SÃO NESTE MOMENTO :

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

ARQUIVO

PESQUISAR NO BLOG:

 

POST RECENTES

Lisboa - Violento tempor...

81ª Feira do livro de Lis...

Portugueses celebram cheg...

Fim de Ano 2010 / 2011 Gr...

Cimeira da NATO em Lisboa

"Concerto de Santa Cecili...

Casamentos de Santo Antón...

18º Concurso de Jovens Ci...

17 DE MAIO - AS HISTÓRIAS...

Expo 2010 em Xangai - Cer...

"Happy Hour" na Feira do ...

25 Abril - (continuação d...

25 de Abril

Ciência - Neurónios - Por...

Pneumologia - Centro Hosp...

Portugal - Cristo Rei, em...

Portugal - Cristo Rei, em...

Dia da Europa - 9 de Maio

Simulacro/sismo - Portuga...

Escreve Poesia? - Jornal ...

Feira do Livro de Lisboa ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal - Lisboa - 1974 ...

Portugal, Lisboa. Revoluç...

Gulbenkian - Temporada Gu...

Descontentamento levou 20...

Faz Anos - 26 de Fevere...

Espectáculo equestre em P...

Lisboa - Obras na rede de...

Arrancou em Portugal o ba...

Fundação Calouste Gulbenk...

Lisboa - Ciência - A pale...

Portugal - Lisboa - baixa

Fotos - Lisboa Sec XVIII

Lisboa - Sec XVIII

Lisboa - Vacas na Praça d...

PATRIMÓNIO - Lisboa - Rel...

Portugal - Lisboa - músic...

Portugal - Património - M...

Mosteiro do Jerônimos - U...

Assembleia da República -...

LINKS

PESQUISAR NO BLOG:

 

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

O MUNDO É PEQUENO

Bem Vindo a este Espaço :-)

Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

Lisboa - Violento temporal de chuva e granizo

SAPO

 

Foto: José Sena Goulão

Os carros ficaram cobertos de folhas e granizo.

Em benfica, as complicações no trânsito foram muitas. 

 

 

Zona circundante do Estádio da Luz coberta de granizo. Foto: EPA/INACIO ROSA

 

 

SIC

Violento temporal de chuva e granizo

antingiu região de Lisboa

 

 

 

 

Os estragos são bem visíveis na

Damaia, Amadora

 

 

 

 

 

 

 

— ♦ ♦ ♦ —

 

 

 RTP

2011-04-29 20:34:48

Na Damaia,

uma espessa camada de gelo depositada sobre as ruas

O granizo caiu em quase toda a cidade de Lisboa. Mas em nenhuma parte caiu tanto granizo como nas zonas de Benfica e da Damaia. Uma espessa camada de gelo ficou depositada sobre as ruas.


http://tv1.rtp.pt/noticias/?t=Na-Damaia-uma-espessa-camada-de-gelo-depositada-sobre-as-ruas.rtp&headline=20&visual=9&article=437588&tm=8

 

 

— ♦ ♦ ♦ —

 

LUSA

 

Viaturas danificadas e bloqueadas com gelo é "cenário de guerra" descrito por moradores da Damaia


A chuva de granizo que atingiu a região de Lisboa esta tarde deixou a zona da Damaia, com ruas repletas de gelo com cerca de 5 cm e várias viaturas danificadas.

 

— ♦ ♦ ♦ —

Tempestade de Granizo em Lisboa 1

 

 

De:  | Criado: 29 de Abr de 2011

 

 


 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:11
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

81ª Feira do livro de Lisboa até 15 de Maio

SIC

 

Feira do Livro de Lisboa

Feira do livro de Lisboa

no Parque Eduardo VII

até 15 de Maio

 

 

 

 

  

"debates, apresentações, lançamentos e sessões de autógrafos..."

 

http://www.facebook.com/feiradolivrodelisboa

 

 

http://feiradolivrodelisboa.pt/hora_h.php

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:15
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 1 de Janeiro de 2011

Portugueses celebram chegada de 2011

RTP

2011-01-01 10:21:06

 

 

 

 

 

Na Madeira o espetáculo de fogo de artifício durou 8 minutos. A cidade do Funchal encheu-se de luz e cor, a partir de 39 postos de pirotecnia, alguns dos quais montados em plataformas marítimas.Foram gastas dezanove toneladas e meia de fogo, com múltiplos efeitos. Como´já é habitual, o espectáculo foi visto por passageiros de navios de cruzeiro. Este ano eram 12 mil turistas embarcados. Em terra, os turistas ocuparam 77 por cento da capacidade hoteleira madeirense.

Em Lisboa houve também o tradicional fogo de artifício sobre o rio Tejo, que, este ano, foi partilhado com a cidade de Almada. A festa ao ar livre, no Terreiro do Paço, fez-se, ainda, ao som da música dos Xutos e Pontapés e dos Fúria do Açúcar.

 

 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:03
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Fim de Ano 2010 / 2011 Gratuito

 

 

Fim de Ano

 

2010 / 2011

 

 

Contenção de Despesas?


 

Espectáculos de

Passagem de Ano Gratuitos

 

 

Com Rui Veloso, José Cid

Xutos e Pontapés

entre outros...

 

 

PAREDES DE COURA - Largo Hintze Ribeiro (22:30h/06:00h)

 

Uma tenda aquecida, bolo rei e champanhe são as propostas da Câmara Municipal de Paredes de Coura, animadas pelas notas musicais da Orquestra Impakto, dos DJs Pedro Pagodes, Isidro LX, Miguel Pedro (Mão Morta) e "The Filthy Pigs".

 

CAMINHA - Praça Conselheiro Silva Torres

 

22:30 - Animação musical a cargo do DJ Lights.
00:00 - Doze badaladas contadas a partir da Torre do Relógio.

 

BRAGA - Av. Central

 

22:00 - Concerto com o grupo galego "Orquestra Cinema".
00:00 - Fogo de artifício, que terá a duração de 20 minutos.

 

BARCELOS - Largo Porta Nova


23:00 - Concerto dos "Implacáveis".

 

- Jardim das Barrocas
00:00 - Fogo de artifício.

 

ARCOS DE VALDEVEZ - Centro de Exposições, no centro da vila

 

00:00 - Fogo de artifício.
01:00 - Música de discoteca anima a noite.

 

MACEDO DE CAVALEIROS - Jardim 1º de Maio

 

23:59 - Fogo de artifício.
Uma fogueira gigante para combater o frio enquanto o fogo de artifício não começar é a proposta da autarquia.

 

PORTO
- Na Avenida dos Aliados, a autarquia do Porto organiza passagem de ano ao ar livre

 

22:00 - Concerto dos Madein.
00:00 - Fogo de artifício.
00:15 - Concerto dos "Furacão do Brasil".

 

VILA NOVA DE GAIA


A passagem de ano é assinalada com um banho à meia noite. As pessoas vão até à praia para assistir e usufruir do primeiro banho de mar do ano. O ritual é feito no lado norte ou sul da capela do Senhor da Pedra. " festa do banho na praia, junta-se a animação e a música da Alameda do Senhor da Pedra e o fogo de artifício.

 

MATOSINHOS - Largo da Ponte Móvel


23:00 - Começa o baile de passagem de ano com a banda Chama Som.
00:00 - Fogo de artificio, com a duração de 20 minutos.

 

ESPINHO - Alameda 8


Pela primeira vez a Câmara Municipal de Espinho proporciona uma festa de passagem de ano ao ar livre.
O DJ Maravalhas abre a noite com um "set musical".
A entrada do novo ano será assinalada com um espectáculo piro musical, às 00:00.
A banda "Mundo Secreto" actua a seguir às 00:00.

SANTO TIRSO


- Animação de rua, música ao vivo, oferta de bolo rei, champanhe e chocolate quente. Música a cargo dos Step by Step e dos Vatikano.
22:00 - Praça 25 de Abril.

 

AVEIRO - Zona do Rossio e Praça do Peixe


A autarquia de Aveiro organiza a passagem de ano. Os Canta Brasil e DJ convidados animam a noite.
23:00 - Animação musical.
00:00 - Fogo de artificio.

 

VISEU - Campo de Viriato

 

A autarquia de Viseu organiza a noite de passagem de ano.
23:30 - Concerto da banda Repúblika.
00:00 - Espectáculo pirotécnico.
00:10/01:30 -- Concerto da banda Repúblika.

 

FIGUEIRA DA FOZ- Torre do Relógio

 

- Avenida Marginal da Figueira da Foz

 

A Câmara Municipal da Figueira da Foz e a Figueira Grande Turismo -- EEM promovem a iniciativa Eleven para a passagem de ano 2010/2011.
23:00 - Espectáculo Vórtice Dance Company
24:00 - Fogo de artifício.
00:15 - DJ Eurico Lisboa/Fubu Beat Box

 

NAZARÉ

 

A noite de passagem de ano na Nazaré é organizada pela Câmara Municipal e empresa municipal Nazaré Qualifica, EM.
Quatro palcos espalhados pela marginal e um no Largo do Sítio da Nazaré asseguram a animação a partir das 23:00, com bandas locais e DJ's convidados.
À meia-noite, a contagem decrescente faz-se a partir de um relógio projetado na parede do promontório da Nazaré.

 

SANTARÉM

 

- A empresa CUL.TUR organiza a passagem de ano.
- O Largo do Seminário (Praça Sá da Bandeira) e o Largo de Marvila (Praça Visconde Serra do Pilar) são o palco de música e animação. Este ano, há um novo espaço de animação, o Palco "El Galego", no Jardim da República, com DJ's e música pela noite dentro. A animação começa às 20:00.
- Às 22:30, os finalistas da última edição dos Ídolos dão um espectáculo passagem de ano, no Largo do Seminário. Depois de Idolomania 2010, é a vez de actuar o trio de DJ's português Bailarico Sofisticado, conhecido pelos seus sets eclécticos, onde as músicas do mundo dialogam com outras vertentes da música popular.
- A Orquestra Santos Rosa anima a festa, no Largo de Marvila, às 22:30.
- Às 24:00, o público conta com o tradicional fogo-de-artifício, da antiga Escola Prática de Cavalaria - Futura Fundação da Liberdade, junto ao Jardim da República.

 

LISBOA


- Casino de Lisboa, ao Parque das Nações.
O Casino de Lisboa oferece gratuitamente uma noite festiva que se prolonga até às primeiras horas do dia 1 de Janeiro de 2011. Um concerto de Rui Veloso e a exibição da peça de "Vip Manicure", protagonizada por Ana Bola e Maria Rueff, e animação musical com a banda Funkylicious são as propostas do casino.
23:30/00:05 - Vip Manicure.
00:30 - Concerto de Rui Veloso.
02:00 - DJ Paulino Coelho.


- Praça do Comércio.
A autarquia de Lisboa conta com a actuação de João Mello, "A Fúria do Açúcar", e dos Xutos e Pontapés para a passagem do ano.
22:00 - João Mello/A Fúria do Açúcar
24:00 - Espectáculo piro-musical
00:30 - Concerto dos Xutos & Pontapés.


- A Torre Vasco da Gama e o "Mar da Palha" voltam a ser referência na passagem de ano lisboeta.
00:00 - O espectáculo "Rio Iluminado" tem a duração de 10 minutos, com o início na Torre Vasco da Gama, estendendo-se por mais de 500 metros ao longo do Parque das Nações.

 

ESTORIL

 

- O Casino do Estoril sugere passar o ano ao som da música de José Cid (23:15h e 01:30h)

 

ALMADA

 

- A Câmara Municipal de Almada organiza a passagem de ano

junto à fragata D. Fernando e Glória II, em Cacilhas


22:00 - O espaço, situado junto à fragata D. Fernando II e Glória (perto do terminal rodo fluvial), transforma-se num palco, com a atuação do grupo musical português "Baile Popular", formação onde se destacam as participações de João Gil e João Monge.
00:00 - Espectáculo de fogo de artifício multimédia "Teatro de Cor" a partir do Tejo, com duração de 15 minutos.

Este ano, fruto de uma parceria entre os municípios de Almada e de Lisboa, as duas margens do Tejo estarão unidas na passagem de ano por um "bailado" sincronizado de luz, som e ritmo de fogo de artifício. Um arco-íris de luz e cor que pretende celebrar Almada na entrada no novo ano.
00:20 - Música com DJ João Vaz.

 

SETÚBAL

- A cidade despede-se de 2010 ao som dos ritmos cubanos que vão animar o Auditório José Afonso no programa da passagem de ano organizado pela Câmara Municipal. Unión Salsera é a banda cubana convidada a atuar, a partir das 22:00.
- Às 23:30, há animação de rua com a Velha Gaiteira, que encaminha as pessoas para a Doca dos Pescadores onde,

- às 00:00, pode ser visto um espectáculo de fogo de artifício.
- O brinde a 2011 faz-se com espumante e passas, distribuídos gratuitamente, e depois é hora de regressar ao Auditório José Afonso onde os Unión Salsera dão continuidade ao espectáculo.

 

TRÓIA
- O Casino de Tróia vai ser inaugurado ao som da banda "Son Habanero"(00:35h)

 

SESIMBRA - Avenida 25 de Abril

 

22:00/02:00 - DJ Plastic People

 

- Baía de Sesimbra

 

Pelo quinto ano consecutivo, mergulhadores de todo o país repetem a experiência de entrar de novo no fundo do mar, ao som de Johann Strauss.
24:00 - Espectáculo piro musical lançado ao som de Johann Strauss.
24:00 - Passagem de ano subaquática.

 

MARVÃO

 

- Baile popular no Grupo Desportivo Arenense, e na Discoteca A Cave, em Santo António das Areias.

- O espectáculo de fogo de artifício realiza-se no Castelo de Marvão.
- No dia 1 de Janeiro de 2011 haverá uma festa de ano novo no Centro de Lazer da Portagem.

 

BEJA - A Câmara Municipal de Beja organiza um grande espectáculo de fim de ano em pleno na Praça da República


Esta iniciativa conta com um programa cem por cento bejense tendo, à cabeça, os Virgem Suta.
Cabe aos In Extremis, outra banda bejense, abrir o serão às 22:30.
A Praça estará trajada a rigor e terá à disposição dos visitantes bares, estabelecimentos de refeições, espaços aquecidos, e muita animação.
A meia-noite será dada em palco pelos Virgem Suta com um brinde.

 

ALVOR - Zona Ribeirinha de Alvor


22:00 - Concerto dos Sambaland.
00:00 - Espectáculo piro musical.

 

PORTIMÃO - Palco da zona ribeirinha de Portimão

 

22:00 - Concerto dos AXE BRASIL.
00:00 - Espectáculo piro-musical.
00:15 - Concerto de Tony Carreira.

 

PRAIA DA ROCHA - Praia da Rocha, Miradouro

 

22:30 - Espectáculo Nye Dance Spot, com o DJ Deelight. Animação até às 02:00, na companhia de Karina May, a voz de "Emotion Beat, atriz dos "Morangos com Açúcar -- Vive o teu talento".
00:00 - Espectáculo piro musical.

 

ALBUFEIRA - Praia dos Pescadores

 

A proposta à beira mar é a final dos "Ídolos", em directo.

Durante a gala sobem ao palco a fadista Marisa, o grupo de rappers Expensive Soul e a banda de rock alemã Asher Lane.
Segue-se o fogo de artifício.

O novo ano começa com o DJ Diego Miranda.

 

FARO - Jardim Manuel Bívar


22:00 - Animação a cargo dos 7eventy 7even.
00:00 - Fogo de artifício dá o mote de entrada para o novo ano.
Após as 00:00 a música está a cargo do DJ Mr. Kool.

 

MONTE GORDO


- A noite começa com os Eletrik Experiment e os Allmariados.
Às 00:00, o fogo de artifício ilumina os céus.

O novo ano começa com a actuação de Angélico, Dayran e o DJ Nuno Dourado.

 

TAVIRA - Rio Gilão

 

22:30 - Concerto Grupo "Função Públika".
24:00 - Espectáculo piro-musical.

LAGOS
- Avenida dos Descobrimentos

 

00:00 - Espectáculo de fogo de artifício.

 

QUARTEIRA - Praça do Mar

 

00:00 - Espectáculo pirotécnico, seguido do concerto de Chico Barata.

 

MADEIRA

10:00/20:00 -- Actuações na Baixa do Funchal


- Banda Municipal da Ribeira Brava
- Grupo de Folclore e Etnográfico da Boa Nova
- Banda Recreio Camponês
- Associação Cultural e Recreativa da Camacha
- Associação Grupo Cultural Flores de Maio -- Borracheiros do Porto da Cruz
11:00/11:50 - Coro Juvenil da AAGCEA, na Placa frente à Sé Catedral
17:00 - Missa Final de Ano e Te Deum pelo Coro de Câmara da Madeira, na Sé Catedral
18:30/19:20 - Si que Brade da AAGCEA no Jardim norte do Palácio de S. Lourenço
21:00/04:00 - Espectáculo "Noite de Passagem de ano 2010/2011", pela Associação Orquestra Ligeira da Madeira, no Jardim Municipal.
24:00 - Espectáculo pirotécnico de passagem de ano subordinado ao tema "Sentir a Madeira"

 

AÇORES - Ponta Delgada

 

22:00 - Concerto do 20º aniversário da banda "Passos Pesados", nas Portas da Cidade.
23:00 - Concerto de Passagem de Ano, pela "Banda.Com", nas Portas da Cidade.

 

 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:42
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 20 de Novembro de 2010

Cimeira da NATO em Lisboa

SIC

 



Cimeira da NATO

 

Lisboa

 


 

Obama diz que quer regressar a Portugal mas não para tantas reuniões

 

 


 

Atenções de todo o Mundo

centradas na

Cimeira da NATO

em Lisboa

 

 

 

 

 


 

Mais de 100 organizações

Anti-NATO

reunidas num único protesto

este Sábado

 

 

 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 19:17
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | VER COMENTÁRIOS (1) | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 16 de Novembro de 2010

"Concerto de Santa Cecilia à luz das velas"

 

 

"Concerto

de Santa Cecilia à Luz das Velas"

 

21 de Novembro de 2010 - 18:00H

 

Igreja de Santa Catarina em Lisboa

 

 

Miguel ZinK

Violino

 

 

O solista é um Jovem de 15 anos

 

 

 

 

 

Programa  -

 

 

 

imagem retirada da net

 

Igreja de Santa Catarina

Calçada do Combro, 82

1200-115 LISBOA

 


:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 12:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 12 de Junho de 2010

Casamentos de Santo António em Lisboa

 

Casamentos de Santo António

realizaram-se este sábado, em Lisboa

 

:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:36
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 1 de Junho de 2010

18º Concurso de Jovens Cientistas e Investigadores - Museu da Electricidade em Lisboa

2010-05-30

Por Susana Lage

(texto e fotos)

Génios do Futuro


18º Concurso de Jovens Cientistas e Investigadores realizou-se no Museu da Electricidade, em Lisboa

O primeiro prémio foi atribuído à Escola Secundária de Lagoa, S. Miguel, Açores (clique para ampliar)

 

Centenas de trabalhos apresentados por alunos de escolas de várias regiões de Portugal chegaram à fase final do concurso promovido pela Fundação da Juventude. As quatro equipas vencedoras, da ilha de S.Miguel, de Odemira e da Covilhã irão representar o país em provas internacionais.

 


 

 

 

Gritos de alegria, abraços e muitas lágrimas. Foi assim que o primeiro prémio do 18º concurso de Jovens Cientistas e Investigadores foi recebido por Carla Raposo, Filipe Amaral e Tiago Costa, da Escola Secundária de Lagoa, S. Miguel, Açores.

“Quando ouvimos a anunciarem que o prémio era para a área de Ciências Médicas, o nosso coração ia saltando da boca. E quando disseram o nome do nosso projecto nem queríamos acreditar que éramos mesmo nós os vencedores. Estamos muito emocionados”,revelam os alunos ao Ciência Hoje. A atribuição da distinção foi decidida na IV Mostra Nacional de Ciência que decorreu sexta-feira e sábado em Lisboa.

O trabalho vencedor consiste no desenvolvimento de um programa de biomonitorização da doença vibroacústica que é causada pela exposição excessiva a ruídos de baixa frequência a que muitos indivíduos estão sujeitos. Afecta principalmente técnicos de aeronáutica, pilotos de aeronaves e assistentes de bordo.

Os efeitos mais comuns manifestam-se no espessamento das estruturas cardíacas. Para analisar os efeitos dos ruídos de baixa frequência no organismo, os jovens investigadores recorreram à espécie Helix aspersa (caracol de jardim) como bioindicador e biomarcador.

Para tal, procederam à amostragem de espécimes de diversos locais da ilha com diferentes características e ruído e analisaram a glândula digestiva de modo a averiguarem a presença ou ausência de efeito. Parece complicado, mas não é. Os autores do projecto explicam ao CH que “a ciência é para todos e desde que haja empenho e gosto consegue-se sempre obter resultados”.

 

O segundo prémio foi entregue a Inês Marques e Kristoffer Hog por Pedro Estácio Marques

 

 

Aos jovens portugueses, deixaram ainda uma mensagem: “Participem, tenham coragem, não pensem que não é possível pois nós nunca imaginámos que poderíamos ganhar e ganhámos”.

Coordenada pela professora Alexandra Medeiros, a equipa da secundária da Lagoa ganhou o direito de representação de Portugal no concurso internacional de Jovens Cientistas. Segundo a docente, também vencedora do Prémio Especial Coordenador pela dedicação no acompanhamento do trabalho, o tema do projecto “não é muito estudado ainda em Portugal, apesar de haver um investigador que tem alguma notoriedade neste campo a nível internacional, o Dr. Nuno Castelo Branco”.

 

O que os alunos pretenderam foi “dar um contributo para a falta de informação que existe. E acho que é esta a principal inovação no trabalho deles, tentar fazer com que se fale cada vez mais sobre uma doença que é grave e que a maior parte das pessoas desconhece”, explica.

Ciência não é para marrões

O segundo prémio do concurso foi atribuído a Inês Marques e Kristoffer Hog, da Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, Odemira, pelo projecto “Rochas do Sudoeste – os mistérios escritos na pedra”. “Termos sido escolhidos como o segundo melhor projecto é para nós uma grande honra”, revelam os alunos da área de Ciências da Terra.

 

Ana Noronha entregou o terceiro prémio à equipa da Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, Odemira (clique para ampliar)

 

“O nosso trabalho é sobre formações rochosas de arenito em forma de esfera. Trata-se de um projecto diferente e novo, não é a continuação de outros que já existem. É algo que ninguém sabe como se formou, que muito pouca gente sabe que existe e nós agora podemos dar a conhecer”, afirmam.

Apesar das muitas horas, dias, semanas e fins-de-semana dedicados ao trabalho, os autores garantem que “a ciência não é para marrões, a ciência pode ser divertida e desafiante, pois há bastantes mistérios por desvendar e são estes que nos motivam”. Mais acrescentam: “Muita gente diz que a Geologia é chata, mas por detrás de cada pedra há uma história incrível”.

O terceiro e quarto prémios foram atribuídos à equipa da Escola Secundária Dr. Manuel Candeias Gonçalves, Odemira, e à equipa da Escola Secundária Campos Melo, Covilhã, respectivamente. “Anfíbios e Répteis: completar o Atlas para a região de Odemira” foi realizado pelos alunos da área de Biologia, Francisco Silva, João Pereira e Ruben Gonçalinho. O projecto “Hologramas de Transmissão e Módulo de Young” é da autoria de Ana Rocha, André Fernandes e Vitória Esteves, alunos da área de Física.

A título excepcional, este ano foi ainda atribuído o Prémio Especial Ambiente. Os alunos Guilherme Freches, Isabel Rosa e Daniel Proença, da Escola Secundária do Fundão, venceram com o projecto “A história da um aquário auto-suficiente”.

Prémios em dinheiro e viagens

“Na mostra nacional atribuímos 2000 euros ao primeiro prémio, 1500 euros ao segundo, 1000 euros ao terceiro e 500 euros ao quarto. O prémio especial ambiente ganha 1000 euros”, afirma Susana Chaves, coordenadora de projectos da Fundação da Juventude.

 

 

A equipa da Escola Secundária Campos Melo, Covilhã, ficou em quarto lugar (clique para ampliar)

 

Os vencedores terão ainda oportunidade de participar em projectos internacionais. “O primeiro e segundo lugares vão representar Portugal na Final Europeia de Jovens Cientistas e Investigadores. O terceiro lugar vai participar numa semana de investigação sobre animais selvagens que vai decorrer na Suíça, no final de Julho, onde vão mesmo fazer trabalho de campo. E o quarto prémio vai participar numa feira internacional de ciências que vais decorrer nos Estados Unidos da América, em Maio de 2011. Como a qualidade dos projectos era bastante boa decidimos atribuir 13 menções honrosas não pecuniárias”.

Os trabalhos científicos foram avaliados por um júri composto por 12 elementos e presidido por Gaspar Barreira, do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas de Lisboa. Para além dos indicadores de raciocínio, apresentação e experimentação dos projectos, foi tido em conta o nível educacional de cada concorrente, a criatividade, a originalidade e a clareza.

“Tenho três princípios na vida que não renuncio: estar atento, ser desconfiado e ficar insatisfeito”, afirmou Gaspar Barreira na abertura da cerimónia de entrega de prémios. “Os premiados são aqueles que nos parecem responder a estes princípios. Tratam-se de trabalhos que revelam um olhar estimulante sobre o mundo, trazem algo de novo que não vemos na televisão, nas revistas, nem está na moda das conversas mediáticas”, explicou.

Final Europeia em Portugal

“É muito importante haver jovens interessados em ciência e tecnologia e sobretudo que se habituem a fazer pequenas investigações independentes”, afirma Ana Noronha ao CH.

A directora executiva da Ciência Viva, entidade apoiante do concurso, sublinha, no entanto, que é pena não haver mais comunicação social envolvida e que o acontecimento não seja mais divulgado para se perceber que por detrás das dificuldades económicas que o País, a Europa e o mundo atravessam, existe uma esperança de futuro porque existe uma quantidade de jovens que estão a adquirir formação, conhecimento e interesse por ciência e tecnologia”.

 

Para além dos prémios em dinheiro, os vencedores terão oportunidade de participar em projectos internacionais (clique para ampliar)

 

Em relação à Final Europeia de Jovens Cientistas e Investigadores, que se realiza em Setembro, no Museu da Electricidade, em Lisboa, a responsável considera que “vai ser importante para passar a iniciativa para outro patamar”. Isto é, “quando o concurso europeu se realiza noutro país, só os jovens que foram seleccionados para lá irem é que têm acesso à mostra, têm oportunidade de comparar e até aprender com os seus pares. Sendo o concurso feito aqui, com a feira aberta ao público, todos os jovens e professores vão ter oportunidade de ver e de aprender uns com os outros”, explica.

Susana Chaves, coordenadora de projectos da Fundação da Juventude, explica ao CH que “é a segunda vez que este concurso se irá realizar em Portugal, a primeira vez foi há 12 anos no Porto”. E adianta: “Vai ser uma grande final europeia onde vão participar os melhores projectos de toda a Europa. O primeiro prémio são 7500 euros, o segundo 5000 euros, o terceiro 3500 euros, e há ainda muitas viagens”.

Neste concurso espera-se que participem 200 jovens e 40 representantes de vários países. Trata-se de uma iniciativa importante para o País porque “envolve os jovens no desenvolvimento de projectos científicos que podem fazer vir a fazer deles grandes génios no futuro”, sublinha a coordenadora do18º Concurso Nacional de Jovens Cientistas e Investigadores.

 

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=43011&op=all

 

 

http://www.fjuventude.pt/?id=733

 

 

Bomsensoamiguinhos

Foi Ver

Esteve Presente na Entrega dos Prémios

A Todos os Envolvidos neste Excelente Evento

Parabéns !!!

{#emotions_dlg.meeting}

Bomsensoamiguinhos



:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 00:01
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

17 DE MAIO - AS HISTÓRIAS DESTE DIA

 

 

 

 

Inauguração do Cristo-Rei, em Almada.

 

Casamento de D. Beatriz de Portugal com D. João de Castela.

 

Acordo de criação da bolsa de valores de Nova Iorque.

 

Nasceram Erik Satie e Filipe La Féria.

 

Elton John e "Somenone saved my life tonight".

 

 

 

http://videos.sapo.pt/nestedia

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:45
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 1 de Maio de 2010

Expo 2010 em Xangai - Cerimónia de abertura: Maiores cidades / Maior Qualidade de Vida

 

 

Cerimónia de Abertura

 

Expo 2010 em Xangai

 

 

 

Portugal

Está Representado neste Evento

com um

Pavilhão de 2000 m2

Revestido a Cortiça

 

 

Quem se Lembra da EXPO 98 em Lisboa?

 

 



 

 

 

{#emotions_dlg.meeting}

Bomsensoamiguinhos


Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 27 de Abril de 2010

"Happy Hour" na Feira do Livro de Lisboa com descontos de 50%

Público

27.04.2010 - 16:44

Por Lusa

Feira do Livro de Lisboa vai ter

"Happy Hour"

com descontos de 50%

 

 

Descontos de 50 por cento em livros, de segunda a quinta-feira entre as 22h30 e 23h30, é uma das novidades da 80.ª  Feira do Livro de Lisboa, que abre quinta-feira, anunciou hoje a organização

 

 

Esta iniciativa, denominada "Hora H", permite comprar por metade do preço livros que tenham mantido o preço fixo durante os últimos 18 meses.

A feira deste ano, que volta a realizar-se no Parque Eduardo Parque VII, é composta por 236 pavilhões, incluindo 16 diferenciados do grupo Leya.

No mesmo espaço verde estavam ainda hoje a ser instaladas algumas das estruturas do espaço, que inclui ainda dois pavilhões de informação da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), quatro tendas, um quiosque e um autocarro da Câmara Municipal de Lisboa e ainda dois auditórios - um da APEL outro do Espaço EDP -, um palco central e quatro secundários em cada uma das praças em que se divide o certame.

No total, a feira conta com 444 participações, das quais 136 de editores e livreiros e 249 representações de diferentes marcas editoriais e 57 pequenos editores, que ocuparão cinco tendas.

 

♦♦♦

 

Parque Eduardo VII

 



:
Publicado por bomsensoamiguinhos às 19:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 25 de Abril de 2010

25 Abril - (continuação do post anterior)

Arquivo: 25 de Abril de 2009

Post anterior

http://bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/187780.html



 

25 de Abril

continuação

 

Portugal - Lisboa - 1974

 

O 25 de Abril - 12:00 e 23:30


12:00
Uma força do Regimento de Infantaria 1 tenta impedir o acesso da coluna da EPC ao Quartel do Carmo, mas Salgueiro Maia convence-os a juntarem-se às suas tropas.

 

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo e manda ocupar as ruas envolventes e cerca o quartel.

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo, manda ocupar as ruas envolventes e cerca o quartel.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Salgueiro Maia e o Tenente Santos Silva conversam com o Major Velasco da GNR, acompanhados dos homens das transmissões, no Largo do Carmo.

 

Salgueiro Maia e o Tenente Santos Silva conversam com o Major Velasco (militar de cabeça descoberta) da GNR, acompanhados dos homens das transmissões, no Largo do Carmo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


12:15
A coluna da EPC, comandada por Salgueiro Maia, chega ao Chiado pela Rua do Carmo, envolvida por uma multidão de apoiantes civis.

 

Capa do jornal A Capital do dia 25 de Abril de 1974

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Capa do jornal A Capital do dia 25 de Abril de 1974

 

A confiança expressa desde a primeira hora pela multidão transmite-se aos soldados do Alferes Marcelino, Comandante do 1.º pelotão de atiradores.

 

A confiança expressa desde a primeira hora pela multidão transmite-se aos soldados do Alferes Marcelino, Comandante do 1.º pelotão de atiradores.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


12:30


As forças de Salgueiro Maia cercam o Largo do Carmo e recebem ordens do Posto de Comando para abrir fogo sobre o Quartel da GNR, para obter a rendição de Marcelo Caetano.

 

O dispositivo militar instala-se no Largo do Carmo.

 

O dispositivo instala-se no Largo do Carmo. 

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 


12:45
A população distribui comida, leite e cigarros pelos militares presentes no Largo do Carmo. Forças da GNR tomam posição na retaguarda das tropas de Salgueiro Maia, em defesa do regime.


13:00
O Brigadeiro Junqueira dos Reis tenta cercar as forças de Salgueiro Maia com a ajuda da GNR, da Polícia de Choque e uma companhia do RI 1. Forças do RC 3 chegam à ponte sobre o Tejo e dirigem-se ao Largo do Carmo. É transmitido novo comunicado do MFA.

 

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 13:00h

 

 

O Movimento das Forças Armadas informa as famílias de todos os seus elementos que eles se encontram bem e que tudo decorre dentro do previsto.


13:30
Um helicanhão sobrevoa o Largo do Carmo, provocando ansiedade entre militares e civis.


13:40


Forças do MFA ocupam a sede da Legião Portuguesa.


14:00


A companhia do Regimento de Infantaria 1 que apoiava Junqueira dos Reis, passa-se para o lado de Salgueiro Maia. Iniciam-se as conversações entre o General Spínola e Marcelo Caetano, para a obtenção da rendição do Presidente do Conselho, através de intermediários.

 

Capa do jornal Diário de Notícias do dia 25 de Abril de 1974

 

Capa do Diário de Notíciasdo dia 25 de Abril de 1974

 


14:30
Transmissão novo comunicado do MFA, informando que estavam ocupados os principais objectivos. O esquadrão do RC 3, comandado pelo Capitão Ferreira, cerca as tropas do Brigadeiro Junqueira dos Reis.

 

 

Transmissão de um comunicado do MFA emitido às 14:30 pelo Posto de Comando

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 14:30h

 

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.

Pretendendo continuar a informar o País sobre o desenrolar dos acontecimentos históricos que se estão processando, o Movimento das Forças Armadas comunica que as operações iniciadas na madrugada de hoje se desenrolam de acordo com as previsões, encontrando-se dominados vários objectivos importantes de entre os quais de citam os seguintes:

- Comando da Legião Portuguesa
- Emissora nacional
- Rádio Clube Português
- Radiotelevisão Portuguesa
- Rádio Marconi
- Banco de Portugal
- Quartel-General da Região Militar de Lisboa
- Quartel-General da Região Militar do Porto
- Instalações do Quartel-Mestre-General
- Ministério do Exército, donde o respectivo Ministro se pôs em fuga
- Aeroporto da Portela
- Aeródromo Base n.º 1
- Manutenção Militar
- Forte de Peniche

S. Ex.ª o Almirante Américo Tomás, S. Ex.ª o Prof. Marcelo Caetano e os membros do Governo encontram-se cercados por forças do Movimento no quartel da Guarda Nacional Republicana, no Carmo, e no Regimento de Lanceiros 2 tendo já sido apresentado um ultimato para a sua rendição.

O Movimento domina a situação em todo o País e recomenda, uma vez mais, a toda a população que se mantenha calma. Renova-se, também, a indicação já difundida para encerramento imediato dos estabelecimentos comerciais, por forma a não ser forçoso decretar o recolher obrigatório.
Viva Portugal!

 

15:00
Por ordem do Posto de Comando, Salgueiro Maia pega num megafone e faz um ultimato à GNR para que se renda, ameaçando rebentar com os portões do Quartel do Carmo.

 

É transmitido novo comunicado do MFA.

 

Salgueiro Maia pega num megafone e dá ordens à GNR para que se renda, ameaçando com fogo sobre os portões do Quartel do Carmo.

 

Salgueiro Maia pega num megafone e dá ordens à GNR para que se renda, ameaçando com fogo sobre os portões do Quartel do Carmo.

Foto: Alfredo Cunha Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato.

 

 

 

 

 

Transmissão de um comunicado do MFA emitido às 15:00 pelo Posto de Comando

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 15:00h

 

O Movimento das Forças Armadas, tendo conhecimento de que elementos da Guarda Nacional Republicana se fazem passar por elementos amigos avisa de que tais elementos são adversos, pelo que aconselha a população a abandonar o Largo do Carmo e o Rossio.

 


15:15
Forças da EPA recebem ordens para libertar os militares presos no Forte da Trafaria, na sequência do 16 de Março.

 

A saída em falso do Reg. das Caldas da Rainha a 16 de Março de 1974, como reacção à demissão de Costa Gomes e de Spínola, constituiu o ensaio militar do dia 25 de Abril.

 

A saída em falso do Regimento das Caldas da Rainha a 16 de Março de 1974, como reacção à demissão de Costa Gomes e de Spínola, constituiu o ensaio militar do dia 25 de Abril de 1974. 

Fonte: Fundação Mário Soares

 


15:30
Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, por ordem de Salgueiro Maia, o que obriga ao reinício das conversações para a rendição de Marcelo Caetano.

 

Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, sob as ordens de Salgueiro Maia, obriga a população a refugiar-se.

 

Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, sob as ordens de Salgueiro Maia, obriga a população a refugiar-se.

Foto: Alfredo Cunha


16:15
Elementos da PIDE/DGS abrem fogo sobre a multidão que cerca a sua sede, na rua António Maria Cardoso, provocando um morto e vários feridos.

Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


16:25
Em consequência da não evolução das negociações para a rendição de Marcelo Caetano, Salgueiro Maia coloca um blindado frente ao Quartel e inicia a contagem para abrir fogo, quando é interrompido por Pedro Feytor-Pinto e Nuno Távora, da Secretaria de Estado da Informação e Turismo, que se dizem portadores de uma mensagem do General Spínola para Marcelo Caetano. Salgueiro Maia autoriza a entrada no Quartel desses dois mensageiros.

 

Cartoon de Augusto Cid, no jornal República do dia 27 de Abril de 1974

Cartoon de Augusto Cid, no jornal República do dia 27 de Abril de 1974


16:30
Contactos telefónicos entre o Spínola, Marcelo Caetano e o Posto de Comando do MFA.

 

17:00


Salgueiro Maia entra no Quartel do Carmo e exige a rendição a Marcelo Caetano, que lhe responde que só se renderia a um Oficial-General para que o Poder não caísse na rua. O Posto de Comando mandata o General Spínola para ir receber a rendição de Marcelo Caetano ao Quartel do Carmo.

 

Os militares experimentam cada vez mais dificuldades para conterem a multidão que aguarda o carro em que se transporta o General Spínola.

 

 

Os militares experimentam cada vez mais dificuldades para conterem a multidão que aguarda o carro em que se transporta o General Spínola.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

17:30


Transmissão de outro comunicado do MFA.

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 17:30h

 

"O Movimento das Forças Armadas tem ocupados os estúdios da RTP em Lisboa e no Porto, embora no centro emissor de Monsanto se registe uma interferência provocada por forças da reacção que, a todo o momento, serão dominadas.


Logo de seguida, a Radiotelevisão Portuguesa entrará ao serviço do Movimento das Forças Armadas e do País, noticiando os seus comunicados."

 

18:00


Spínola chega ao Largo do Carmo e, acompanhado por Salgueiro Maia, entra no Quartel para dialogar com Marcelo Caetano.


Spínola chega ao Largo do Carmo completamente rodeado pela população em euforia.

 

Spínola chega ao Largo do Carmo completamente rodeado pela população em euforia.

Foto: Alfredo Cunha

 

18:20
Transmissão de novo comunicado do MFA.

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 18:20h

 

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.
Em aditamento ao último comunicado, o Movimento das Forças Armadas informa a Nação de que conseguiu forçar a entrada no Quartel da Guarda Nacional Republicana, situado no Largo do Carmo, onde se encontrava o ex-Presidente do Conselho e outros membros do seu ex-Governo.

O Regimento de Lanceiros 2, onde se recolheram outros elementos do seu ex-Governo, entregou-se ao Movimento das Forças Armadas, sem que houvesse necessidade do emprego da força que os cercava.

A quase totalidade da Guarda Nacional Republicana, incluindo o seu comando e a maioria dos elementos da Polícia de Segurança Pública, já se renderam ao Movimento das Forças Armadas.
O MFA agradece à população civil todo o carinho e apoio que tem prestado aos seus soldados, insistindo na necessidade de ser mantido o seu valor cívico ao mais alto grau. Solicita também que se mantenha nas suas residências durante a noite, a fim de não perturbar a consolidação das operações em curso, prevendo-se que possa retomar as suas actividades normais amanhã, dia 26.

Viva Portugal!"


18:30
A Chaimite Bula entra no Quartel do Carmo para transportar Marcelo Caetano à Pontinha.

 

Reportagem sobre a entrada da chaimite Bula no Quartel do Carmo

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado.

 

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado Chaimite de nome Bula.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

18:40
Declaração do MFA na RTP.

 

18:45
Decreto-Lei 171/74: extinção da PIDE/DGS, Legião Portuguesa e Mocidade Portuguesa.

Extinção da Direcção-Geral de Segurança, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa (Dec.-Lei 171/74 de 25 de Abril)

 

"Tendo a Junta de Salvação Nacional assumido os poderes legislativos que competem ao Governo, decreta, para valer como lei, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É extinta a Direcção-Geral de Segurança, criada pelo Decreto-Lei n.º 49 401, de 24 de Novembro de 1969.
2. No ultramar, depois de saneada, reorganizar-se-à em Polícia de Informação Militar, nas províncias em que as operações Militares o exigirem.

ARTIGO 2º
É extinta a Legião Portuguesa, criada pelo Decreto-Lei n.º 27 058, de 30 de Setembro de 1936.

ARTIGO 3º
São extintas a Mocidade Portuguesa e a Mocidade Portuguesa Feminina, criadas pela Lei n. 1941, de 11 de Abril de 1936, actualizada pelo Decreto-Lei n. 486/71, de 8 de Novembro.

ARTIGO 4º
É extinto o Secretariado para a Juventude, criado pelo Decreto-Lei n.º 446/71, de 25 de Outubro.

ARTIGO 5º
Ficarão na dependência das Forças Armadas e à sua custódia todo o material mecânico, veículos, armamento e munições, mobiliário, livros, papéis de escrituração, documentos e demais elementos afectos à extinta Direcção-Geral de Segurança.

ARTIGO 6º
Passam a ser atribuições da Polícia Judiciária as seguintes:
a) Efectuar a investigação dos crimes contra a segurança interior e exterior do Estado, procedendo a instrução preparatória dos respectivos processos;
b) Realizar a instrução preparatória relativamente às informações do regime legal de passagem das fronteiras e de entrada e permanência de estrangeiros em território nacional.

ARTIGO 7º
Enquanto não for criado serviço próprio, passa a ser atribuição da Guarda Fiscal vigiar e fiscalizar as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas.

ARTIGO 8º
Este diploma entra imediatamente em vigor.

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974 Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicado em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

Destituição dos Dirigentes Fascistas (Lei 1/74 de 25 de Abril)

 

"O programa do Movimento das Forças Armadas Portuguesas prevê a destituição imediata do Presidente da República e do actual Governo, a dissolução da Assembleia Nacional e do Conselho de Estado.
Nestes termos, a Junta de Salvação Nacional decreta, para valer como lei constitucional, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É destituído das funções de Presidente da Republica o almirante Américo Deus Rodrigues Tomás.
2. São exonerados das suas funções o Presidente do Conselho, Prof. Doutor Marcelo José das Neves Alves Caetano, e os Ministros, Secretários e Subsecretários de Estado do seu Gabinete.
3. A Assembleia Nacional e o Conselho de Estado são dissolvidos.

ARTIGO 2º
Os poderes atribuído aos órgãos referidos no artigo anterior passam a ser exercidos pela Junta de Salvação Nacional.

ARTIGO 3º
Este diploma entra imediatamente em vigor. 

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974. Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicada em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

Cartoon de C. Brito, no jornal República do dia 10 de Maio de 1974

 

Cartoon de C. Brito,
no jornal República
do dia 10 de Maio de 1974

 

 

19:00
Marcelo Caetano e os ministros Rui Patrício e Moreira Baptista entram na Chaimite Bula.

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e dos ministros, que abandonam o local num Chaimite de nome Bula.

 

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado Chaimite de nome Bula.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

19:30
Salgueiro Maia levanta o cerco ao Largo do Carmo e conduz Marcelo Caetano e os ministros ao Posto de Comando, na Chaimite Bula, literalmente envolvida por uma enorme multidão que grita "Vitória! Vitória! Vitória!". A população manifesta-se nas ruas de Lisboa, durante o percurso da “Bula” até ao Posto de Comando e, cerca de 20 minutos depois é emitido novo comunicado do MFA.

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, iniciam-se os preparativos para o transporte do chefe do Governo e respectivos ministros. Um coro gigantesco de assobios e palavras de ordem acompanham a saída da coluna de passageiros.

 

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros. Um coro gigantesco de assobios e palavras de ordem antifascistas acompanham a saída da coluna de passageiros.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Capa do jornal República do dia 25 de Abril de 1974

 

Capa do República do dia 25 de Abril de 1974

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 19:50h

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


Continuando a dar cumprimento à sua obrigação de manter o País ao corrente do desenrolar dos acontecimentos, o Movimento das Forças Armadas informa que se concretizou a queda do Governo, tendo Sua Ex.ª o Prof. Marcelo Caetano apresentado a sua rendição incondicional a Sua Ex.ª o General António de Spínola.


O ex-presidente do conselho, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e o ex-ministro do Interior encontram-se sob custódia do Movimento, enquanto Sua Ex.ª o Almirante Américo Tomás e alguns ex-ministros do Governo se encontram refugiados em dois aquartelamentos que estão cercados pelas nossas tropas e cuja rendição se aguarda para breve.


O Movimento das Forças Armadas agradece a toda a população o civismo e a colaboração demonstrados de maneira inequívoca desde o início dos acontecimentos, prova evidente de que ele era o intérprete do pensamento e dos anseios nacionais.


Continua a recomendar-se a maior calma e a estrita obediência a todas as indicações que forem transmitidas. Espera-se que amanhã a vida possa retomar o seu ritmo normal, por forma a que todos, em perfeita união, consigamos construir um futuro melhor para o País.


Viva Portugal!"

 

Reportagem sobre a saída do Professor Marcelo Caetano do Quartel do Carmo e entrega do poder ao General Spínola

 

 

20:00
Transmissão da Proclamação do MFA através do RCP.

Proclamação do MFA, distribuído à Imprensa no dia 25 de Abril de 1974

 

Considerando que ao fim de 13 anos de luta em terras do Ultramar, o sistema político vigente não conseguiu definir, concreta e objectivamente, uma política ultramarina que conduza à Paz entre os Portugueses de todas as raças e credos;

Considerando o crescente clima de total afastamento dos Portugueses em relação às responsabilidades políticas que lhes cabem com cidadãos, em crescente desenvolvimento de uma tutela de que resulta constante apelo a deveres com paralela denegação de direitos;

Considerando a necessidade de sanear as instituições, eliminando do nosso sistema de vida todas as ilegitimidades que o abuso do Poder tem vindo a legalizar;

Considerando, finalmente, que o dever das Forças Armadas é a defesa do País, como tal se entendendo também a liberdade cívica dos seus cidadãos;

O Movimento das Forças Armadas, que acaba de cumprir com êxito a mais importante das missões cívicas dos últimos anos da nossa História, proclama à Nação a sua intenção de levar a cabo, até à sua completa realização, um programa de salvação do País e da restituição ao Povo Português das liberdades cívicas de que tem sido privado.
Para o efeito entrega o Governo a uma Junta de Salvação Nacional a quem exige o compromisso, de acordo com as linhas gerais do programa do Movimento das Forças Armadas que, através dos órgãos informativos será dado a conhecer à Nação, de no mais curto prazo consentido pela necessidade de adequação das nossas estruturas, promover eleições gerais de uma Assembleia Nacional Constituinte, cujos poderes por sua representatividade e liberdade na eleição, permitam ao País escolher livremente a sua forma de vida social e política.

Certos de que a Nação está connosco e que, atentos aos fins que nos presidem, aceitará de bom grado o Governo militar que terá de vigorar nesta fase de transição, o Movimento das Forças Armadas apela para a calma e civismo de todos os portugueses e espera do País adesão aos poderes instituídos em seu benefício.

Saberemos, deste modo, honrar o passado no respeito pelos compromissos assumidos perante o País e por este perante terceiros. E ficamos na plena consciência de haver cumprido o dever sagrado da restituição à Nação dos seus legítimos e legais poderes.

 

Reportagem sobre a Proclamção do MFA


21:00


A Chaimite Bula chega ao Posto de Comando com Marcelo Caetano e os dois ministros, que ali ficam detidos até ao dia seguinte.


Elementos da PIDE/DGS disparam sobre a população que cerca a sua sede, causando 4 mortos e 45 feridos. Forças da Marinha juntam-se ao MFA, alcançando a rendição da PIDE/DGS.


Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 21:00h

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.
Segundo comunicação telefónica aqui recebida cerca das 20.30h, ter-se-iam verificado incidentes na Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da DGS.
No decorrer desses incidentes, foram feridas algumas pessoas, encontrando-se já no local assistência médica. Aguarda-se a todo o momento a intervenção das Forças Armadas. Estes incidentes vêm uma vez mais confirmar a necessidade de a população civil cumprir o pedido formulado pelo MFA, recolhendo às suas residências e mantendo a calma.

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

22:00


Forças de paraquedistas chegam à prisão de Caxias, onde a PIDE/DGS ainda resiste. É transmitido novo comunicado do MFA.

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 22:00h

 

Para conhecimento de toda a população informa-se que se encontram sanados os incidentes ocorridos com a Polícia de Segurança Pública e que, a partir deste momento, ela aderiu totalmente ao Movimento. 
Assim, com a finalidade de manter a ordem e salvaguardar as vidas e os bens, pede-se a todos que aceitem, obediente e prontamente, quaisquer indicações que lhes sejam transmitidas por elementos daquela corporação ou da Polícia Militar. Igualmente deverão ser obedecidos os agentes das Brigadas de Trânsito. Torna-se indispensável que a população continue a manifestar a sua compreensão e civismo. E a melhor forma de o fazer no momento é manter-se calmamente nas suas residências.

23:30


São promulgadas a destituição dos dirigentes fascistas (através da Lei 1/74) e a extinção da PIDE/DGS, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa.

Destituição dos Dirigentes Fascistas (Lei 1/74 de 25 de Abril)

 

"O programa do Movimento das Forças Armadas Portuguesas prevê a destituição imediata do Presidente da República e do actual Governo, a dissolução da Assembleia Nacional e do Conselho de Estado.
Nestes termos, a Junta de Salvação Nacional decreta, para valer como lei constitucional, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É destituído das funções de Presidente da Republica o almirante Américo Deus Rodrigues Tomás.
2. São exonerados das suas funções o Presidente do Conselho, Prof. Doutor Marcelo José das Neves Alves Caetano, e os Ministros, Secretários e Subsecretários de Estado do seu Gabinete.
3. A Assembleia Nacional e o Conselho de Estado são dissolvidos.

ARTIGO 2º
Os poderes atribuído aos órgãos referidos no artigo anterior passam a ser exercidos pela Junta de Salvação Nacional.

ARTIGO 3º
Este diploma entra imediatamente em vigor. 

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974. Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicada em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

 

Extinção da Direcção-Geral de Segurança, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa (Dec.-Lei 171/74 de 25 de Abril)

 

"Tendo a Junta de Salvação Nacional assumido os poderes legislativos que competem ao Governo, decreta, para valer como lei, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É extinta a Direcção-Geral de Segurança, criada pelo Decreto-Lei n.º 49 401, de 24 de Novembro de 1969.
2. No ultramar, depois de saneada, reorganizar-se-à em Polícia de Informação Militar, nas províncias em que as operações Militares o exigirem.

ARTIGO 2º
É extinta a Legião Portuguesa, criada pelo Decreto-Lei n.º 27 058, de 30 de Setembro de 1936.

ARTIGO 3º
São extintas a Mocidade Portuguesa e a Mocidade Portuguesa Feminina, criadas pela Lei n. 1941, de 11 de Abril de 1936, actualizada pelo Decreto-Lei n. 486/71, de 8 de Novembro.

ARTIGO 4º
É extinto o Secretariado para a Juventude, criado pelo Decreto-Lei n.º 446/71, de 25 de Outubro.

ARTIGO 5º
Ficarão na dependência das Forças Armadas e à sua custódia todo o material mecânico, veículos, armamento e munições, mobiliário, livros, papéis de escrituração, documentos e demais elementos afectos à extinta Direcção-Geral de Segurança.

ARTIGO 6º
Passam a ser atribuições da Polícia Judiciária as seguintes:
a) Efectuar a investigação dos crimes contra a segurança interior e exterior do Estado, procedendo a instrução preparatória dos respectivos processos;
b) Realizar a instrução preparatória relativamente às informações do regime legal de passagem das fronteiras e de entrada e permanência de estrangeiros em território nacional.

ARTIGO 7º
Enquanto não for criado serviço próprio, passa a ser atribuição da Guarda Fiscal vigiar e fiscalizar as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas.

ARTIGO 8º
Este diploma entra imediatamente em vigor.

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974 Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicado em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

 


 

 

VER


SÁBADO, 25 DE ABRIL DE 2009

Portugal - Cravos - 25 de Abril de 1974

 

http://bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/125322.html

 

 

HISTÓRIA DOS CRAVOS DE ABRIL

 

25 DE ABRIL SEMPRE!

A flor que deu o nome à Revolução
«Um cravo oferece-se a qualquer pessoa»

Texto de Isabel Araújo Branco


Todos conhecem os cravos, poucos as mãos de onde saíram. A história mais divulgada sobre o aparecimento dos cravos no 25 de Abril foi protagonizada por Celeste Caeiro.

Publicado por bomsensoamiguinhos às 05:46
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

25 de Abril

 

25 de Abril

 

 

Em 2009 fiz uma pequena pesquisa sobre o que aconteceu durante o dia 25 de Abril de 1974, visto que se trata de um marco na história de Portugal.

 

Seleccionei alguns elementos que se podem visualizar no arquivo - Abril 2009.

 


A pedido de alguns amigos do

 

"Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos"

 

 

estão aqui mais reunidos os "posts" relacionados

com o tema

que publiquei no dia 25 de Abril de 2009.

 

Bomsensoamiguinhos

 


 

SÁBADO, 25 DE ABRIL DE 2009


 

O 25 de Abril

 


♦♦♦

 

Arquivo: 25 de Abril de 2009

 

Portugal - Lisboa - 1974


O 25 de Abril - 00:20 e 11:50



Senha 2 da Revolução de 25 de Abril de 1974

 

00:20
A Rádio Renascença transmite a canção "Grândola, Vila Morena",

de José Afonso, segundo sinal do MFA,

para que os militares dessem início às operações previstas.

Grândola, Vila Morena, José Afonso, 1971
Zeca Afonso

 

 

 

Grândola Vila Morena
Zeca Afonso

Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra d'uma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade

Grândola a tua vontade
Jurei ter por companheira
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade

 

⇔ ⇔ ⇔

 

 

El cantautor español Miguel Ángel Gómez Naharro realiza una versión de esta obra de José Afonso que en Portugal el 25 de abril de 1974, dio la señal para iniciar la Revolución de los claveles que a su vez propició la llegada de la democracia.

 

♦ ♦ ♦

 

03:10


Principais movimentações das forças do MFA:

  • Quartel General da Região Militar de Lisboa, ocupado por uma companhia do BC 5;
  • Rádio Clube Português (RCP), defendida por outra companhia do BC 5 e ocupada pelo 10º Grupo de Comandos;
  • Rádio Televisão Portuguesa (RTP), estúdios do Lumiar ocupados pela EPAM;
  • Emissora Nacional, estúdios ocupados pelo CTSC;
  • Posicionamento de uma bateria da EPA em Almada;
  • A EPC dirige-se ao Terreiro do Paço;
  • EPI sai para ocupar o Aeroporto de Lisboa;
  • Companhias de Caçadores ocupam as antenas do RCP;
  • 5º Grupo de Comandos sai de Tomar para intervir no RC 7;
  • Força do RI 14 junta-se à da Figueira da Foz;
  • Sai uma força da EPE de Tancos;
  • O CIOE vai ocupar a sede da PIDE/DGS no Porto.


04:00


O BC 5 garante a segurança da residência do General Spínola.


04:20


O Rádio Clube Português transmite o primeiro comunicado do MFA. O Aeroporto de Lisboa é ocupado pela EPI.

 

Transmissão do primeiro comunicado do MFA emitido às 04:20 pelo Posto de Comando

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 04:20h

 

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


As Forças Armadas Portuguesas apelam para todos os habitantes da cidade de Lisboa no sentido de recolherem a suas casas, nas quais se devem conservar com a máxima calma.

 

Esperamos sinceramente que a gravidade da hora que vivemos não seja tristemente assinalada por qualquer acidente pessoal para o que apelamos para o bom senso dos comandos das forças militarizadas no sentido de serem evitados quaisquer confrontos com as Forças Armadas.

 

Tal confronto, além de desnecessário, só poderá conduzir a sérios prejuízos individuais que enlutariam e criariam divisões entre os portugueses, o que há que evitar a todo o custo."

 

Não obstante a expressa preocupação de não fazer correr a mínima gota de sangue de qualquer português, apelamos para o espírito cívico e profissional da classe médica, esperando a sua acorrência aos hospitais, a fim de prestar a sua eventual colaboração que se deseja, sinceramente, desnecessária. "


04:45


Transmissão do segundo comunicado do MFA.

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 04:45h

 

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


A todos os elementos das forças militarizadas e policiais o comando do Movimento das Forças Armadas aconselha a máxima prudência, a fim de serem evitados quaisquer recontros perigosos.


Não há intenção deliberada de fazer correr sangue desnecessariamente, mas tal acontecerá caso alguma provocação se venha a verificar.


Apelamos para que regressem imediatamente aos seus quartéis, aguardando as ordens que lhes serão dadas pelo Movimento das Forças Armadas.


Serão severamente responsabilizados todos os comandos que tentarem, por qualquer forma, conduzir os seus subordinados à luta com as Forças Armadas.

www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp

05:15


O Aeródromo de Tires é ocupado é ocupado pelo CIAAC. Transmissão do terceiro comunicado do MFA.

 

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 05:15h

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


Atenção elementos das forças militarizadas e policiais. Uma vez que as Força Armadas decidiram tomar a seu cargo a presente situação, será considerado delito grave qualquer oposição das forças militarizadas e policiais às unidades militares que cercam a cidade de Lisboa.


A não obediência a este aviso poderá provocar um inútil derramamento de sangue cuja responsabilidade lhes será inteiramente atribuída.


Deverão, por conseguinte, conservar-se dentro dos seus quartéis até receberem ordens do Movimento das Forças Armadas.


Os comandos das forças militarizadas e policiais serão severamente responsabilizados caso incitem os seus subordinados à luta armada.

 


05:45


A Escola Prática de Cavalaria ocupa o Terreiro do Paço. Transmissão do quarto comunicado do MFA.

 

 

O Terreiro do Paço ocupado no final da madrugada do dia 25 de Abril.

 

O dispositivo militar ocupa o Terreiro do Paço no final da madrugada do dia 25 de Abril de 1974.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

 

 

As tropas de oposição ao governo ocupam o Terreiro do Paço no final da madrugada do dia 25 de Abril.

 

O dispositivo militar ocupa o Terreiro do Paço no final da madrugada do dia 25 de Abril de 1974.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

 

www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp

 

06:00


A EPC cerca os ministérios, a Câmara Municipal de Lisboa, os acessos ao Governo Civil, o Banco de Portugal e a Rádio Marconi.

 

 

O Tenente de Inf. Nelson dos Santos, em frente ao Ministério do Exército, no Terreiro do Paço, aguarda com outros oficiais, para proceder à prisão das altas individualidades militares.

 

O Tenente de Infantaria Nelson dos Santos, em frente ao Ministério do Exército, no Terreiro do Paço, aguarda com outros oficiais, para proceder à prisão das altas individualidades militares.

 

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


06:30


Chegada ao Terreiro do Paço de um pelotão do Regimento de Cavalaria 7, fiel ao Governo, comandado pelo Alferes Miliciano David e Silva que, após conversações, se coloca às ordens do MFA.

 


06:45


O Posto de Comando toma conhecimento de que Marcelo Caetano, Presidente do Conselho de Ministros, está no Quartel do Carmo.

 

Marcelo Caetano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotografia de Marcelo Caetano

 

 

07:00


O Agrupamento do Norte dirige-se ao Forte de Peniche, prisão da PIDE/DGS.

 

O RAP 2 toma posição junto à ponte da Arrábida e a EPA junto ao Cristo Rei, em Almada.

 

No Terreiro do Paço, oficiais da Polícia Militar e o Capitão Maltez da PSP, põem-se às ordens de Salgueiro Maia após conversações.

 

 

Os instruendos da Escola Prática de Cavalaria utilizam as carrinhas da PSP como protecção, ainda no Terreiro do Paço.

 

Os instruendos da Escola Prática de Cavalaria utilizam as carrinhas da PSP como protecção, ainda no Terreiro do Paço.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Capitão Salgueiro Maia, Tavares de Almeida e o Alferes Miliciano Maia Loureiro mandam descongestionar o trânsito no Terreiro do Paço, aos guardas da PSP, que entretanto se puseram à disposição da Escola Prática de Cavalaria.

 

Cap. Salgueiro Maia (ao centro), Tavares de Almeida (direita) e o Alferes Miliciano Maia Loureiro (esquerda) mandam descongestionar o trânsito, no Terreiro do Paço, aos guardas da PSP, que entretanto se puseram à disposição da Escola Prática de Cavalaria.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


07:30


Transmissão de outro comunicado do MFA.

Chegada à Ribeira das Naus de nova força do RC 7, comandada pelo Tenente-Coronel Ferrand de Almeida.

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 07:30h

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


Conforme tem sido transmitido, as Forças Armadas desencadearam na madrugada de hoje uma série de acções com vista à libertação do País do regime que há longo tempo o domina.


Nos seus comunicados as Forças Armadas têm apelado para a não intervenção das forças policiais com o objectivo de se evitar derramamento de sangue. Embora este desejo se mantenha firme, não se hesitará em responder decidida e implacavelmente a qualquer oposição que se venha a manifestar.


Consciente de que interpreta os verdadeiros sentimentos da Nação, o Movimento das Forças Armadas prosseguirá na sua acção libertadora e pede à população que se mantenha calma e que se recolha às suas residências.


No momento presente encontram-se já dominados e ocupados os seguintes objectivos:


- Rádio Marconi
- Rádio Clube Português
- Emissora Nacional
- Radiotelevisão Portuguesa
- Banco de Portugal
- Quartel General do Porto
- Aeroporto da Portela
- Terreiro do Paço
- Quartel General de Lisboa


As tropas prosseguem decididamente no desempenho das missões que lhes foram atribuídas.


Viva Portugal!

 

Ao largo da praça do Município instruendos da EPC, pertencentes ao 5.º pelotão de atiradores esperam, as forças leais ao Governo.

 

Na zona da praça do Município instruendos da Escola Prática de Cavalaria, pertencentes ao 5º pelotão de atiradores esperam, de armas na mão, as forças leais ao Governo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

 

Na praça do Município instruendos da EPC, pertencentes ao 5.º pelotão de atiradores esperam, de armas na mão, as forças leais ao Governo.

 

Na zona da praça do Município instruendos da Escola Prática de Cavalaria, pertencentes ao 5º pelotão de atiradores esperam, de armas na mão, as forças leais ao Governo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 


08:00


Uma força do Regimento de Lanceiros 2, contrária ao MFA, toma posição na Ribeira das Naus, em Lisboa. Prisão do Tenente-Coronel Ferrand de Almeida por Salgueiro Maia.

 

 

Ferrand de Almeida, Salgueiro Maia e o seu adjunto Assunção, são os protagonistas dos primeiros momentos de tensão, quando forças fiéis ao governo, progrediram do Cais do Sodré em direcção aos blindados da EPC.

 

Tenente-Coronel Ferrand de Almeida, Capitão Salgueiro Maia e o seu adjunto Tenente Assunção (primeiro, segundo e terceiro a contar da direita), são os protagonistas dos primeiros momentos de tensão, quando forças do RC-7, fiéis ao governo, progrediram do Cais do Sodré em direcção aos blindados da Escola Prática de Cavalaria.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 


08:30


Uma força da PSP chega ao Terreiro do Paço, mas nem tenta entrar em confronto com as tropas de Salgueiro Maia.

 

 

Capitão Salgueiro Maia, Tavares de Almeida e o Alferes Miliciano Maia Loureiro mandam descongestionar o trânsito no Terreiro do Paço, aos guardas da PSP, que entretanto se puseram à disposição da Escola Prática de Cavalaria.

 

09:00
A fragata "Gago Coutinho" - que integrava as forças da NATO em exercícios – toma posição frente ao Terreiro do Paço, recebendo ordens para disparar sobre as tropas de Maia, mas não chega a fazê-lo.

 

O dispositivo militar ocupa o Terreiro do Paço na madrugada do dia 25 de Abril e surpreende-se com a presença dos navios da Nato que já deviam ter-se feito ao largo para partirem no exercício "Dawn Patrol".

 

O dispositivo militar ocupa o Terreiro do Paço no final da madrugada do dia 25 de Abril de 1974 e surpreende-se com a presença dos navios da Nato que já deviam ter-se feito ao largo para partirem no exercício "Dawn Patrol".

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


09:30


Os ministros da Defesa, da Informação e Turismo, do Exército e da Marinha, o Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, o Governador Militar de Lisboa, o sub-secretário de Estado do Exército e o Almirante Henrique Tenreiro fogem por um buraco que abriram na parede do ministério do Exército e dirigem-se para o Regimento de Lanceiros 2, onde instalaram o Posto de Comando das forças leais ao Governo.

 

Buraco aberto na parede do ministério do Exército por onde fugiram vários ministros e o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, dirigindo-se para Posto de Comando das forças leais ao Governo.

 

Buraco aberto na parede do ministério do Exército por onde fugiram vários ministros e o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, dirigindo-se para Posto de Comando das forças leais ao Governo.

Foto: Alfredo Cunha

 

09:35


Forças leais ao Governo, comandadas pelo Brigadeiro Junqueira dos Reis, chegam ao Terreiro do Paço.


10:00


Na Ribeira das Naus, o Alferes Miliciano Fernando Sottomayor, do RC 7, não obedece às ordens do Brigadeiro Junqueira dos Reis para disparar sobre Salgueiro Maia e as suas tropas, o que leva o Brigadeiro a dar ordem de prisão a Sottomayor e a ordenar aos soldados que disparassem. Tendo-se estes recusado também a disparar, Junqueira dos Reis dispara dois tiros para o ar, abandona o local e dirige-se para a rua do Arsenal.

 

Na Rua do Arsenal, tanques da Escola Prática de Cavalaria barram o caminho às forças fiéis ao Governo. Salgueiro Maia regressa ao Terreiro do Paço e em cima do carro de combate, reconhece-se o Alferes Cardoso, hoje Tenente-Coronel.

 

Na Rua do Arsenal, tanques da Escola Prática de Cavalaria barram o caminho às forças fiéis ao Governo. Salgueiro Maia regressa ao Terreiro do Paço e em cima do carro de combate, reconhece-se o Alferes Cardoso, hoje Tenente-Coronel.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

10:30


Rendição do Major Pato Anselmo, do RC 7 e transmissão de um novo comunicado do MFA.

 

Jaime Neves e Pato Anselmo entre outros, são os protagonistas dos primeiros momentos de tensão, quando forças fiéis ao governo, progrediram do Cais do Sodré em direcção aos blindados da EPC.

 

O Major Jaime Neves (de costas e G3 na mão) e o Major Pato Anselmo (à civil de bota alta) são os protagonistas dos primeiros momentos de tensão, quando forças do RC-7, fiéis ao governo, progrediram do Cais do Sodré em direcção aos blindados da Escola Prática de Cavalaria.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 10:30h

 

O Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas constata que a população civil não está a respeitar o apelo já efectuado várias vezes para que se mantenha em casa.


Pede-se mais uma vez à população que permaneça nas suas casas a fim de não pôr em perigo a sua própria integridade física.


Em breve será radiodifundido um comunicado esclarecendo o domínio da situação.


10:45


Na Rua do Arsenal, o Brigadeiro Junqueira dos Reis dá ordem de fogo sobre o Tenente Alfredo Assunção, que fora enviado por Salgueiro Maia para negociar com as forças de Junqueira dos Reis. Tendo sido, de novo, desobedecido pelos seus militares, acaba por dar três murros no Tenente Assunção.

 

Na Rua do Arsenal, tanques da Escola Prática de Cavalaria barram o caminho às forças fiéis ao Governo, uma parte recua sob o comando do Brigadeiro Reis e outra passa-se para o lado dos revoltosos.

 

Na Rua do Arsenal, tanques da Escola Prática de Cavalaria barram o caminho às forças fiéis ao Governo. Salgueiro Maia regressa ao Terreiro do Paço e em cima do carro de combate, reconhece-se o Alferes Cardoso, hoje Tenente-Coronel.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

11:30
O Posto de Comando envia uma coluna militar, comandada pelo Major Jaime Neves, para ocupar a Legião Portuguesa na Penha de França e uma coluna, comandada por Salgueiro Maia, para o Quartel do Carmo, onde se encontravam Marcelo Caetano, Rui Patrício, ministro dos Negócios Estrangeiros e Moreira Baptista, ministro da Informação e Turismo.
Salgueiro Maia comanda as forças da EPC que vão cercar o Quartel da GNR no Largo do Carmo, em Lisboa.

 

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo. Em segundo plano o Capitão Tavares de Almeida e o Aspirante Laranjeira à civil.

 

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo. Em segundo plano o Capitão Tavares de Almeida e o Aspirante Laranjeira à civil.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974

11:45


O MFA informa o país, através do RCP, que domina a situação de Norte a Sul.

Foi cumprida a missão inicial: ocupar a Baixa de Lisboa.

 

Os instruendos cumpriram a missão inicial: ocupar a Baixa de Lisboa.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974

Dono da situação, Salgueiro Maia reorganiza a força, que conta agora com carros de combate pertencentes às unidades até há pouco leais ao governo.

 

Dono da situação, Salgueiro Maia reorganiza a força, que conta agora com carros de combate pertencentes às unidades até há pouco leais ao governo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 11:45h

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.
Na sequência das acções desencadeadas na madrugada de hoje com o objectivo de salvar o País do regime que há longo tempo oprime, as Forças Armadas informam que, de Norte a Sul, dominam a situação e que em breve chegará a hora da libertação.


Reafirma-se o desejo veemente de evitar derramamento de sangue mas igualmente se reafirma a decisão inabalável de responder decidida e implacavelmente a qualquer oposição que as Forças Militarizadas e Policiais pretendam oferecer.


Recomenda-se, de novo, à população que se mantenha calma e nas suas residências, para evitar incidentes desagradáveis cuja responsabilidade caberá exclusivamente às poucas forças que se opõem ao Movimento.


Ciente de que interpreta fielmente os verdadeiros sentimentos da Nação, o Movimento das Forças Armadas prosseguirá inabalável no cumprimento da missão que a sua consciência de portugueses e militares lhes impôs.


Viva Portugal!

11:50
Os oficiais feitos prisioneiros no Terreiro do Paço são enviados para o Posto de Comando, na Pontinha.

 

 

Continua no "post" seguinte

 

12:00 às 23:30


http://bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/125322.html

Publicado por bomsensoamiguinhos às 05:19
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 21 de Julho de 2009

Ciência - Neurónios - Portugueses descobrem como surgem

DN - Ciência

 

Investigação
 
Portugueses
descobrem como surgem os
Neurónios
 
por Lusa
 
 
 
 
Investigadores portugueses identificaram os mecanismos moleculares envolvidos na geração de neurónios a partir de células estaminais embrionárias, abrindo caminho ao desenvolvimento de novos tratamentos de lesões do sistema nervoso ou de doenças degenerativas.
 
O trabalho - hoje publicado na revista científica norte-americana PLoS ONE - foi realizado por uma equipa da Unidade de Biologia do Desenvolvimento do c(IMM) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa a partir de células estaminais embrionárias de ratinho.
 
"Em vez de recorrer ao embrião em si, usámos um método in vitro que permite obter um grande número de células, ao longo de diferentes etapas, para tentar perceber o que acontece durante o desenvolvimento embrionário", disse Elsa Abranches, primeira autora do estudo.
 
A equipa traçou como objectivo "perceber ao que correspondem essas células no embrião em si, para tentar perceber quais os mecanismos que levam ao aparecimento de neurónios", acrescentou esta engenheira química doutorada em biotecnologia.
 
O estudo descreve, nomeadamente, a organização das células cultivadas in vitro nos grupos em roseta a partir das quais se desenvolvem os neurónios, da mesma forma que ocorre in vivo em animais vertebrados.

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 23 de Maio de 2009

Pneumologia - Centro Hospitalar de Lisboa foi pioneiro numa nova técnica

RTP

2009-05-21 08:51:52

Saúde

 

PORTUGAL

 

 

O Centro Hospitalar de Lisboa
foi pioneiro numa nova técnica pneumológica

 

 

Este novo método permite uma maior eficácia e um menor risco para as pessoas que sofrem de problemas nos pulmões. Este procedimento inovador melhora a qualidade de vida dos doentes

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:20
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Domingo, 17 de Maio de 2009

Portugal - Cristo Rei, em Almada - 50 Anos

 

 Imagem de Nossa Senhora de Fátima atravessou o Tejo

 

 

 
 
Em directo do Terreiro do Paço, em Lisboa, a reportagem da RTP acompanhou as comemorações do cinquentenário do Cristo Rei.
 
2009-05-16 20:02:01

 

 

 Ver: 

Santuário do Cristo Rei

Almada

 

  bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/132914.html

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 14:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 9 de Maio de 2009

Portugal - Cristo Rei, em Almada - 50 Anos

 

PORTUGAL 

 

Santuário do Cristo Rei

Almada

 

 

 

Visitantes Maravilhados com a Vista e Imponência

 

 

 
 
O Santuário do Cristo Rei, em Almada, está a comemorar o seu cinquentenário mas são ainda muitos os que o visitam pela primeira vez, considerando a vista e imponência como um os aspectos mais relevantes.

SAPO VIDEOS

 09-05-2009 15:24

noticias.sapo.pt/noticias/videos/#AMEeW8H8nLF6ijhit2gc

 

 

 

Ponte Salazar  / Ponte 25 de Abril

 

Liga Lisboa a Amada

 

♦♦♦

 

 

Mapa Área Metropolitana de Lisboa_gr

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:20
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Dia da Europa - 9 de Maio

 

www.eurocid.pt/pls/wsd/wsdwcot0.detalhe

 

 
Porquê dia 9 de Maio?

Dia 9 de Maio de 1950, pelas 16h00, Robert Schuman, o então ministro francês dos Negócios Estrangeiros, apresentou, no Salon de l'Horloge do Quai d'Orsay, em Paris, uma proposta com as bases fundadoras do que é hoje a União Europeia.
 
 

Esta proposta, conhecida como "Declaração Schuman", baseada numa ideia originalmente lançada por Jean Monnet, trazia consigo valores de paz, solidariedade, desenvolvimento económico e social e equilíbrio ambiental e regional e incluía a criação de uma instituição europeia supranacional incumbida de gerir as matérias-primas que nessa altura constituíam a base do poderio militar: o carvão e o aço.

Por se considerar que esse dia foi o marco inicial da União Europeia, os Chefes de Estado e de Governo, na Cimeira de Milão de 1985, decidiram consagrar o dia 9 de Maio como "Dia da Europa".

 

 

Dia da Europa - 2009

O CIEJD promove e apoia as celebrações do Dia da Europa que decorrem de 8 a 10 de Maio na Estação do Rossio (Lisboa).
 
Conheça os desenvolvimentos em "Dia da Europa: 9 de Maio".

 

8 a 10 de Maio de 2009, Estação do Rossio, CCB, Teatro Camões (Lisboa)
 
O Centro de Informação Europeia Jacques Delors (DGAE/MNE), o Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, a Presidência da União Europeia, representada pela embaixada da República Checa em Portugal e a Representação da Comissão Europeia em Portugal comemoram o Dia da Europa: 9 de Maio. Participam também na organização das comemorações a Câmara Municipal de Lisboa e a REFER.

Actividades
 
Debates, uma exposição, um concerto, uma mostra de documentários dos 27, stands e animações vão ter  lugar em Lisboa no âmbito das comemorações do Dia da Europa em Portugal.
 
Locais/actividades

Estação do Rossio (Atrium inferior) - Diversas actividades
Centro Cultural de Belém - Mostra de documentários
Teatro Camões - Concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa
 

 

Estação do Rossio (Atrium inferior) – Diversas actividades

O programa integra uma diversidade de actividades de debate e animação, com stands permanentes de organismos da administração nacional da educação/formação/emprego, bem como das instituições europeias.
 
As actividades de informação e animação vão incidir sobre a campanha «Sabe o que a Europa Social pode fazer por si?»

Esta campanha visa promover, junto dos cidadãos, um melhor conhecimento sobre as políticas europeias nos domínios social, do emprego e da igualdade de oportunidades.
 
Programa (PDF 210 KB)
 
Destaques
 
8 de Maio

15h - 17h | Mesa Redonda
No seguimento da Cimeira Social, que reúne a Troika das Presidências e os Parceiros Sociais Europeus no dia anterior, 7 de Maio, em Praga | programa

17h45 |
Lançamento do livro «60 anos de Europa, os grandes textos da construção europeia» - GPEP

18h - 20h |
Debate com os cabeças de lista (ou os seus substitutos) dos partidos ou coligações candidatos(as), em Portugal, ao Parlamento Europeu.
Tema: «Propostas concretas de política europeia para os próximos cinco anos»
 
9 de Maio

15h - 17h |
Frente a frente sobre o Futuro da Europa entre António Vitorino e Marcelo Rebelo de Sousa
Moderadores/jornalistas: José Alberto Carvalho, Teresa de Sousa e António Peres Metello
 
8 a 12 de Maio

Exposição
A exposição «Portugal Europeu – Meio Século de História» é uma viagem no tempo, através de 180 imagens e documentos ilustrativos das relações de Portugal com a União Europeia nos últimos 50 anos.
 


topo
Centro Cultural de Belém - Mostra de documentários
 
8, 9 e 10 de Maio
 
Na mostra de documentário «Doc Europa» vão ser apresentados 27 filmes originários de cada um dos Estados-Membros da União Europeia.

Cada filme é um potencial espelho, em cujo reflexo ora nos reconhecemos, ora nos surpreendemos. Esta mostra é sobretudo um convite a pensarmos sobre nós próprios, sobre quem são os portugueses hoje e qual a nossa realidade dentro da Europa dos 27.
 
A entrada é livre.
 
Saber mais: Doc Europa | folheto
 


topo
Teatro Camões – Concerto da Orquestra Metropolitana de Lisboa
 
9 de Maio

21h | Concerto
A Orquestra Metropolitana de Lisboa, dirigida por Augustin Dumay, realizará um concerto no âmbito das comemorações do Dia da Europa. Vão ser tocadas obras de Anton Webern, Claude Debussy, Maurice Ravel e Benjamin Britten.

Bilhetes: 5 €

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 09:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Terça-feira, 5 de Maio de 2009

Simulacro/sismo - Portugal preparar-se para a ocorrência de um sismo

 

 

Simulacro/sismo:
 
Portugal tem vindo a preparar-se
para a ocorrência de um sismo
05 de Maio de 2009, 17:58
 

 

Lisboa, 05 Mai (Lusa) - A perita portuguesa destacada junta da Unidade de Protecção Civil na Comissão Europeia, Vera Ferreira, disse hoje que Portugal tem vindo a preparar-se para enfrentar um sismo através da realização de exercícios, aquisição de equipamentos e criação de planos de risco sísmicos.
 
A propósito do exercício internacional de simulação de sismo que hoje e quarta-feira se realiza nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal, Vera Ferreira, que representa a Comissão Europeia no evento, adiantou à Agência Lusa que se tem vindo "a preparar um país" para a ocorrência de um sismo.
 
Ressalvando que não compete à Comissão Europeia avaliar os Estados-membros, referiu que a realização de simulacros de sismos, a aquisição de equipamentos e a elaboração dos planos especiais de emergência de risco sísmico para área de Lisboa e para o Algarve são exemplos da preparação de Portugal.

 

 

noticias.sapo.pt/lusa/artigo/9635531.html

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 2 de Maio de 2009

Escreve Poesia? - Jornal Portal Lisboa

  

Poesia 

 


                

 


 

Tomo a liberdade de a seguir transcrever o e-mail escrito pelos responsáveis do

Jornal Portal de Lisboa  

 

 

dirigido ao bomsensoamiguinhos@sapo.pt  por considerar queiniciativa é 

  

Excelente e de Louvar...!

 

 

PARABÉNS

 

PORTAL DE LISBOA!

 

Bomsensoamiguinhos

 

 

Data:  Thu, 30 Apr 2009 18:24:08 +0100 [30-04-2009 18:24:08 WEST]
De:  Portallisboa <geral@portallisboa.net>Adicionar geral@portallisboa.net à lista de Contactos Portugal
Para:  bomsensoamiguinhos@sapo.ptAdicionar bomsensoamiguinhos@sapo.pt à lista de Contactos

Assunto:  FW: Escreve Poesia?

 

 

"Somos o jornal Portal Lisboa, um jornal de base on-line, que actualmente tem funcionado como jornal gratuito, dedicado exclusivamente à cidade de Lisboa, com uma tiragem mensal de 20 000 exemplares. Pode consultar o nosso último exemplar impresso no endereço www.portallisboa.net/eJornal
 
Temos acompanhado o seu blog, pelo que gostariamos de lhe dar os parabéns pelo serviço cultural que tem prestado à poesia e à literatura. 
 
Neste sentido, gostariamos de lhe informar da nova iniciativa do nosso jornal (www.portallisboa.net). 
 

Depois do sucesso que foi a  Primeira Colectânea de Poesia Contemporânea  Portal Lisboa e da Chiado Editora (www.chiadoeditora.com), com o nome

 

 “Entre o Sono e o Sonho”,

 

vamos agora arrancar com o

II. Volume da mesma colectânea,

 

 

pelo que gostariamos de o convidar a noticiar este evento no seu blog.

 
Neste momento,
 
 estamos à procura de novos autores
para entrarem neste livro,
 
 pelo que o convidamos a visitar o regulamento
 (Link Regulamento) desta colectânea no nosso site.
 
As inscrições podem ser feitas aqui (Link Inscrição).
 
Caso divulgue a nossa iniciativa, agradeciamos que nos enviasse o link do post onde o faz, para colocarmos o seu blog em destaque no nosso portal on-line.
 
Sem mais nenhum assunto de momento,
 
Agradecemos a sua atenção e
voltamos a dar-lhe os parabéns pelo seu blog.
 
(esta é a capa de "Entre o Sono e o Sonho")

 

 

João Gomes de Almeida
Director "
 
 
 
 
 
Depois do sucesso que foi o primeiro volume da antologia de poesia contemporânea "Entre o Sono e o Sonho", Editada pelo Jornal Portal Lisboa e pela Chiado Editora - decidimos avançar com o II. Volume da mesma antologia, pelo que andamos à procura de novos autores portugueses, que tenham interesse em publicar alguns dos seus poemas. Para poderem ser seleccionados apenas têm que consultar o regulamento do concurso e enviar alguns poemas para serem analisados pela equipa editorial, que posteriormente se decidirá pela sua publicação.
Sendo o I. volume desta obra ainda recente, congratulo-me por já ter nascido um escritor daí, dá pelo nome de Francisco Júnior e publicou recentemente o seu primeiro livro.
Visto estarmos num país de poetas, em que tantas pessoas têm o sonho de ver alguns dos seus escritos publicados, pedimos que divulguem pela blogosfera esta iniciativa.
 
 

 ⇔

 
 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 01:55
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sexta-feira, 1 de Maio de 2009

Feira do Livro de Lisboa abre as portas

 

 

Abre esta quinta-feira a Feira do Livro de Lisboa

 

Este ano o certame tem novos pavilhões e novos horários

 

 

2009-04-29 21:08:24

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:47
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|
Sábado, 25 de Abril de 2009

Portugal - Lisboa - 1974 - O 25 de Abril - 20:00 às 23:30

http://www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp?canal=8 

 

O 25 de Abril

O que Aconteceu
entre as 

20:00  e as 23:30

 

 

20:00
Transmissão da Proclamação do MFA através do RCP.
  

Proclamação do MFA, distribuído à Imprensa no dia 25 de Abril de 1974

 

Considerando que ao fim de 13 anos de luta em terras do Ultramar, o sistema político vigente não conseguiu definir, concreta e objectivamente, uma política ultramarina que conduza à Paz entre os Portugueses de todas as raças e credos;

Considerando o crescente clima de total afastamento dos Portugueses em relação às responsabilidades políticas que lhes cabem com cidadãos, em crescente desenvolvimento de uma tutela de que resulta constante apelo a deveres com paralela denegação de direitos;

Considerando a necessidade de sanear as instituições, eliminando do nosso sistema de vida todas as ilegitimidades que o abuso do Poder tem vindo a legalizar;

Considerando, finalmente, que o dever das Forças Armadas é a defesa do País, como tal se entendendo também a liberdade cívica dos seus cidadãos;

O Movimento das Forças Armadas, que acaba de cumprir com êxito a mais importante das missões cívicas dos últimos anos da nossa História, proclama à Nação a sua intenção de levar a cabo, até à sua completa realização, um programa de salvação do País e da restituição ao Povo Português das liberdades cívicas de que tem sido privado.
Para o efeito entrega o Governo a uma Junta de Salvação Nacional a quem exige o compromisso, de acordo com as linhas gerais do programa do Movimento das Forças Armadas que, através dos órgãos informativos será dado a conhecer à Nação, de no mais curto prazo consentido pela necessidade de adequação das nossas estruturas, promover eleições gerais de uma Assembleia Nacional Constituinte, cujos poderes por sua representatividade e liberdade na eleição, permitam ao País escolher livremente a sua forma de vida social e política.

Certos de que a Nação está connosco e que, atentos aos fins que nos presidem, aceitará de bom grado o Governo militar que terá de vigorar nesta fase de transição, o Movimento das Forças Armadas apela para a calma e civismo de todos os portugueses e espera do País adesão aos poderes instituídos em seu benefício.

Saberemos, deste modo, honrar o passado no respeito pelos compromissos assumidos perante o País e por este perante terceiros. E ficamos na plena consciência de haver cumprido o dever sagrado da restituição à Nação dos seus legítimos e legais poderes.

   Reportagem sobre a Proclamção do MFA


21:00


A Chaimite Bula chega ao Posto de Comando com Marcelo Caetano e os dois ministros, que ali ficam detidos até ao dia seguinte.


Elementos da PIDE/DGS disparam sobre a população que cerca a sua sede, causando 4 mortos e 45 feridos. Forças da Marinha juntam-se ao MFA, alcançando a rendição da PIDE/DGS.

  


Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 21:00h

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.
Segundo comunicação telefónica aqui recebida cerca das 20.30h, ter-se-iam verificado incidentes na Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da DGS.
No decorrer desses incidentes, foram feridas algumas pessoas, encontrando-se já no local assistência médica. Aguarda-se a todo o momento a intervenção das Forças Armadas. Estes incidentes vêm uma vez mais confirmar a necessidade de a população civil cumprir o pedido formulado pelo MFA, recolhendo às suas residências e mantendo a calma.

  

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

 

 
Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

22:00


Forças de paraquedistas chegam à prisão de Caxias, onde a PIDE/DGS ainda resiste. É transmitido novo comunicado do MFA.

 

  

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 22:00h

 

Para conhecimento de toda a população informa-se que se encontram sanados os incidentes ocorridos com a Polícia de Segurança Pública e que, a partir deste momento, ela aderiu totalmente ao Movimento. 
Assim, com a finalidade de manter a ordem e salvaguardar as vidas e os bens, pede-se a todos que aceitem, obediente e prontamente, quaisquer indicações que lhes sejam transmitidas por elementos daquela corporação ou da Polícia Militar. Igualmente deverão ser obedecidos os agentes das Brigadas de Trânsito. Torna-se indispensável que a população continue a manifestar a sua compreensão e civismo. E a melhor forma de o fazer no momento é manter-se calmamente nas suas residências.

23:30


São promulgadas a destituição dos dirigentes fascistas (através da Lei 1/74) e a extinção da PIDE/DGS, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa.

 

  

Destituição dos Dirigentes Fascistas (Lei 1/74 de 25 de Abril)

 

"O programa do Movimento das Forças Armadas Portuguesas prevê a destituição imediata do Presidente da República e do actual Governo, a dissolução da Assembleia Nacional e do Conselho de Estado.
Nestes termos, a Junta de Salvação Nacional decreta, para valer como lei constitucional, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É destituído das funções de Presidente da Republica o almirante Américo Deus Rodrigues Tomás.
2. São exonerados das suas funções o Presidente do Conselho, Prof. Doutor Marcelo José das Neves Alves Caetano, e os Ministros, Secretários e Subsecretários de Estado do seu Gabinete.
3. A Assembleia Nacional e o Conselho de Estado são dissolvidos.

ARTIGO 2º
Os poderes atribuído aos órgãos referidos no artigo anterior passam a ser exercidos pela Junta de Salvação Nacional.

ARTIGO 3º
Este diploma entra imediatamente em vigor. 

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974. Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicada em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

  

 

Extinção da Direcção-Geral de Segurança, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa (Dec.-Lei 171/74 de 25 de Abril)

 

"Tendo a Junta de Salvação Nacional assumido os poderes legislativos que competem ao Governo, decreta, para valer como lei, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É extinta a Direcção-Geral de Segurança, criada pelo Decreto-Lei n.º 49 401, de 24 de Novembro de 1969.
2. No ultramar, depois de saneada, reorganizar-se-à em Polícia de Informação Militar, nas províncias em que as operações Militares o exigirem.

ARTIGO 2º
É extinta a Legião Portuguesa, criada pelo Decreto-Lei n.º 27 058, de 30 de Setembro de 1936.

ARTIGO 3º
São extintas a Mocidade Portuguesa e a Mocidade Portuguesa Feminina, criadas pela Lei n. 1941, de 11 de Abril de 1936, actualizada pelo Decreto-Lei n. 486/71, de 8 de Novembro.

ARTIGO 4º
É extinto o Secretariado para a Juventude, criado pelo Decreto-Lei n.º 446/71, de 25 de Outubro.

ARTIGO 5º
Ficarão na dependência das Forças Armadas e à sua custódia todo o material mecânico, veículos, armamento e munições, mobiliário, livros, papéis de escrituração, documentos e demais elementos afectos à extinta Direcção-Geral de Segurança.

ARTIGO 6º
Passam a ser atribuições da Polícia Judiciária as seguintes:
a) Efectuar a investigação dos crimes contra a segurança interior e exterior do Estado, procedendo a instrução preparatória dos respectivos processos;
b) Realizar a instrução preparatória relativamente às informações do regime legal de passagem das fronteiras e de entrada e permanência de estrangeiros em território nacional.

ARTIGO 7º
Enquanto não for criado serviço próprio, passa a ser atribuição da Guarda Fiscal vigiar e fiscalizar as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas.

ARTIGO 8º
Este diploma entra imediatamente em vigor.

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974 Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicado em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Portugal - Lisboa - 1974 - O 25 de Abril - 17:00 às 19:30

 

http://www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp?canal=8

 

O 25 de Abril


O que Aconteceu

entre as 

17:00  e as 19:30

 

 

17:00


Salgueiro Maia entra no Quartel do Carmo e exige a rendição a Marcelo Caetano, que lhe responde que só se renderia a um Oficial-General para que o Poder não caísse na rua. O Posto de Comando mandata o General Spínola para ir receber a rendição de Marcelo Caetano ao Quartel do Carmo.

 

  

Os militares experimentam cada vez mais dificuldades para conterem a multidão que aguarda o carro em que se transporta o General Spínola.

 

 

 
Os militares experimentam cada vez mais dificuldades para conterem a multidão que aguarda o carro em que se transporta o General Spínola.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

17:30


Transmissão de outro comunicado do MFA.

 

  

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 17:30h

 

"O Movimento das Forças Armadas tem ocupados os estúdios da RTP em Lisboa e no Porto, embora no centro emissor de Monsanto se registe uma interferência provocada por forças da reacção que, a todo o momento, serão dominadas.


Logo de seguida, a Radiotelevisão Portuguesa entrará ao serviço do Movimento das Forças Armadas e do País, noticiando os seus comunicados."

 

18:00


Spínola chega ao Largo do Carmo e, acompanhado por Salgueiro Maia, entra no Quartel para dialogar com Marcelo Caetano.

  


Spínola chega ao Largo do Carmo completamente rodeado pela população em euforia.

 

 

 
Spínola chega ao Largo do Carmo completamente rodeado pela população em euforia.

Foto: Alfredo Cunha

 

18:20
Transmissão de novo comunicado do MFA.
  

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 18:20h

 

 

 
"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.
Em aditamento ao último comunicado, o Movimento das Forças Armadas informa a Nação de que conseguiu forçar a entrada no Quartel da Guarda Nacional Republicana, situado no Largo do Carmo, onde se encontrava o ex-Presidente do Conselho e outros membros do seu ex-Governo.

O Regimento de Lanceiros 2, onde se recolheram outros elementos do seu ex-Governo, entregou-se ao Movimento das Forças Armadas, sem que houvesse necessidade do emprego da força que os cercava.

A quase totalidade da Guarda Nacional Republicana, incluindo o seu comando e a maioria dos elementos da Polícia de Segurança Pública, já se renderam ao Movimento das Forças Armadas.
O MFA agradece à população civil todo o carinho e apoio que tem prestado aos seus soldados, insistindo na necessidade de ser mantido o seu valor cívico ao mais alto grau. Solicita também que se mantenha nas suas residências durante a noite, a fim de não perturbar a consolidação das operações em curso, prevendo-se que possa retomar as suas actividades normais amanhã, dia 26.

Viva Portugal!"

 


18:30
A Chaimite Bula entra no Quartel do Carmo para transportar Marcelo Caetano à Pontinha.

 

  

Reportagem sobre a entrada da chaimite Bula no Quartel do Carmo

 

  

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado.

 

 

 
Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado Chaimite de nome Bula.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

18:40
Declaração do MFA na RTP.

 

18:45
Decreto-Lei 171/74: extinção da PIDE/DGS, Legião Portuguesa e Mocidade Portuguesa.

 

  

Extinção da Direcção-Geral de Segurança, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa (Dec.-Lei 171/74 de 25 de Abril)

 

"Tendo a Junta de Salvação Nacional assumido os poderes legislativos que competem ao Governo, decreta, para valer como lei, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É extinta a Direcção-Geral de Segurança, criada pelo Decreto-Lei n.º 49 401, de 24 de Novembro de 1969.
2. No ultramar, depois de saneada, reorganizar-se-à em Polícia de Informação Militar, nas províncias em que as operações Militares o exigirem.

ARTIGO 2º
É extinta a Legião Portuguesa, criada pelo Decreto-Lei n.º 27 058, de 30 de Setembro de 1936.

ARTIGO 3º
São extintas a Mocidade Portuguesa e a Mocidade Portuguesa Feminina, criadas pela Lei n. 1941, de 11 de Abril de 1936, actualizada pelo Decreto-Lei n. 486/71, de 8 de Novembro.

ARTIGO 4º
É extinto o Secretariado para a Juventude, criado pelo Decreto-Lei n.º 446/71, de 25 de Outubro.

ARTIGO 5º
Ficarão na dependência das Forças Armadas e à sua custódia todo o material mecânico, veículos, armamento e munições, mobiliário, livros, papéis de escrituração, documentos e demais elementos afectos à extinta Direcção-Geral de Segurança.

ARTIGO 6º
Passam a ser atribuições da Polícia Judiciária as seguintes:
a) Efectuar a investigação dos crimes contra a segurança interior e exterior do Estado, procedendo a instrução preparatória dos respectivos processos;
b) Realizar a instrução preparatória relativamente às informações do regime legal de passagem das fronteiras e de entrada e permanência de estrangeiros em território nacional.

ARTIGO 7º
Enquanto não for criado serviço próprio, passa a ser atribuição da Guarda Fiscal vigiar e fiscalizar as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas.

ARTIGO 8º
Este diploma entra imediatamente em vigor.

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974 Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicado em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 

  

Destituição dos Dirigentes Fascistas (Lei 1/74 de 25 de Abril)

 

"O programa do Movimento das Forças Armadas Portuguesas prevê a destituição imediata do Presidente da República e do actual Governo, a dissolução da Assembleia Nacional e do Conselho de Estado.
Nestes termos, a Junta de Salvação Nacional decreta, para valer como lei constitucional, o seguinte:

ARTIGO 1º
1. É destituído das funções de Presidente da Republica o almirante Américo Deus Rodrigues Tomás.
2. São exonerados das suas funções o Presidente do Conselho, Prof. Doutor Marcelo José das Neves Alves Caetano, e os Ministros, Secretários e Subsecretários de Estado do seu Gabinete.
3. A Assembleia Nacional e o Conselho de Estado são dissolvidos.

ARTIGO 2º
Os poderes atribuído aos órgãos referidos no artigo anterior passam a ser exercidos pela Junta de Salvação Nacional.

ARTIGO 3º
Este diploma entra imediatamente em vigor. 

Visto e aprovado pela Junta de Salvação Nacional em 25 de Abril de 1974. Publique-se.
O Presidente da Junta de Salvação Nacional, António de Spínola.

Para ser publicada em todos os Boletins Oficiais dos Estados e províncias ultramarinos."

 


  

Cartoon de C. Brito, no jornal República do dia 10 de Maio de 1974

 

 

 
Cartoon de C. Brito,
no jornal República 
do dia 10 de Maio de 1974

 

 

 

19:00
Marcelo Caetano e os ministros Rui Patrício e Moreira Baptista entram na Chaimite Bula.
  

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e dos ministros, que abandonam o local num Chaimite de nome Bula.

 

 

 
Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros, que abandonam o local num blindado Chaimite de nome Bula.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 



19:30
Salgueiro Maia levanta o cerco ao Largo do Carmo e conduz Marcelo Caetano e os ministros ao Posto de Comando, na Chaimite Bula, literalmente envolvida por uma enorme multidão que grita "Vitória! Vitória! Vitória!". A população manifesta-se nas ruas de Lisboa, durante o percurso da “Bula” até ao Posto de Comando e, cerca de 20 minutos depois é emitido novo comunicado do MFA.
  

Aceite a rendição de Marcelo Caetano, iniciam-se os preparativos para o transporte do chefe do Governo e respectivos ministros. Um coro gigantesco de assobios e palavras de ordem acompanham a saída da coluna de passageiros.

 

 

 
Aceite a rendição de Marcelo Caetano, abrem-se os portões do quartel do Carmo e iniciam-se os preparativos para o transporte até à Pontinha do chefe do Governo e respectivos ministros. Um coro gigantesco de assobios e palavras de ordem antifascistas acompanham a saída da coluna de passageiros.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

  

Capa do jornal República do dia 25 de Abril de 1974

 

 

Capa do República do dia 25 de Abril de 1974

  

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 19:50h

 

"Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.


Continuando a dar cumprimento à sua obrigação de manter o País ao corrente do desenrolar dos acontecimentos, o Movimento das Forças Armadas informa que se concretizou a queda do Governo, tendo Sua Ex.ª o Prof. Marcelo Caetano apresentado a sua rendição incondicional a Sua Ex.ª o General António de Spínola. 


O ex-presidente do conselho, o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros e o ex-ministro do Interior encontram-se sob custódia do Movimento, enquanto Sua Ex.ª o Almirante Américo Tomás e alguns ex-ministros do Governo se encontram refugiados em dois aquartelamentos que estão cercados pelas nossas tropas e cuja rendição se aguarda para breve.


O Movimento das Forças Armadas agradece a toda a população o civismo e a colaboração demonstrados de maneira inequívoca desde o início dos acontecimentos, prova evidente de que ele era o intérprete do pensamento e dos anseios nacionais.


Continua a recomendar-se a maior calma e a estrita obediência a todas as indicações que forem transmitidas. Espera-se que amanhã a vida possa retomar o seu ritmo normal, por forma a que todos, em perfeita união, consigamos construir um futuro melhor para o País.


Viva Portugal!"


   Reportagem sobre a saída do Professor Marcelo Caetano do Quartel do Carmo e entrega do poder ao General Spínola

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 17:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Portugal - Lisboa - 1974 - O 25 de Abril - 15:00 às 16:30

 

www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp

 

O 25 de Abril


Aconteceu

entre as

15:00 e as 16:30

 

  

15:00
Por ordem do Posto de Comando, Salgueiro Maia pega num megafone e faz um ultimato à GNR para que se renda, ameaçando rebentar com os portões do Quartel do Carmo.

 

É transmitido novo comunicado do MFA.

 

  

Salgueiro Maia pega num megafone e dá ordens à GNR para que se renda, ameaçando com fogo sobre os portões do Quartel do Carmo.

 

Salgueiro Maia pega num megafone e dá ordens à GNR para que se renda, ameaçando com fogo sobre os portões do Quartel do Carmo.

Foto: Alfredo Cunha Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato.

 

 

 

 

  

 

Transmissão de um comunicado do MFA emitido às 15:00 pelo Posto de Comando

 

  

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 15:00h

 

O Movimento das Forças Armadas, tendo conhecimento de que elementos da Guarda Nacional Republicana se fazem passar por elementos amigos avisa de que tais elementos são adversos, pelo que aconselha a população a abandonar o Largo do Carmo e o Rossio.

 


15:15
Forças da EPA recebem ordens para libertar os militares presos no Forte da Trafaria, na sequência do 16 de Março.
  

 

A saída em falso do Reg. das Caldas da Rainha a 16 de Março de 1974, como reacção à demissão de Costa Gomes e de Spínola, constituiu o ensaio militar do dia 25 de Abril.

 

A saída em falso do Regimento das Caldas da Rainha a 16 de Março de 1974, como reacção à demissão de Costa Gomes e de Spínola, constituiu o ensaio militar do dia 25 de Abril de 1974.

Fonte: Fundação Mário Soares

 



15:30
Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, por ordem de Salgueiro Maia, o que obriga ao reinício das conversações para a rendição de Marcelo Caetano.
  

 

Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, sob as ordens de Salgueiro Maia, obriga a população a refugiar-se.

 

Disparos sobre a fachada do Quartel do Carmo, sob as ordens de Salgueiro Maia, obriga a população a refugiar-se.

Foto: Alfredo Cunha



16:15
Elementos da PIDE/DGS abrem fogo sobre a multidão que cerca a sua sede, na rua António Maria Cardoso, provocando um morto e vários feridos.

 

  

Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

Rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

  

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

 

Forças de cavalaria, de infantaria e da marinha ocupam as entradas da rua António Maria Cardoso, onde se situa a sede da PIDE/DGS.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato



16:25
Em consequência da não evolução das negociações para a rendição de Marcelo Caetano, Salgueiro Maia coloca um blindado frente ao Quartel e inicia a contagem para abrir fogo, quando é interrompido por Pedro Feytor-Pinto e Nuno Távora, da Secretaria de Estado da Informação e Turismo, que se dizem portadores de uma mensagem do General Spínola para Marcelo Caetano. Salgueiro Maia autoriza a entrada no Quartel desses dois mensageiros.
  

 

Cartoon de Augusto Cid, no jornal República do dia 27 de Abril de 1974

 Cartoon de Augusto Cid, no jornal República do dia 27 de Abril de 1974



16:30
Contactos telefónicos entre o Spínola, Marcelo Caetano e o Posto de Comando do MFA.
 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 15:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Portugal - Lisboa - 1974 - O 25 de Abril - 12:00 às 14:30

 www.cm-odivelas.pt/Extras/MFA/cronologia.asp

 

 O 25 de Abril


O que Aconteceu
entre as 

12:00  e a 14:30

 

12:00
Uma força do Regimento de Infantaria 1 tenta impedir o acesso da coluna da EPC ao Quartel do Carmo, mas Salgueiro Maia convence-os a juntarem-se às suas tropas.

 

  

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo e manda ocupar as ruas envolventes e cerca o quartel.

Salgueiro Maia atinge o Largo do Carmo, manda ocupar as ruas envolventes e cerca o quartel.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 

  

Salgueiro Maia e o Tenente Santos Silva conversam com o Major Velasco da GNR, acompanhados dos homens das transmissões, no Largo do Carmo.

 

Salgueiro Maia e o Tenente Santos Silva conversam com o Major Velasco (militar de cabeça descoberta) da GNR, acompanhados dos homens das transmissões, no Largo do Carmo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


12:15
A coluna da EPC, comandada por Salgueiro Maia, chega ao Chiado pela Rua do Carmo, envolvida por uma multidão de apoiantes civis.

 

  

Capa do jornal A Capital do dia 25 de Abril de 1974

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Capa do jornal A Capital do dia 25 de Abril de 1974

  

 

A confiança expressa desde a primeira hora pela multidão transmite-se aos soldados do Alferes Marcelino, Comandante do 1.º pelotão de atiradores.

 

A confiança expressa desde a primeira hora pela multidão transmite-se aos soldados do Alferes Marcelino, Comandante do 1.º pelotão de atiradores.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato


12:30


As forças de Salgueiro Maia cercam o Largo do Carmo e recebem ordens do Posto de Comando para abrir fogo sobre o Quartel da GNR, para obter a rendição de Marcelo Caetano.

 

  

O dispositivo militar instala-se no Largo do Carmo.

 

O dispositivo instala-se no Largo do Carmo.

Foto: Alfredo Cunha
Legenda: Adelino Gomes, O dia 25 de Abril de 1974, 76 Fotografias e Um Retrato

 


12:45
A população distribui comida, leite e cigarros pelos militares presentes no Largo do Carmo. Forças da GNR tomam posição na retaguarda das tropas de Salgueiro Maia, em defesa do regime.

 


13:00
O Brigadeiro Junqueira dos Reis tenta cercar as forças de Salgueiro Maia com a ajuda da GNR, da Polícia de Choque e uma companhia do RI 1. Forças do RC 3 chegam à ponte sobre o Tejo e dirigem-se ao Largo do Carmo. É transmitido novo comunicado do MFA.

 

  

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 13:00h

 

 

O Movimento das Forças Armadas informa as famílias de todos os seus elementos que eles se encontram bem e que tudo decorre dentro do previsto.


13:30
Um helicanhão sobrevoa o Largo do Carmo, provocando ansiedade entre militares e civis.

 


13:40


Forças do MFA ocupam a sede da Legião Portuguesa.


14:00


A companhia do Regimento de Infantaria 1 que apoiava Junqueira dos Reis, passa-se para o lado de Salgueiro Maia. Iniciam-se as conversações entre o General Spínola e Marcelo Caetano, para a obtenção da rendição do Presidente do Conselho, através de intermediários.

 

  

 

Capa do jornal Diário de Notícias do dia 25 de Abril de 1974

 

Capa do Diário de Notíciasdo dia 25 de Abril de 1974

 


14:30
Transmissão novo comunicado do MFA, informando que estavam ocupados os principais objectivos. O esquadrão do RC 3, comandado pelo Capitão Ferreira, cerca as tropas do Brigadeiro Junqueira dos Reis.

 

  

 

Transmissão de um comunicado do MFA emitido às 14:30 pelo Posto de Comando

 

 

  

 

 

 

Comunicado do MFA do dia 25 de Abril de 1974 às 14:30h

 

 

Aqui Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas.

Pretendendo continuar a informar o País sobre o desenrolar dos acontecimentos históricos que se estão processando, o Movimento das Forças Armadas comunica que as operações iniciadas na madrugada de hoje se desenrolam de acordo com as previsões, encontrando-se dominados vários objectivos importantes de entre os quais de citam os seguintes:

- Comando da Legião Portuguesa
- Emissora nacional
- Rádio Clube Português
- Radiotelevisão Portuguesa
- Rádio Marconi
- Banco de Portugal
- Quartel-General da Região Militar de Lisboa
- Quartel-General da Região Militar do Porto
- Instalações do Quartel-Mestre-General
- Ministério do Exército, donde o respectivo Ministro se pôs em fuga
- Aeroporto da Portela
- Aeródromo Base n.º 1
- Manutenção Militar
- Forte de Peniche

S. Ex.ª o Almirante Américo Tomás, S. Ex.ª o Prof. Marcelo Caetano e os membros do Governo encontram-se cercados por forças do Movimento no quartel da Guarda Nacional Republicana, no Carmo, e no Regimento de Lanceiros 2 tendo já sido apresentado um ultimato para a sua rendição.

O Movimento domina a situação em todo o País e recomenda, uma vez mais, a toda a população que se mantenha calma. Renova-se, também, a indicação já difundida para encerramento imediato dos estabelecimentos comerciais, por forma a não ser forçoso decretar o recolher obrigatório.
Viva Portugal!

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 12:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
|

Contagem a partir do dia 17 de Dez de 2008

------------------------------

Deixe a Sua Sugestão...Opinião...Mensagem... ! :-)

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

ENVIE AS SUAS SUGESTÕES: Bomsensoamiguinhos@sapo.pt

GEOGLOBO

PENSAMENTO DO MOMENTO Anilady

Mercados Financeiros: Esp...

Pensamento - Investir na ...

Foi com Surpresa e Enorme...

Bomsenso - Crise Naciona...

O que é a Ética?

Bomsenso - Ética e Mentir...

Bomsenso - GUERRA - GAZA ...

Bomsenso - Dívida Externa...

TAGS

portugal(252)

actualidade(125)

2010(105)

crise(93)

2009(71)

crise económica(66)

pensamento(65)

economia(61)

portugueses(60)

vídeo(54)

cultura(53)

lisboa(52)

história(50)

crise financeira(49)

ciência(48)

2011(46)

videos(44)

portugal-bem(43)

português(43)

presidente da república(43)

conhecer portugal(40)

provérbio(40)

política(38)

actualidade política(37)

citações(37)

pensamentos(37)

cavaco silva(36)

interesse geral(33)

cavaco(31)

viajar cá dentro(31)

património(30)

turismo(30)

saúde(28)

democracia(27)

conhecimento(26)

foto(26)

frases(26)

música(26)

politicos(26)

recessão(26)

viagens(22)

desemprego(21)

estado da nação(21)

europa(21)

frase(21)

tourist(21)

25 de abril(20)

ética(20)

global(20)

investigação(20)

presidente(20)

arte(19)

obama(19)

actualidade económica(18)

fotos(18)

lisbon(18)

poesia(18)

portuguesa(18)

sociedade(18)

conduta(17)

eua(17)

finanças(17)

histórico(17)

neve(17)

poema(17)

porto(17)

portugueses em destaque(17)

revolução(17)

sismo(17)

ue(17)

barack obama(16)

crise politica(16)

frio(16)

cravos(15)

economia real(15)

educação(15)

escritor(15)

história de portugal(15)

movimento(15)

opinião(15)

revolução dos cravos(15)

terramoto(15)

1974(14)

imprensa(14)

militares(14)

photos(14)

poeta(14)

vermelhos(14)

bomsensoamiguinhos(13)

crianças(13)

défice(13)

desconfiança(13)

eleições(13)

forças armadas(13)

mapa(13)

cinema(12)

guerra(12)

museu(12)

otelo saraiva carvalho(12)

photo(12)

todas as tags

PESQUISAR NO BLOG:

 

Visitas desde 17-12-2008

Facebook

Auxiliar Memória Do Mundo

Cria o teu cartão de visita
    follow me on Twitter
    blogs SAPO
    RSS