - Tribunal de Contas -...

BPP e o veto de Cavaco -...

Presidente da República a...

Presidente da Républica d...

Presidente da Républica d...

Presidente da República -...

Presidente da República -...

Presidente da República n...

Obama escreve a Cavaco, q...

Cavaco Silva quer aposta ...

DN - Veto de Cavaco mata ...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Presidente da ...

Cultura - Cinema - Manoel...

LINKS

PESQUISAR NO BLOG:

 

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

O MUNDO É PEQUENO

Bem Vindo a este Espaço :-)

Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2010

"Escrevi há sete anos sobre o que está a acontecer em Portugal"

Económico com Lusa
03/12/10 20:00

 

 

 

"Escrevi há sete anos

sobre o que está a acontecer em

Portugal"

 


 

Cavaco afirma que escreveu com sete anos de antecedência aquilo que agora está acontecer em Portugal no domínio da economia.


Cavaco Silva assumiu esta posição perante os jornalistas, antes de participar na XX Cimeira Ibero-Americana, em Mar del Plata, na Argentina, onde também está presente até Sábado o primeiro-ministro, José Sócrates.

 

"Há muito tempo que aponto o rumo que Portugal tem de seguir para conseguir enfrentar as dificuldades.

 

Logo em 2003, quando publiquei um texto intitulado 'Dores de cabeça', escrevi com sete anos de antecedência aquilo que está a acontecer hoje em Portugal", disse.

 

Cavaco Silva destacou perante os jornalistas um segundo artigo da sua autoria, igualmente sobre as condições económicas do País.

 

"Antes de ser Presidente da República, também publiquei um artigo chamado 'A ideia base', em que dizia já nessa altura que Portugal não tinha nenhuma hipótese de se afirmar como país desenvolvido, mais próximo dos níveis de desenvolvimento da União Europeia, se não apostasse no aumento da competitividade, no aumento da produção de bens que concorrem com a produção estrangeira", referiu.

 

Segundo o Presidente da República, tanto ele, na qualidade de chefe de Estado, como o primeiro-ministro, colocam sempre nas cimeiras o tema da cooperação económica.


"Penso que vai produzindo os seus resultados. Hoje, os nossos mercados já não são os dos nossos parceiros tradicionais, mas também a Índia, o Brasil, a China, a Venezuela e a África do Sul e, sobretudo, para Angola, que é actualmente o nosso maior mercado fora da União Europeia", disse.

 

Para Cavaco Silva, estas cimeiras ibero-americanas "são uma oportunidade para conhecer as oportunidades de Portugal".

 

"Neste tempo de crise, que de alguma forma atinge todos, Portugal e Espanha também beneficiarão desta comunidade ibero-americana", acrescentou.

 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 12 de Junho de 2010

12 DE JUNHO - AS HISTÓRIAS DESTE DIA

 

 

 

 

Portugal assina o tratado de adesão à CEE

 



 

Nascimento do Zé Povinho

 

 

 

Nelson Mandela é condenado a prisão perpétua

 

Reagan desafia Gorbachov a derrubar o muro de Berlim

 

Nasceram Roberto Ivens e Anne Frank

 

Billie Holiday e "Travelling light"

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:59
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Cerimónia dos 25 anos de adesão de Portugal à CEE

SIC

2010-06-12

21:42:07

 

 

Cerimónia dos 25 Anos de Adesão de

Portugal à CEE no Mosteiro dos Jerónimos

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:52
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 9 de Maio de 2010

Cavaco Silva: Portugal tem de Superar o Crescimento Previsto

 

O Presidente da República perante as previsões de crescimento económico desafia os portugueses a fazerem mais e melhor... lembra que "a recuperação económica só poderá ser duradoura no nosso país se nós conseguirmos reduzir as necessidades de financiamento que obtemos no estrangeiro" ... "a palavra chave é a competitividade das nossas empresas".

 

O Presidente acredita que é nas "comunidades locais e nas pequenas e médias empresas que podemos encontrar a fonte duradoura da nossa recuperação económica..."

 

{#emotions_dlg.portugal}

Bomsensoamiguinhos


 

 

RTP

 

Cavaco Silva

Apela aos Portugueses Para Não Se Resignarem

"Nós conseguimos! Nós Conseguimos!"

 

 


Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:10
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 3 de Maio de 2010

Preocupação de Cavaco Silva: "Defender os Interesses dos Portugueses"

 

 

O presidente da Republica fundamenta-se nos conhecimentos que tem em economia, da macroeconomia, do funcionamento dos mercados... para alertar para o facto da enorme dívida externa e para o elevado número de desempregados... empenhando-se em defender os interesses actuais e futuros dos portugueses...

 

Deu exemplos:

  • empreendedorismo na criação de empregos
  • empresas de produtos típicos locais como em Barrancos... o presunto... o porco de raça alentejana tão apreciada no estrangeiro...


"Isso aumenta as nossas exportações"


"reduz a nossa dívida externa"


"Não são só as Grandes Empresas"


"Não são só as Grandes Cidades"


" Cada parte do nosso País há-de ajudar a defender as dificuldades"


 

Bomsensoamiguinhos

 

RTP

2010-05-02 13:45:37
Política

Cavaco Silva Afirma que

a sua Preocupação

"é Defender

os Interesses dos Portugueses"

O Presidente da República está hoje em Barrancos onde inaugurou esta manhã um Parque Empresarial. Quanto à questão da eventual suspensão das grandes obras públicas, uma matéria que tem divido a presidência da República e o Governo, Cavaco Silva afirmou que a sua "preocupação é defender os interesses dos portugueses" e que a sua tarefa é "ajudar à recuperação económica do país"

Publicado por bomsensoamiguinhos às 18:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 10 de Abril de 2010

Presidente da Polónia, Lech Kaczinski, e mais 131 pessoas morreram em acidente de aviação na Rússia

DN

Hoje

Acidente causou 132 motos e terá sido causado por um alegado erro da tripulação

 

 

Presidente polaco morre em acidente de aviação

 

O presidente da Polónia, Lech Kaczinski, e mais 131 pessoas, incluindo a sua mulher, morreram hoje de manhã na sequência de um acidente de aviação na Rússia, de acordo com informações oficiais.

 

 


 

 

Acidente aéreo

Cavaco Silva envia condolências

 

O Presidente da República lembrou a visita de Estado que fez à Polónia, a convite de Lech Kaczynski


O Presidente da República recebeu hoje com "profunda consternação" a notícia da morte do seu homólogo polaco e sua mulher, num acidente de aviação na Rússia, lembrando que Lech Kaczynski tinha agendada para maio uma visita a Portugal.


"Recordo o presidente como uma personalidade que deu um contributo da maior importância para a consolidação da democracia e do Estado de direito no seu pais, para a construção de uma Polónia moderna integrada na União Europeia", disse Cavaco Silva, à margem do 92º aniversário da batalha de La Lys, na Batalha.


O Presidente da República lembrou a visita de Estado que fez à Polónia, a convite de Lech Kaczynski onde teve oportunidade de "falar muito sobre as relações entre Portugal e a Polónia e sobre o futuro da União Europeia".


"Eu sabia do seu empenho em retribuir esta visita. Estava marcada para o próximo mês de maio. O seu programa já estava totalmente acordado", afirmou.


Cavaco Silva aproveitou para expressar, em seu nome e em nome dos portugueses, "o mais profundo pesar por esta tragédia".


O presidente polaco e a sua esposa e familiares dos oficiais mortos há 70 anos pela polícia de Estaline dirigiam-se a uma floresta em Katyn, perto de Smolensk, para visitar as campas dos familiares assassinados.


Na lista de passageiros do avião está também o presidente do Banco Central polaco, Slawomir Skrzypek, o chefe de Estado-Maior, Franciszek Gagor, o antigo presidente polaco no exílio em Londres, Ryszard Kaczorowski, deputados e historiadores.

 


 

 

 

RTP
2010-04-10 13:28:31

 

Cavaco Silva

Lamenta acidente e Elogia

o Presidente Polaco

 

 

Sabe-se agora que o Presidente polaco tinha uma visita marcada a Portugal já para Maio. Cavaco Silva diz que morreu uma personalidade que ajudou a consolidar a democracia na Polónia.

Publicado por bomsensoamiguinhos às 15:34
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 26 de Março de 2010

Cavaco Silva, realçou hoje o papel do teatro "na educação, na cultura e na vida social"

RTF

 

Lisboa, 26 mar (Lusa) - O Presidente da República, Cavaco Silva, realçou hoje o papel do teatro "na educação, na cultura e na vida social" dos portugueses, numa cerimónia em Lisboa de concecoração de sete personalidades ligadas à arte dramática.

O Chefe de Estado afirmou, na cerimónia, que decorreu no Museu dos Coches, que o teatro é uma arte "apreciada por ricos e pobres, nas cidades, nas vilas e nas montanhas".

 

Na véspera do Dia Mundial do Teatro, Cavaco Silva relevou o papel da arte dramática na sociedade portuguesa, "de Gil Vicente aos dias de hoje, passando por Almeida Garrett e muitos outros".

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:59
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 2 de Janeiro de 2010

Politólogos destacam "coerência" do discurso de Cavaco Silva

 Lisboa, 02 Jan (Lusa)

 

 

Politólogos destacam

"coerência"

do discurso de Cavaco Silva  

 

 

A "coerência" dos alertas feitos pelo Presidente da República na mensagem de Ano Novo é o ponto destacado hoje por alguns politólogos, que são unânimes em concordar que as críticas de Cavaco Silva dirigem-se à totalidade da classe política.

 

Politólogos destacam "coerência" do discurso de Cavaco Silva

 
"Acho que foi um discurso dentro das expectativas.
O Presidente da República marcou a sua posição, tornou a falar da questão do endividamento do país, mas recusou a ideia de entrar na luta política. O Presidente foi coerente com aquilo que sempre tem dito", considerou André Freire, politólogo e professor no ISCTE.
 
O Presidente da República afirmou na sexta-feira, na tradicional mensagem de Ano Novo, que o desemprego, o endividamento ao estrangeiro e o desequilíbrio das contas externas constituem alguns dos principais problemas do país o que, em seu entender, significa que Portugal poderá estar "a caminhar para uma situação explosiva.
Publicado por bomsensoamiguinhos às 15:38
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 1 de Janeiro de 2010

Presidente da República, Cavaco Silva, na tradicional mensagem de Ano Novo

 

Presidente da República

aponta motivos de

Preocupação Económica

 

 

 

O desemprego, os efeitos da crise económica, os gastos do país e o desequilíbrio das contas públicas poderão levar Portugal para uma "situação explosiva", afirmou o Presidente da República, Cavaco Silva, na tradicional mensagem de Ano Novo.
2010-01-01 21:34:08
 
 
Discurso de Cavaco Silva:



Boa noite,

No início deste novo ano, saúdo todos os Portugueses, onde quer que se encontrem, e desejo-lhes as maiores felicidades para 2010.

Há precisamente um ano, quando falei ao País, referi que 2009 iria ser um ano muito difícil.

Acrescentei, na altura, que receava o agravamento do desemprego e o aumento do risco de pobreza e exclusão social.

E disse também que Portugal gastava em cada ano muito mais do que aquilo que produzia.

Quando proferi estas palavras, não o fiz com um propósito político. Enquanto Presidente da República estou acima do combate político e partidário.

Falo aos Portugueses quando entendo que o interesse do País o justifica e faço-o sempre com um imperativo: nunca vender ilusões nem esconder a realidade do País.

Em nome da verdade, tenho a obrigação de alertar os Portugueses para a situação difícil em que o País se encontra e para os desafios que colectivamente enfrentamos.

Ao longo do último ano, o desemprego subiu acentuadamente, atingindo, no terceiro trimestre, 548 mil pessoas. Quase 20% dos jovens estavam desempregados.

A todos aqueles que, no último ano, perderam o seu emprego ou não conseguiram retomar uma actividade profissional, quero deixar uma palavra de conforto, mas também de esperança. Não percam a coragem.

Mas o desemprego não é o único motivo de preocupação.

A dívida do Estado tem vindo a crescer a ritmo acentuado e aproxima-se de um nível perigoso.

O endividamento do País ao estrangeiro tem vindo a aumentar de forma muito rápida, atingindo já níveis preocupantes.

Acresce que o tempo das taxas de juro baixas não demorará muito a chegar ao fim.

Se o desequilíbrio das nossas contas externas continuar ao ritmo dos últimos anos, o nosso futuro, o futuro dos nossos filhos, ficará seriamente hipotecado.

Quando gastamos mais do que produzimos, há sempre um momento em que alguém tem de pagar a factura.

Com este aumento da dívida externa e do desemprego, a que se junta o desequilíbrio das contas públicas, podemos caminhar para uma situação explosiva.

Portugal tem de juntar todas as suas forças para inverter esta situação.

Não podemos continuar a ser ultrapassados, em termos de nível de desenvolvimento, por outros países da União Europeia.

De acordo com os indicadores mais recentes, Portugal já baixou para a 19ª posição, estando apenas à frente de oito países da Europa de Leste que aderiram há poucos anos à União.

Tempos difíceis são tempos de maior exigência e de elevada responsabilidade. Para todos, é certo, mas ainda de maior exigência e responsabilidade para os detentores de cargos públicos.

O exemplo deve vir de cima.

O País real, que quer trabalhar, que quer uma vida melhor, espera que os agentes políticos deixem de lado as querelas artificiais, que em nada resolvem os verdadeiros problemas das pessoas.

É tempo de nos concentrarmos naquilo que é essencial, com destaque para o combate ao desemprego.

Não é tempo de inventarmos desculpas para deixarmos de fazer o que deve ser feito.
Estamos perante uma das encruzilhadas mais decisivas da nossa história recente. É por isso que, em consciência, não posso ficar calado.

Em face da gravidade da situação, é preciso fazer escolhas, temos de estabelecer com clareza as nossas prioridades.

Os dinheiros públicos não chegam para tudo e não nos podemos dar ao luxo de os desperdiçar.

Recordo o que tenho vindo insistentemente a defender.

Nas circunstâncias actuais, considero que o caminho do nosso futuro tem de assentar em duas prioridades fundamentais.

Por um lado, o reforço da competitividade externa das nossas empresas e o aumento da produção de bens e serviços que concorrem com a produção estrangeira.

Por outro lado, o apoio social aos mais vulneráveis e desprotegidos e às vítimas da crise.

É uma ficção pensar que é possível conseguir uma melhoria duradoura do nível de vida dos portugueses sem o aumento da produtividade e da competitividade da nossa economia.

O reforço da competitividade depende, desde logo, da confiança e da credibilidade das nossas instituições, nomeadamente do sistema de justiça e da Administração Pública.

Devemos apostar, por outro lado, em políticas públicas que promovam uma educação exigente e uma formação profissional de qualidade, que fomentem a inovação, que incentivem os investimentos das empresas no sector dos bens e serviços que concorrem com a produção externa.

Cerca de noventa e cinco por cento das nossas empresas têm menos de vinte trabalhadores.

Sendo esta a estrutura do nosso tecido produtivo, o contributo das pequenas e médias empresas é decisivo para a redução do desemprego e para o desenvolvimento do País.

Às instituições financeiras, por seu lado, exige-se que apoiem de forma adequada o fortalecimento da capacidade das pequenas e médias empresas para enfrentarem a concorrência externa.

Se o Estado tem a responsabilidade de garantir a estabilidade do sistema financeiro em períodos de turbulência, os bancos têm a responsabilidade social de garantir que o crédito chega às empresas.

Nos últimos tempos, temos ouvido muitos apelos para que o Presidente da República intervenha activamente na vida política.

No entanto, na lógica do nosso sistema constitucional, não compete ao Presidente da República intervir naquilo que é o domínio exclusivo do Governo ou naquilo que é a actividade própria da oposição.

Portugal dispõe de um Governo com todas as condições de legitimidade para governar, um Governo assente numa maioria relativa conquistada em eleições ainda há pouco realizadas.

O novo quadro parlamentar, aliado à grave situação económica e social que o País vive, exige especial capacidade para promover entendimentos da parte de quem governa, a que deve corresponder, por parte da oposição, uma atitude de diálogo e uma cultura de responsabilidade.

Os Portugueses compreenderiam mal que os diversos líderes políticos não se concentrassem na resolução dos problemas das pessoas e que não empenhassem o máximo do seu esforço na realização de entendimentos interpartidários.

Neste contexto, a difícil situação das nossas contas públicas lança um desafio de regime aos partidos representados no Parlamento.

Os custos da correcção de um desequilíbrio das finanças públicas podem ser dramáticos, como o demonstram os exemplos de outros países da União Europeia.

Importa ter presente que Portugal tem já um nível de despesa pública e de impostos que é desproporcionado face ao seu nível de desenvolvimento.

Assim, seria absolutamente desejável que os partidos políticos desenvolvessem uma negociação séria e chegassem a um entendimento sobre um plano credível para o médio prazo, de modo a colocar o défice do sector público e a dívida pública numa trajectória de sustentabilidade.

O Orçamento do Estado para 2010 é o momento adequado para essa concertação política, que, com sentido de responsabilidade de todas as partes, sirva o interesse nacional.

Não devemos esperar que sejam os outros a impor a resolução dos nossos problemas.


Portugueses,

Neste ano de 2010, iremos celebrar o centenário da República.

Vamos fazê-lo numa conjuntura que é de grandes dificuldades. Mas, precisamente por isso, temos de perceber que a nossa crise não é apenas económica.

É, também, uma crise de valores.

Há que recuperar o valor da família. O esbatimento dos laços familiares tem sido um dos factores que mais contribuem para agravar as dificuldades que muitos atravessam.

Devemos também valorizar a prática do valor da ética republicana. A ética nos negócios, nos mercados e na vida empresarial, mas também na vida pública, tem de ser um princípio de conduta para todos.

Temos também de restaurar o valor da confiança nas instituições e na justiça. Os Portugueses têm de acreditar que existe justiça no seu País, que ninguém está acima da lei.

Sei que a grande maioria dos magistrados se empenha, séria e discretamente, em fazer bem o seu trabalho.

Neste primeiro dia do ano, importa reafirmar o valor da esperança. Repito aos Portugueses o que lhes disse há precisamente um ano: não tenham medo.

Possuímos uma longa História de que nos orgulhamos, porque no passado não tivemos medo.

E aqui estamos hoje, um Estado democrático que faz parte de uma Europa Unida.

Aqui estamos hoje, em 2010, porque acreditámos em nós próprios e num destino chamado futuro.

Em nome desse futuro, temos de continuar a lutar.

O combate que travamos por Portugal é feito em nosso nome e em nome dos nossos filhos.

Eu acredito em Portugal. Por isso, continuarei a lutar pelo futuro desta nossa terra.

No meio de tantas incertezas, os Portugueses podem ter uma certeza: pela minha parte, não desistirei e nunca me afastarei dos meus deveres e dos meus compromissos.

A todos, um Bom Ano de 2010.
 
 
 
 
♦♦♦
 
Ver:
 
Bomsenso - Dívida Externa - Pensamento do Momento
 
http://bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/27137.html
 
SÁBADO, 3 DE JANEIRO DE 2009

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 29 de Setembro de 2009

Cavaco Silva falou sobre o caso das escutas

 SIC

 

Cavaco Silva

falou sobre o caso das escutas
e daquilo que considera ser uma "manipulação"

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 18 de Julho de 2009

Laboratório Ibérico de Nanotecnologia - Inauguração em Braga

RTP

 2009-07-17 13:20:32

 

 

Portugal e Espanha juntaram-se em Braga
na inauguração do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia
 
 
 
 
O laboratório vai dedicar-se à investigação com prioridade à area da saude, e vai ser ter também um centro de ciência viva, que quer juntar alguns dos maiores cientistas do mundo nesta area. Na cerimónia de abertura estiveram o Presidente da República, o Rei de Espanha, José Sócrates e José Luis Zapatero.

 

  

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:55
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Laboratório Ibérico de Nanotecnologia

 

 

 
José Sócrates e Luiz Zapatero compararam hoje a inauguração do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia à cooperação entre Portugal e Espanha na época dos descobrimentos. Cavaco Silva agradeceu a José Sócrates o envolvimento no projecto, que o primeiro-ministro espanhol apelidou de "atlas do futuro".
 
JN - 17-7-2009
Germano  Oliveira


José Sócrates e Luiz Zapatero compararam hoje a inauguração do Laboratório Ibérico de Nanotecnologia à cooperação entre Portugal e Espanha na época dos descobrimentos. Cavaco Silva agradeceu a José Sócrates o envolvimento no projecto, que o primeiro-ministro espanhol apelidou de “atlas do futuro”.

Localizado em Braga, o Laboratório é um projecto dos dois países, que foi inaugurado no dia de hoje.

“A todos os que se envolveram nesta iniciativa, deixo o meu mais profundo agradecimento”, afirmou Cavaco Silva, elogiando a “oportunidade e o mérito” da iniciativa dos dois governos.

“Para enfrentar os actuais desafios do mundo, é essencial que dois países tão próximos criem redes transfronteiriças do conhecimento”, acrescentou o Presidente da República.

A inauguração do edifício marca o lançamento da campanha internacional de apresentação do organismo e de promoção do recrutamento dos melhores cientistas, à escala internacional.

O Rei de Espanha, que também marcou presença na inauguração, começou por discursar num português perfeito, para assinalar que “ambos os países mostram de forma evidente o compromisso com investigação, desenvolvimento e inovação”.

“Outros descobrimentos”

Já o primeiro-ministro espanhol afirmou que “na época dos descobrimentos Portugal e Espanha fizeram muita coisa. Agora, com esta estrutura, comprometemo-nos a descobrimos o atlas do futuro. São outros descobrimentos”.

“Este é um empreendimento com o mesmo valor histórico dos descobrimentos”, assinalou Zapatero.

O primeiro-ministro português também utilizou os descobrimentos no seu discurso. “A verdade é que Portugal e Espanha sempre foram grandes quando se abriram ao mundo. Este laboratório é a ambição de quem quer colocar a ciência dos dois países na primeira linha do conhecimento global”

“O laboratório é a expressão de uma linha política dos dois governos. É a linha politica que investe na ciência”, acrescentou Sócrates.
 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 12:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 15 de Julho de 2009

Parabéns Senhor Presidente !!!

JN

19h48m

 

 

Cavaco comemora 70 anos em "dia de trabalho normal”
 
  
  
A trabalhar normalmente no gabinete - foi esta a forma como o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, passou o dia do seu 70º aniversário, durante o qual já recebeu vários presentes e "todos de utilidade".
 
"Foi um dia de trabalho normal no gabinete e com uma iniciativa pública", afirmou Cavaco Silva, quando questionado sobre o dia de hoje, quarta-feira, em que comemora 70 anos.
 
O chefe de Estado, que falava aos jornalistas no final da inauguração da exposição "Encompassing The Globe. Portugal e o Mundo nos séculos XVI e XVII", que abre ao público na quinta-feira no Museu Nacional de Arte Antiga, adiantou ainda que o resto da noite será passada em família.
 
"Agora vou jantar com toda a família, com os filhos, com os netos e, neste dia, o que eu dou graças a Deus é pela boa saúde e pela boa família", sublinhou.
 
Quanto aos presentes que já recebeu, o Presidente da República disse apenas que foram "vários" e "todos de utilidade".
 
Interrogado sobre que presente gostaria de receber enquanto chefe de Estado, Cavaco Silva disse apenas que era uma pergunta "muito difícil de responder".
 
Relativamente à exposição que abre quinta-feira ao público no Museu Nacional de Arte Antiga, o Presidente da República deixou um convite a todos os portugueses para que aproveitem para conhecer o "conjunto notável de peças" que estão reunidas.
 
"Foi uma exposição que eu já tinha inaugurado há dois anos em Washington, uma magnifica exposição, um conjunto de peças muito valiosas que ilustram a aventura portuguesa do século XVI e do século XVII, mostra como Portugal foi pioneiro da globalização, como colocou os povos e as culturas em contacto, como espalhou conhecimento", declarou.
 
A exposição
 
"Encompassing The Globe. Portugal e o Mundo nos séculos XVI e XVII",
 
que estará patente até 11 de Outubro,
 
reúne 173 obras de cartografia, marfins, gravuras, esculturas, pinturas e ourivesaria provenientes de colecções públicas e privadas portuguesas e estrangeiras
 
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:45
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 13 de Julho de 2009

TC - Tribunal de Contas - 160 Anos

RTP

2009-07-13 14:04:36

 

 
 
Cavaco Silva
Elogia Papel do Tribunal de Contas
 
 
O Presidente da República elogiou o papel do Tribunal de Contas na diminuição dos riscos de corrupção na sociedade.
 
Cavaco Silva participou na sessão comemorativa dos 160 anos da instituição presidida por Guilherme de Oliveira Martins.
 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

BPP e o veto de Cavaco - Jornal da Noite - SIC

 SIC

 

 
Edição de 09-06-2009
 
(1ª parte)

 

 

 A solução do Governo para o BPP e o veto de Cavaco à lei do financiamento dos partidos no Jornal da Noite

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 6 de Junho de 2009

Presidente da República apela ao voto

Política

 RTP

2009-06-06 21:58:38

 

Presidente da República
Apela ao Voto nas Eleições Europeias

 

 
 
Cavaco Silva considera que votar nas eleições europeias deste domingo é defender os interesses do país na Europa.
 
 
O Presidente da República apela ao voto dos portugueses e sublinha que o Parlamento Europeu está longe de ser uma instituição irrelevante.

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:58
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 17 de Maio de 2009

Presidente da Républica de Visita à Turquia - Balanço

 

 

Presidente da República

Faz balanço positivo da viagem à Turquia

 

 

 

 

 

 

 Empresários portugueses confiantes na abertura de um novo mercado

 

♦♦♦

 

Ver: 

Retórica europeia em véspera de eleições 

 

bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/135576.html

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 15 de Maio de 2009

Presidente da Républica de Visita à Turquia

 SAPO

 

Retórica europeia em véspera de eleições 

 

 

 

Cavaco Silva foi à Universidade do Bósforo contar como também Portugal teve dificuldades no processo de adesão. Deixou o exemplo português de “persistência” e “firmeza” e pediu aos turcos para não darem muita importância às vozes da oposição: “Em vésperas de eleições europeias há sempre muita retórica. Muita mesmo, por vezes. Vamos esperar por 7 de Junho”, afirmou o Presidente português.

Publicado por bomsensoamiguinhos às 02:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 8 de Março de 2009

Presidente da República - Cavaco Silva Termina Visita à Alemanha

 

"É meu firme propósito continuar a fazer o que estiver ao meu alcance para que os portugueses residentes no estrangeiro e os luso-descendentes possam aumentar a sua participação cívica e política e reforçar os laços que os unem a Portugal",

 

afirmou o chefe de Estado, em Osnabrck, na Alemanha, durante uma recepção à comunidade portuguesa aí residente.
 

 

 

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 18:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009

Presidente da República - "Necessitamos de mais Médicos"

 

Presidente da República

 

"Necessitamos de mais Médicos"

 

 

 

 Alerta do Presidente da República no Congresso da comunidade médica

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

Presidente da República na Cerimónia de Homenagem ao Almirante Gago Coutinho

 

Cerimónia de homenagem

Cerimónia de homenagem
 

 

Discurso do Presidente da República na

Cerimónia de Homenagem ao Almirante Gago Coutinho

 

 

Sociedade de Geografia de Lisboa, 17 de Fevereiro de 2009
Senhor Presidente da Sociedade de Geografia,
Senhor Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior,
Senhor Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas,
Senhor Chefe do Estado-Maior da Armada,
Senhor Professor Doutor José Pereira Osório,
Minhas Senhoras e meus Senhores,
 
A Sociedade de Geografia de Lisboa tomou a louvável iniciativa de homenagear a insigne figura do almirante Gago Coutinho no dia em que se completam cento e quarenta anos sobre o seu nascimento.

Como Presidente da República, como Presidente de Honra da Sociedade de Geografia de Lisboa e, acima de tudo, como português, associo-me com todo o gosto a esta celebração.

O almirante Gago Coutinho foi um português de singular destino: o nosso grande sábio-marinheiro veio a alcançar a fama como navegador de avião num único voo.

É justo, no entanto, afirmar que Gago Coutinho merece ser recordado por muito mais do que a travessia do Atlântico Sul.

A instituição centenária em que nos encontramos é o local privilegiado para que possamos apreciar toda a dimensão do contributo de Gago Coutinho para a ciência e a cultura portuguesas.

É na Sociedade de Geografia de Lisboa, de que o homenageado foi sócio durante cinquenta e sete anos, que se celebra, anualmente, através da atribuição do Prémio Internacional Gago Coutinho, a memória do grande cientista.

Foi aqui recolhida a sua biblioteca e o seu espólio, os quais nos dão a imagem multifacetada de um distinto oficial que dedicou anos da sua longa vida ao estudo da história dos Descobrimentos e, em particular, da técnica náutica que os portugueses desenvolveram.

Neste local histórico sentem-se ainda os ecos das muitas conferências científicas que Gago Coutinho aqui proferiu.

Recordo, por exemplo, aquela ocasião, em 1902, em que a Sala Portugal da Sociedade de Geografia de Lisboa assistiu à exposição de um jovem oficial de marinha sobre um tema inovador: a telegrafia sem fios. Pioneiro também nesse domínio, o orador não hesitou, decerto para espanto de muitos, ao proclamar que aí estaria o meio de comunicação do futuro.

Ainda nesta sala, em 1920, Gago Coutinho apresentou aos sócios da Sociedade de Geografia de Lisboa - instituição estatutariamente vinculada à promoção da geografia como ciência -, a proposta de criação em Portugal de um curso de engenharia geográfica.

Gago Coutinho foi o primeiro entre nós a destacar o papel do engenheiro geógrafo, considerando ser o mesmo “necessário à tarefa geográfica secular que temos diante de nós”.

O engenheiro geógrafo é, sobretudo, um especialista no domínio do posicionamento. A sua melhor qualidade técnica é a de saber onde se está com precisão infinitesimal.

Eis uma qualidade unanimemente reconhecida ao almirante Gago Coutinho: ele sempre soube onde estava e sempre soube qual era o seu destino.

Em Timor, em Moçambique, em Angola, em S. Tomé, efectuou levantamentos geodésicos e topográficos, fixou fronteiras. Com meios relativamente rudimentares, realizou prodígios de exactidão.

A sua primeira obra como engenheiro geógrafo, realizada em Timor nos últimos anos do século XIX, foi recentemente utilizada, com grande proveito, na demarcação da fronteira entre a República Democrática de Timor-Leste e a República da Indonésia.

Esta profunda ligação ao espaço de língua portuguesa, que marca o seu trajecto como militar e como cientista, foi também evidenciada na travessia do Atlântico Sul.

O inspirado voo, realizado no ano do centenário da independência do Brasil, avivou a fraternidade entre as pátrias irmãs, como o demonstra a triunfal recepção que os aeronautas aí tiveram.

Recordar hoje o almirante Gago Coutinho é, por isso, também homenagear a unidade do mundo que fala português.

Sendo bem verdade que, como comecei por referir, o legado do almirante Gago Coutinho ultrapassa em muito a memória da travessia aérea do Atlântico Sul, não é menos verdade que esse voo foi a expressão culminante da sabedoria e da inventiva de um grande homem de ciência.

O empreendimento, vencendo ares nunca dantes navegados, foi arrojado. Feitos de igual valia já tinham sido completados por outros pioneiros da aviação. Mas nunca se fora tão longe no voo científico.

No seu diário de bordo, Sacadura Cabral, descrevendo o momento mais dramático da travessia, deixou claro o verdadeiro móbil dos aeronautas portugueses: se a gasolina acabasse e se vissem forçados a pousar, ao acaso, no meio do oceano, “ficaria por demonstrar aquilo que pretendíamos provar, isto é, que a navegação aérea é susceptível da mesma precisão que a navegação marítima”.

Foi, portanto, uma demonstração científica que os levou a arriscar tudo, incluindo a própria vida, naquele voo entre a Cidade da Praia, em Cabo Verde, e os penedos de S. Pedro e S. Paulo. Aí, após mais de onze horas sem beneficiar de quaisquer referências à superfície, num avião pequeno e demasiado lento, com a gasolina a esgotar-se no tanque, tiveram de descobrir na imensidão do Atlântico um minúsculo penedo com duzentos metros de comprimento.

Os cálculos do imperturbável Gago Coutinho não podiam falhar, sob pena de tudo terminar ingloriamente. Como de costume, não falharam. Feito extraordinário no momento em que a aeronavegação dava os primeiros passos.

Como foi possível? “Nós não fomos heróis” - explicou Gago Coutinho, dando nota da sua proverbial simplicidade – “Usámos de manhas de geógrafos, que se orientam pelo Sol e pelas estrelas”.

Manhas, talvez. Mas o certo é que ninguém antes se lembrara de as usar. Tratava-se, afinal, de inovações científicas. Inovações que permitiram um passo de gigante na história da aviação.

A travessia foi realizada com certeza antecipada quanto ao rumo seguido. A navegação depende do conhecimento exacto da posição em cada momento e da direcção e distância ao ponto de destino. Pois ao longo do caminho, Gago Coutinho e Sacadura Cabral sempre souberam exactamente onde estavam e qual o rumo e a distância até ao objectivo que tinham traçado.

Gago Coutinho serviu-se de um sistema integrado de navegação aérea que criou e aperfeiçoou. Sistema composto pelo famoso sextante de horizonte artificial, a que gostava de chamar astrolábio de precisão.

Sistema que também incluía métodos inéditos de cálculo e de pré-cálculo de tal forma apurados que em três minutos – e isto sem computador e sem calculadora electrónica - permitiam ao navegador Gago Coutinho registar no Diário de Navegação o local preciso onde se encontravam.

Assim dotados, os aviadores chegaram com absoluta precisão ao seu destino. Deste modo, para além da aventura humana assistiu-se a um prodígio científico. O grande pioneiro da aviação, o brasileiro Santos Dumont, bem o disse: “… o raid de Coutinho e Sacadura foi matematicamente realizado”.

O almirante Gago Coutinho era um espírito positivo, racional e matemático. Acreditava no método científico que desenvolveu a tal ponto que nele confiou serenamente a sua vida e a do seu companheiro de viagem.

O homem de ciência que homenageamos ensinou-nos que, para termos confiança em nós, precisamos de saber onde estamos e para onde vamos. Eis a mais profunda lição do eminente engenheiro geógrafo que foi o almirante Gago Coutinho.

Presto homenagem à memória de um grande português.

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 15 de Fevereiro de 2009

Obama escreve a Cavaco, quer trabalhar em conjunto para edificar "mundo mais seguro"

SAPO NOTÍCIAS

 
 
PR: Obama escreve a Cavaco,
quer trabalhar em conjunto para edificar
"mundo mais seguro"
 
15 de Fevereiro de 2009, 13:37

 

Lisboa, 15 Fev (Lusa)
 
O Presidente da República recebeu esta semana uma mensagem do Presidente dos Estados Unidos, em que Barack Obama reconhece a importância do relacionamento com Portugal e manifesta o desejo de trabalhar com Cavaco Silva para
 
"edificar um mundo mais seguro".
 
"Estou confiante em que poderemos trabalhar em conjunto, nos próximos quatro anos, num espírito de paz e amizade, com vista a edificar um mundo mais seguro. É meu desejo trabalhar com Vossa Excelência nesse esforço e na promoção das boas relações entre os nossos países", lê-se na missiva a que a Lusa teve hoje acesso.
 
Na mensagem, Barack Obama agradece também as felicitações enviadas por Cavaco Silva a 05 de Novembro, quando o novo Presidente dos Estados Unidos foi eleito, manifestando-se muito sensibilizado com a missiva que apreciou "particularmente".
 
Na carta agora enviada ao chefe de Estado português, Barack Obama reconhece ainda existir "um quadro de desafios", que poderão ser melhor enfrentados em conjunto.
 
Por outro lado, salienta ainda o Presidente dos Estados Unidos, também existem "excelentes oportunidades que, se abordadas com eficácia, poderão contribuir para promover os objectivos da nossa aliança".
 
"Ao darmos início à nossa colaboração, estou absolutamente convicto da importância fundamental do nosso relacionamento", acrescenta ainda Barack Obama.
 
Na mensagem enviada por ocasião da eleição de Barack Obama como Presidente dos Estados Unidos, Cavaco Silva tinha também manifestado a convicção de que os "laços de amizade" que unem Portugal e os Estados Unidos e a "estreita cooperação" que caracteriza a relação bilateral entre os dois países nos mais diversos domínios "encontrarão novas oportunidades para se reforçarem e expandirem".
 
Na missiva que enviou no início do Novembro, o Presidente da República tinha igualmente sublinhado o "papel da significativa comunidade de portugueses e luso-descendentes residentes nos Estados Unidos da América", considerando tratar-se de um importante elo de ligação entre os dois países.
 
"Estou certo de que a acção de Vossa Excelência constituirá um contributo determinante para a necessária coordenação de esforços a nível internacional a que obrigam os desafios com que o mundo se confronta. Só assim seremos capazes de ultrapassar os problemas que se nos colocam e de tirar partido das oportunidades que se nos oferecem", lia-se ainda na mensagem enviada por Cavaco Silva ao Presidente dos Estados Unidos.
 
Desde que tomou posse como Presidente da República, em Março de 2006, Cavaco Silva esteve nos Estados Unidos duas vezes: em Setembro de 2008, em Nova Iorque, por ocasião da Abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, e em Junho de 2007, quando abriu em Washington a exposição "Abraçando o Globo: Portugal e o Mundo nos Séculos XVI e XVII".
 
Nesta altura, em 2007, o chefe de Estado deslocou-se a Boston, Massachusetts, onde se encontrou com o Governador Deval Patrick, reuniu-se com a secção dos EUA do Conselho das Comunidades Portuguesas e visitou as comunidades lusas em Hudson, Fall River e New Bedford (todas no estado de Massachusetts) e, ainda, em Newark, no estado de Nova Iorque.
 
Enquanto primeiro-ministro, Cavaco Silva esteve na Casa Branca, no âmbito de visitas oficiais aos EUA, a convite de três Presidentes norte-americanos: Ronald Reagan, George H. Bush e Bill Clinton.
 
O encontro com Bill Clinton aconteceu pouco tempo antes de os representantes da comunidade luso-americana terem, pela primeira vez, sido recebidos na Casa Branca por um Presidente norte-americano.
 
VAM.
Lusa/fim
Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

Cavaco Silva quer aposta nos jovens

RTP

Vídeo Economia
2009-02-13 13:29:28

Cavaco Silva
quer aposta nos jovens

 

 

 

Cavaco Silva já reagiu aos numeros da economia em Portugal.



O Presidente da República quer uma maior aposta na inovação e nos jovens empreendedores para vencer a crise.

Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009

DN - Veto de Cavaco mata lei do PS sobre voto emigrante

Diário de Notícias

Quarta, 4 de Fevereiro de 2009
Edição Papel

 

 

Veto de Cavaco

mata lei do PS

sobre voto emigrante

 

JOÃO PEDRO HENRIQUES

 

 

Emigrantes. Cavaco Silva devolveu à Assembleia a lei do PS que imporia o voto presencial nas legislativas. Para a aprovar de novo só com dois terços dos deputados. Um resultado impossível por desacordo do PS com o PSD. Resultado: o projecto morreu

Nova aprovação do diploma só com dois terços na AR

Está condenada ao fracasso a tentativa do PS para obrigar os emigrantes a deslocarem-se aos postos diplomáticos portugueses nas eleições legislativas, impedindo-lhes o voto por correspondência.

O projecto de lei, aprovado na Assembleia da República pelo PS (em conjunto com a esquerda parlamentar), foi ontem vetado pelo Presidente da República.

Para o reaprovar no Parlamento ignorando as reservas presidenciais, seriam precisos dois terços dos votos. Só que nem o PSD nem o CDS estão dispostos a isso - muito pelo contrário. Os dois partidos saudaram ontem, elogiando, o veto do Presidente. Tudo aponta, portanto, para que nada de essencial mude na lei. Os emigrantes poderão continuar a votar nas legislativas por correspondência, sem serem obrigados a deslocar-se aos postos diplomáticos portugueses (consulados, embaixadas). Ao contrário do que acontece nas presidenciais, onde só podem votar presencialmente (mas esse voto não estava em causa na lei ontem vetada).

Cavaco Silva vetou a lei argumentando que "iria promover a abstenção eleitoral" visto que "obrigaria milhares de pessoas a percorrerem centenas ou milhares de quilómetros para exercerem um direito fundamental." Segundo acrescentou, "constitui um imperativo nacional combater a abstenção eleitoral e promover a ligação dos cidadãos emigrantes a Portugal".

Cavaco Silva explicitou mesmo um dado "extremamente revelador" de como a abstenção poderia disparar: "A participação dos eleitores residentes no estrangeiro em actos eleitorais é significativamente mais elevada, em cerca do dobro, nas eleições para a Assembleia da República, em que o voto por correspondência é permitido, do que nas eleições para a Presidência da República, em que o voto presencial é obrigatório."

Disse ainda na mensagem enviada à Assembleia da República que impôr o voto presencial nas eleições legislativas equivaleria a "romper [com] uma tradição enraizada há mais de trinta anos".

Admitir-se agora uma mudança da lei só poderia acontecer caso se verificasse "uma de duas situações": "que, ao fim de mais de trinta anos de vigência, o regime a que agora se pretende pôr termo tinha dado azo à prática sistemática de fraudes ou ilícitos eleitorais; ou concluir-se que tal regime, que vigora desde 1976, é contrário aos princípios constitucionais".

No entender do PR não aconteceu nem uma coisa nem outra e daí o veto. Além do mais, existem contradições entre as intenções do projecto-lei (a imposição do voto presencial) e o programa de Governo, na parte em que este preconiza "a introdução do recurso a meios electrónicos de voto".

O PS reagiu ao veto prometendo, através do seu líder parlamentar, Alberto Martins, uma "ponderação e um reexame" ao projecto. António Braga, secretário de Estado das Comunidades, disse que o Governo "se revê" na posição da sua bancada.
 
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:45
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Portugal - Presidente da República - Mensagem do Presidente da República a propósito dos novos canais da Presidência nas comunidades de informação e divulgação na Internet

 

 

PORTUGAL

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

 

 

 

Mensagem do Presidente da República a propósito dos novos canais da Presidência nas comunidades de informação e divulgação na Internet

 

Palácio de Belém, 26 de Janeiro de 2008
 
 
 
O rápido desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação coloca-nos constantemente novos desafios. São disponibilizados novos meios para melhor dialogarmos nas sociedades modernas.
 
Temos de estar atentos para responder a esses desafios e encontrar novas soluções para as necessidades de comunicação que todos partilhamos.
Temos de saber aproveitar as ferramentas tecnológicas inovadoras colocadas ao nosso dispor.
 
Como sabem, valorizo muito estas novas formas de comunicação e o desenvolvimento das tecnologias que as suportam.
 
É neste contexto que a Presidência da República Portuguesa, com uma presença já firme na Internet, passa agora a estar acessível num maior número de comunidades de divulgação informativa, nomeadamente através do audiovisual.
 
Agenda, actualidade, intervenções, mensagens, boletins informativos, fotografias e vídeos passam a estar ainda mais disponíveis para todos os utilizadores que queiram ficar a par das actividades do Presidente da República.
 
A partir de agora, oferecemos a todos vós a possibilidade de aproveitarem as novas janelas abertas sobre o mundo pelas Tecnologias da Informação e Comunicação para acompanharem, sempre que o desejem, a Presidência da República de Portugal.
 
Obrigado pela vossa visita e serão sempre bem-vindos.
 
 
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Contagem a partir do dia 17 de Dez de 2008

------------------------------

Deixe a Sua Sugestão...Opinião...Mensagem... ! :-)

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

ENVIE AS SUAS SUGESTÕES: Bomsensoamiguinhos@sapo.pt

GEOGLOBO

PENSAMENTO DO MOMENTO Anilady

Mercados Financeiros: Esp...

Pensamento - Investir na ...

Foi com Surpresa e Enorme...

Bomsenso - Crise Naciona...

O que é a Ética?

Bomsenso - Ética e Mentir...

Bomsenso - GUERRA - GAZA ...

Bomsenso - Dívida Externa...

TAGS

portugal(252)

actualidade(125)

2010(105)

crise(93)

2009(71)

crise económica(66)

pensamento(65)

economia(61)

portugueses(60)

vídeo(54)

cultura(53)

lisboa(52)

história(50)

crise financeira(49)

ciência(48)

2011(46)

videos(44)

portugal-bem(43)

português(43)

presidente da república(43)

conhecer portugal(40)

provérbio(40)

política(38)

actualidade política(37)

citações(37)

pensamentos(37)

cavaco silva(36)

interesse geral(33)

cavaco(31)

viajar cá dentro(31)

património(30)

turismo(30)

saúde(28)

democracia(27)

conhecimento(26)

foto(26)

frases(26)

música(26)

politicos(26)

recessão(26)

viagens(22)

desemprego(21)

estado da nação(21)

europa(21)

frase(21)

tourist(21)

25 de abril(20)

ética(20)

global(20)

investigação(20)

presidente(20)

arte(19)

obama(19)

actualidade económica(18)

fotos(18)

lisbon(18)

poesia(18)

portuguesa(18)

sociedade(18)

conduta(17)

eua(17)

finanças(17)

histórico(17)

neve(17)

poema(17)

porto(17)

portugueses em destaque(17)

revolução(17)

sismo(17)

ue(17)

barack obama(16)

crise politica(16)

frio(16)

cravos(15)

economia real(15)

educação(15)

escritor(15)

história de portugal(15)

movimento(15)

opinião(15)

revolução dos cravos(15)

terramoto(15)

1974(14)

imprensa(14)

militares(14)

photos(14)

poeta(14)

vermelhos(14)

bomsensoamiguinhos(13)

crianças(13)

défice(13)

desconfiança(13)

eleições(13)

forças armadas(13)

mapa(13)

cinema(12)

guerra(12)

museu(12)

otelo saraiva carvalho(12)

photo(12)

todas as tags

PESQUISAR NO BLOG:

 

Visitas desde 17-12-2008

Facebook

Auxiliar Memória Do Mundo

Cria o teu cartão de visita
    follow me on Twitter
    blogs SAPO
    RSS