Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

07
Jan09

Actualidade - Vários países europeus já não estão a receber gás russo

bomsensoamiguinhos

PÚBLICO

ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx

 

 

Bogdan Cristel/Reuters (arquivo)

Vários países dependem na íntegra das importações de gás russo

 

Situação é mais complicada nos Balcãs
 
Vários países europeus já não estão a receber gás russo 
06.01.2009 - 17h18 AFP, PÚBLICO
 
O braço-de-ferro entre a Ucrânia e Rússia sobre os preço do gás está a afectar a maioria dos países europeus, alguns dos quais deixaram já de receber o combustível que compram à Gazprom.

Ao início da tarde, Macedónia, Sérvia, Croácia, Bósnia e Hungria tinham já confirmado que as entregas de gás russo foram suspensas, juntando-se à Bulgária e Grécia, cujo abastecimento fora cortado a noite passada.

A Turquia deixou de receber o gás importado através dos gasodutos que atravessam a Ucrânia e depois os países balcânicos, mas a Rússia continua a abastecer o país através do “Blue Stream”, conduta que liga os dois países, passando sob o mar do Norte.
Vários outros países denunciaram já quebras acentuadas nas importações, na sequência do diferendo entre a Rússia e a Ucrânia: Eslováquia e República Checa registam uma diminuição de 70 por cento nas suas importações diárias, enquanto na Eslovénia as quebras rondam os 90 por cento – situação semelhante à vivida em Itália, onde, ao contrário de países vizinhos, o gás russo representa apenas 30 por cento das necessidades de consumo.

A Polónia está a receber apenas 15 por cento do gás que entra no país através das condutas que atravessam a Ucrânia, enquanto na Áustria as entregas não vão além dos dez por cento da média habitual.

Também a Alemanha e França registaram quebras acentuadas nas importações (50 e 70 por cento, respectivamente), mas a sua dependência do gás russo é menor do que a de outros países europeus, em particular nos Balcãs, onde alguns países dependem na totalidade do gás russo, importado através da Ucrânia.
 
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

ESPAÇOS DO AUTOR

====================== INFORMAÇÃO GLOBAL PANDEMIA - LINKS UTEIS ======================

  • ======================

GRIPE HUMANA DE ORIGEM SUíNA, AVIÁRIA, PANDEMIA -> LINKS ÚTEIS

GRIPE HUMANA (Aviária e Pandemia) Ministérios Outros Países

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PESSOAS ADMIRÁVEIS

LEGISLAÇÃO

=> DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES NACIONAIS

SIC-Soc. Informação e Conhecimento

FINANÇAS / IMPOSTOS

UE - INST. EUROPEIAS

Finanças,Gestão, Economia...

INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS

MÚSICOS E MÚSICAS

Imprensa / Informação

ONLINE - RÁDIO / TV / Imagens

EDITORES

ESPAÇOS CULTURAIS

LIVRARIAS

DADOS HISTÓRICOS

LIVREIROS / ALFARRABISTAS

ESPAÇOS AMIGOS

ESPAÇOS SUGERIDOS

VALEU A PENA CONHECER

RESTAURANTES

-> V I O L Ê N C I A

MEDICINA DENTÁRIA

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D