Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

ARQUIVO

PESQUISAR NO BLOG:

 

POST RECENTES

Pensamentos - Comportamen...

Fala Futuro 1.0

Ciência e Tecnologia - Va...

18º Concurso de Jovens Ci...

Estudo do cérebro facilit...

Cancro da Mama - Portugue...

Ciência - Ar Livre Melhor...

Descobrir Ciência nas rua...

Porto - Segredos do Céreb...

Violinista operado ao cér...

Cientistas vão hoje tenta...

Asteróide matou os dinoss...

Cientistas alemães negam ...

Nasa admite que terramoto...

Obra de Pedro Nunes está ...

Aprender malabarismo aume...

ARDI - Fóssil de antepass...

Sabia que: Pessoas ficam ...

Cancro - Identificado com...

STRESS - Conclusão de Est...

Ciência - Abelhas esteril...

Ciência - Neurónios - Por...

Ciência - Reparação Cereb...

Gulbenkian - Entrega Prém...

Ciência - Gene relacionad...

O Universo: Viajar no Esp...

Inveja - identificada a á...

Ciência - Biodiversidade ...

Ciência - A maior máquina...

Lisboa - Ciência - A pale...

Ciência - restos fossiliz...

O SISMO DE 1755 CONTADO P...

Lagos: Centro Ciência Viv...

Mar dos Açores: o segredo...

Portugal - Cultura - Calo...

Ciência - técnica de prod...

Ciência - Há metano em Ma...

Pensamento - arte - ciênc...

Ciência - Psicólogo defen...

Ética - Nasceu o primeiro...

Ciência - Portugal -Alga ...

Ciência - Portugal - Desc...

Ciência Polar - Investiga...

Jornal do Brasil - Ciênci...

Portugal - Coimbra -Técno...

Ciência - O Acontecimento...

Portugal - Ciência - Tecn...

Portugal - Ciência

LINKS

PESQUISAR NO BLOG:

 

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

O Universo: Viajar no Espaço - History Channel - (Parte1de5)

 

Viajar no Espaço 

 

 

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Domingo, 22 de Fevereiro de 2009

Inveja - identificada a área do cérebro ligada à inveja

 SAPO NOTÍCIAS

 

 

 Investigadores japoneses

identificam área do cérebro ligada à inveja

 

A pesquisa envolveu o estudo do comportamento de 19 pessoas, cujos cérebros foram monitorados por aparelhos de ressonância magnética
 

Uma equipa de cientistas japoneses conseguiu identificar a região do cérebro que controla o sentimento de inveja. A descoberta, divulgada pela edição on-line da BBC, poderá ajudar os profissionais da área de saúde a lidar melhor com pessoas que sofrem do problema.

«A inveja pode levar uma pessoa a praticar um acto destrutivo e até criminoso para conseguir o que deseja», explicou Hidehiko Takahashi, 37 anos, investigador-chefe do Departamento de Neuroimagem Molecular do Instituto Nacional de Ciência Radiológica, localizado no subúrbio da capital japonesa. «Ao entendermos como funciona esse mecanismo neurocognitivo poderemos prevenir e tratar esse tipo de conduta», disse o cientista à BBC Brasil.

A investigação, que durou um ano e meio, estudou o comportamento de 19 pessoas em boas condições de saúde. Durante as experiências, eles tiveram os cérebros monitorados por aparelhos de ressonância magnética.

«Antes de monitorarmos as actividades cerebrais, pedíamos aos participantes para se imaginarem integralmente nas situações descritas, como se fossem reais e estivessem a acontecer com eles», explicou Takahashi.

As pessoas eram induzidas a imaginar um cenário que envolvia outras três personagens. Duas delas seriam hipoteticamente mais capazes e inteligentes que os voluntários da pesquisa.

Quando os voluntários sentiam inveja, a parte do córtex dorsal anterior do cérebro era ativada. «Pessoas muito invejosas tendem a ter uma grande actividade nessa região do cérebro, que é responsável pela dor física e também é associada à dor mental», contou o pesquisador.

Os cientistas também perceberam que outra parte do órgão, o corpus striatum, que é associado a sentimento de alegria ao recebermos um prémio, por exemplo, era também estimulado quando as cobaias liam um capítulo que descrevia problemas com outras personagens. Segundo os especialistas, isto indica que as pessoas invejosas sentem mais prazer com a desgraça alheia.

O resultado da investigação foi publicado na última edição do "American Journal of Science".

2009-02-20
 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 12:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Ciência - Biodiversidade nos pólos

 

 

POLOS

 

 

Meio milhar de investigadores de todo o mundo fazem levantamento da biodiversidade nos pólos

 

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 12 de Fevereiro de 2009

Ciência - A maior máquina científica do mundo, o acelerador LHC europeu sofre novo adiamento

Diário de Notícias

11.02.09

 

Acelerador europeu

sofre novo adiamento

 

 

 

LUÍS NAVES
 
 

Física. A maior máquina científica do mundo, o acelerador LHC, continua a decepcionar os cientistas. O CERN anunciou um novo atraso nas operações, com as primeiras partículas em Setembro e as primeiras colisões só em Outubro

 

A maior máquina científica do mundo, o Grande Colisionador de Hadrões (Large Hadron Collider, LHC) só deverá funcionar de novo em Setembro de 2009, ou seja um ano depois da sua primeira e única experiência.

O gigantesco acelerador de partículas do Centro Europeu de Investigação Nuclear (CERN) custou 4 mil milhões de euros e levou 12 anos a construir. O custo foi dividido pelos 20 países que integram o projecto, incluindo Portugal.
A máquina consiste num enorme anel de 27 quilómetros, enterrado no solo, a cem metros de profundidade, perto de Genebra, na fronteira entre a França e a Suíça. O projecto científico europeu visa recriar as condições que existiam no universo pouco depois do Big Bang, há 13,7 mil milhões de anos.

A pausa até Setembro permitirá aos cientistas reparar completamente a avaria que ocorreu no ano passado, mas também dará tempo para instalar novos componentes de segurança e colocar todo o hélio necessário para refrigerar a máquina.

O primeiro feixe de partículas deverá circular em Setembro e as primeiras colisões estão previstas para Outubro. Os gestores do projecto dizem ter escolhido a abordagem mais prudente e que não compromete a componente da investigação.

Para compensar o tempo de paragem, os responsáveis pelo LHC pensam manter o acelerador de partículas a funcionar durante o inverno de 2009-2010, uma medida pouco habitual, já que estas infra-estruturas consomem enormes quantidades de energia.

O adiamento para Setembro segue-se a outros anúncios de atrasos no reinício dos trabalhos. O anterior calendário indicava que já em Julho as condutas do LHC estariam na temperatura operacional, muito perto do zero absoluto. O novo atraso é de pelo menos seis semanas.

Com base nos resultados da primeira experiência, os físicos sabem que o LHC funciona. Um feixe de protões é acelerado no anel por ímanes e depois colide com outro feixe. O percurso precisa de uma incrível precisão. O calcanhar de Aquiles está nos ímanes superarrefecidos. Em Setembro de 2008, uma sobrecarga eléctrica causou o derrame de várias toneladas de hélio, destruindo sensores. Para o tamanho da máquina, a avaria foi pequena, mas na física de partículas não há margem de erro.|
Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Domingo, 8 de Fevereiro de 2009

Lisboa - Ciência - A paleontologia e os fósseis ao virar da esquina

 

 

Diário de Notícias

07.02.09

 

 

A paleontologia

e os fósseis ao virar da esquina

 

 

FILOMENA NAVES

 

 

 

Fósseis. Lisboa está cheia deles. Nas calçadas, nas escadarias, nas fachadas dos edifícios, nos bancos antigos. O liós, a pedra branca que dá aquele toque de luz especial à cidade, tem a marca do Jurássico

Sinais do Jurássico na calçada lisboeta

Estão debaixo dos pés a cada passo, à altura dos olhos nas paredes da cidade, mas nem reparamos neles, quando passamos apressados. Os fósseis estão por todo o lado, em Lisboa, impressos na superfície do liós, a nobre pedra branca da região que serviu de material para a construção que, ao longos dos séculos, deu forma à cidade.

"São fósseis de organismos marinhos extintos há muitos milhões de anos e contam histórias de vida e de morte na calçada lisboeta e nas fachadas dos prédios antigos e históricos da capital", diz o geólogo e paleontólogo Carlos Marques da Silva, do departamento e Centro de Geologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL).

Foi no seu trajecto habitual entre o seu gabinete, que nos anos 90 ainda era no edifício do Museu Nacional de História Natural, na Rua da Escola Politécnica, e o barco para Almada, no Cais do Sodré, que o professor e investigador de geologia e paleontologia começou a olhar para os fósseis, a cada passo. "A certa altura pensei que era engraçado mostrar aos lisboetas a cidade nesta perspectiva. Com o meu colega Mário Cachão começámos a fazer este passeio, com o apoio da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais", explica Carlos Marques da Silva. A adesão foi grande. De tal forma que, a partir de 1998, os dois professores da FCUL passaram a fazer estes percursos de forma organizada, no âmbito da programação da Geologia no Verão, do Ciência Viva. E, desde então, continuam a fazê-lo.

"A filosofia desta paleontologia urbana é levar a montanha a Maomé", explica Carlos Marques da Silva. Ou seja, se os lisboetas não saem da cidade para desfrutar do que a geologia e a paleontologia têm para lhes oferecer fora de portas, então podem muito bem começar a olhar para a riqueza que têm, literalmente, debaixo dos pés, quando passeiam, por exemplo, na Baixa. Dessa forma, as pessoas passam a poder reconhecer também os fósseis que estão por todo lado, no pavimento dos passeios, nas escadarias das igrejas ou nas fachadas dos prédios antigos.

O DN fez esta "caminhada paleontológica" guiada por Carlos Marques da Silva, entre o Terreiro do Paço e o Rato, passando pela Rua do Arsenal, o Largo de São Paulo, Rua do Alecrim e, por aí acima, até ao Rato, ao longo da ruas D. Pedro V e da Escola Politécnica. Aprendem-se palavras novas, como os nomes dos fósseis rudistas, recua-se muito tempo, até há 150 milhões de anos, no Jurássico Superior, quando toda a região de Lisboa estava coberta por um mar tropical pouco profundo, cheio de pequenos organismos, como moluscos e bivalves, que já não existem há muito. Esse percurso, e o que fomos vendo, aqui fica. Venha daí.

♦♦♦

 

 

Fotos retiradas  de:

webpages.fc.ul.pt/~cmsilva/Paleourbana/Paleourbana.htm

 

Fósseis ao virar da esquina
Percurso urbano de interpretação paleontológica
 
 

 

 

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Ciência - restos fossilizados de serpentes de dimensões gigantescas

 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

 

06.02.09

CIÊNCIA

 

 

 

Cobra fóssil descoberta era a maior do mundo


NUNO GALOPIM

 

Paleontologia. Achado confirma dados sobre modelos climáticos

A 'Titanoboa' media 13 metros e vivia na floresta tropical colombiana

Uma equipa de paleontólogos descobriu os restos fossilizados de serpentes de dimensões gigantescas que viveram na floresta tropical colombiana entre há 58 e 60 milhões de anos.
A Titanoboa cerrejonensis, como foi entretanto classificada, media 13 metros de comprimento e pesava 1 135 quilos. As características das vértebras fósseis encontradas revelaram semelhanças morfológicas com as das Boa constrictor. A descoberta faz desta serpente a maior alguma vez identificada e é relatada pela revista Nature.

A Titanoboa ultrapassa em tudo as dimensões das serpentes dos nossos dias. São conhecidas cobras pitão com comprimento próximas dos dez metros e anacondas com pouco mais de sete metros, entre ambas sendo hoje reconhecidas as maiores espécies de serpentes vivas.

Dadas as características biológicas destas serpentes, cujo metabolismo depende muito das condições de temperatura do meio onde viviam, a descoberta dos fósseis da Titanoboa cerrejonensis sugere que, há 58 milhões de anos, a temperatura na floresta tropical na região deveria oscilar entre os 30 e 34 graus centígrados. Este modelo enquadra-se nas estimativas já antes feitas para os modelos climáticos do Paleocénico, a época na qual esta serpente viveu.

Estes resultados reafirmam que haveria diferenças de temperatura entre as regiões tropicais e as zonas de clima temperado semelhantes às actuais. "Encontrámos uma serpente e esta transformou-se depois num enorme termómetro", sublinha o paleontólogo Jason Head, da Universidade de Toronto em declarações à Nature.

A descoberta localizou restos de vértebras de 28 indivíduos numa mina de carvão em Cerrejón. A localidade contribuiu para o "baptismo" da serpente: a Boa "titânica" de Cerrejón. Com a 'Nature'
Publicado por bomsensoamiguinhos às 12:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

O SISMO DE 1755 CONTADO PELOS OSSOS DAS VÍTIMAS

 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Segunda, 2 de Fevereiro de 2009
Edição Papel

 

 

O SISMO DE 1755

CONTADO PELOS OSSOS DAS VÍTIMAS

 

 

 

PEDRO SOUSA TAVARES

 

 

Ciência.

Assassínios, provas de canibalismo, marcas da violência dos desmoronamentos, incêndios e tsunamis.

Desde 2004, uma equipa de investigadores portugueses vem revelando os segredos do primeiro ossuário conhecido das vítimas do terramoto de Lisboa. Já ganharam prémios internacionais, mas continuam a trabalhar de graça e sem apoios

 

Durante alguns minutos de terror, o assassino golpeou-lhe repetidamente o crânio, sem a matar, para que falasse. Procurava ouro e prata, ou alimentos escondidos, igualmente valiosos nos dias de anarquia que se seguiram àquela manhã de 1 de Novembro de 1755, dia de Todos os Santos.

Talvez tenham ouvido os seus gritos, antes do golpe na fronte que lhe acabou com a vida aos trinta e poucos anos. Mas, depois do terramoto, das ondas de seis metros que varreram a zona ribeirinha, e das chamas que consumiram grande parte de Lisboa, quem não morrera ou fugira já só pensava na própria sobrevivência.

A história da sua morte violenta teria sido apagada sem rasto. Tal como a de muitos outros crânios com sinais evidentes de agressão, incluindo, num caso, uma marca de bala esférica. Ou ainda a surpreendente revelação de um fémur com cuidadosos cortes de uma grande faca, prova "irrefutável" de que a fome levou alguns ao recurso extremo do canibalismo.

Mas uma improvável soma de coincidências ditou que o primeiro ossoário conhecido de vítimas do terramoto surgisse na Academia de Ciências, instalada desde 1836 no Convento franciscano de Nossa Senhora de Jesus. E que fosse alguém capaz de perceber a sua importância a fazer o achado.

Em Junho de 2004, Miguel Telles Antunes, director do museu da Academia, inspeccionava as obras de remoção de paredes e do chão de cimento numa das alas do claustro, onde funcionara uma biblioteca, quando algo atraiu o seu olhar. Do solo, emergia parte de uma caveira. "Literalmente tropecei nela. Ia-lhe dando um pontapé sem querer", confessa o paleontólogo.

"Naquele claustro existem várias sepulturas, lembra. "Encontrar uma caveira era normal. O que me alertou foram os restos de um peixe de tamanho razoável, que estava ao seu lado. Uma situação muito invulgar."

Uma equipa de voluntários

As obras foram interrompidas.Pelo telefone, Telles Antunes pediu ajuda a José Luís Cardoso, professor catedrático da Universidade Aberta. "No dia seguinte fui ao local e verifiquei imediatamente a importância do achado", explica o arqueólogo. Com a autorização do (já extinto) Instituto Português de Arqueologia e um "pequeno subsídio" da Fundação Gulbenkian - o único apoio até à data -, começaram meses de escavações, enquantoTelles Antunes recrutava investigadores entre os seus contactos.

Misturados com terra e restos de animais, dispersos alguns centímetros acima de sepulturas anteriores, ossos dispersos de centenas ou mesmo milhares de indivíduos assemelhavam-se mais a montes de entulho do que a materiais de interesse científico. Mas o que estas sepulturas colectivas revelaram e continuam a revelar ultrapassa tudo o que se conhecia sobre a época.

"Sabemos que houve violência, enquanto não foi possível restaurar a ordem, com o recurso a julgamentos sumários e mais de 40 enforcamentos", diz Telles Antunes. "Mas os ossos contam as suas próprias histórias. Hoje a descarnação e o canibalismo compreendem-se perfeitamente num contexto de fome. Mas quem é que ia falar em canibalismo na época? Seria uma vergonha para o País."

Através dos ossos confirmou-se também a violência dos elementos, com crânios literalmente rebentados por temperaturas que terão chegado aos mil graus. Para a investigadora Cristiana Pereira, abriu-se ainda uma janela sobre as doenças, as carências, o quotidiano de toda uma geração que viveu há 250 anos (ver texto em baixo) .

Outros objectos, como cerâmicas, restos de vestuário, amuletos, medalhas e moedas - algumas, de prata, com alterações cloretadas, sugestivas de que os corpos poderão ter estado em contacto com água salgada - foram analisados pelo cónego Manuel Lourenço, da Chancelaria do Patriarcado de Lisboa, dando importantes pistas sobre a sociedade da época.

E tudo isto, lembra José Luís Cardoso, é fruto de uma escavação que abrangeu apenas "metade da ala sul" do claustro. "Temos razões para acreditar que a ala este também poderá ter sido usada para depositar restos humanos", diz o arquéologo, que confessa que um dia, "se surgissem os apoios", gostaria de retomar os trabalhos.

Para já, a muito adiada publicação de uma obra sobra os resultados da investigação, a aguardar melhor atenção pela Imprensa Nacional Casa da Moeda, já seria recompensa suficiente para os investigadores.|

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 08:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Lagos: Centro Ciência Viva recria época dos Descobrimentos

SAPO NOTÍCIAS

 

Lagos
 
Centro Ciência Viva recria época dos Descobrimentos
 
29 de Janeiro de 2009, 22:21
 
Lagos, Faro, 29 Jan (Lusa) - O Centro Ciência Viva de Lagos foi hoje inaugurado, tornando-se no único espaço interactivo dedicado aos Descobrimentos existente em Portugal, onde é possível assistir a uma ponte entre as descobertas do passado e do presente.
 
Dividido em três áreas temáticas, "Os Instrumentos de Orientação e de Navegação", "A Vida a Bordo" e "Comunicações à Distância", o espaço em funcionamento há dois meses e hoje inaugurado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, realça a "forte" ligação daquela cidade algarvia à epopeia das Descobertas.
 
Aquele espaço retrata a importância de Lagos do século XV, como ponto de apoio na busca do desconhecido pelos navegadores portugueses e como "cais" de partida de embarcações que iniciaram a exploração da costa de África.
 
Foram também lacobrigenses - naturais de Lagos -- que aperfeiçoaram as técnicas de construção naval e de navegação.
 
Aquele espaço interactivo, cuja construção foi iniciada há cerca de dez anos, está implantado num edifício de dois pisos, antigo solar setecentista, de traça pombalina, junto à Avenida dos Descobrimentos, com vista privilegiada sobre a Baía de Lagos.
 
O Centro de Ciência Viva de Lagos, é o terceiro do Algarve, a seguir a Faro e Tavira, e o décimo oitavo do País, tendo a sua construção orçado em cerca de 1,5 milhão de euros, financiada em partes iguais pela autarquia com recurso a fundos comunitários.
 
Constituído por vários módulos interactivos, expositivos e de actividades, o centro permite compreender a complexa arte de "orientação", como o quadrante, astrolábio e sextante até ao actual Sistema de Posicionamento Global, vulgarmente conhecido por GPS.
 
O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, que presidiu à inauguração, destacou a importância dos Centros de Ciência Viva, como espaços essenciais para o desenvolvimento futuro do país.
 
"Estudar mais, designadamente ciências e apreender tecnologias, é essencial para o desenvolvimento", observou o ministro.
 
Acrescentou que Portugal atingiu "finalmente níveis de desenvolvimento científico, o que nos faz ombrear com outros países europeus, como a Espanha", realçando que "isso significa muito mais responsabilidade para o futuro".
 
Segundo o governante, o centro além de espaço de aprendizagem, é também uma oferta de turismo cultural de Portugal, para mostrar "o nosso nível educativo, cultural, científico e organizativo".
 
No centro, os visitantes aprendem a navegar longe da costa, sem perder o rumo, manobrar um navio a vapor, velejar ou testar as suas capacidades para manobrar pequenos barcos telecomandados, a fazer nós utilizados pelos "homens-do-mar" bem como, técnicas de construção de faróis, ponto de orientação para os navegadores.
 
Existem ainda espaços polivalentes, com computadores com ligação à Internet de acesso livre, um jardim e um pequeno auditório ao ar livre.
 
A Caravela Boa Esperança, réplica da embarcação utilizada por Bartolomeu Dias, para dobrar o Cabo das Tormentas, em 1488, propriedade da Região de Turismo do Algarve, actualmente atracada na cidade, faz parte do programa de visitas do centro, onde os visitantes ficam a conhecer actividades da vida a bordo no tempo dos Descobrimentos.
 
O Centro Ciência Viva de Lagos resulta de uma iniciativa conjunta da Ciência Viva, da Universidade do Algarve e da Câmara Municipal de Lagos, com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
 
JPC.
Lusa/fim

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:58
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009

Mar dos Açores: o segredo da origem da vida - Investigação: Fontes hidrotermais profundas

 

CIÊNCIA - INVESTIGAÇÃO

 

Correio da Manhã

Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009 - 2:32

 

03 Janeiro 2009 - 00h30
 
Investigação: Fontes hidrotermais profundas

 

 Hidrotermalismo de baixa profundidade é explorado no monte submarino D. João de Castro (Açores)
Hidrotermalismo de baixa profundidade
é explorado no monte submarino D. João de Castro (Açores)
 
 

 

 

 

Mar dos Açores: o segredo da origem da vida
 

Não dispomos de uma máquina do tempo que nos permita saber tudo sobre a origem da vida. Para animais e plantas, sobretudo para as que têm partes duras, temos o registo fóssil, mas para os primeiros microrganismos, seres unicelulares, não é tão simples obter pistas.
 

Pouco nos dizem como seria o ancestral comum a todos os seres vivos, que se crê ser um organismo amante do calor como as arqueas hipertermófilas (microrganismos unicelulares que, à semelhança das bactérias, não têm núcleo), que vivem nas fontes hidrotermais submarinas. Os cientistas acreditam que pelo estudo da vida nestas estruturas, que se encontram nas hidrotermais açorianas, se possa explicar a origem e evolução da vida na Terra.
 
As fontes hidrotermais localizam-se nas zonas de rifte, fossas tectónicas com centenas ou milhares de quilómetros de extensão na forma de um vale alongado com fundo plano. São o resultado dos movimentos combinados de falhas geológicas paralelas ou quase paralelas na planície oceânica, onde se regista um vulcanismo activo.
 
Actualmente, são conhecidas nos Açores cinco fontes hidrotermais (‘Lucky Strike’, descoberta em 1992, ‘Menez Gwen’, em 1994, ‘Rainbow’, em 1997, ‘Saldanha’, em 1998 e ‘Ewan’, em 2006), todas elas localizadas a sul do arquipélago açoriano, e a serem alvo de estudos científicos.
 
NA MIRA DA MEDICINA
 
Um dos objectivos da investigação científica nas fontes hidrotermais de profundidade é encontrar respostas para sectores como a Medicina e a indústria farmacêutica, que procuram descobrir propriedades anticancerígenas nesses organismos, que sobrevivem em condições extremas (libertação de gases e temperaturas elevadas). Ao adaptarem-se às condições dessas fontes, bactérias e outros organismos podem ter desenvolvido moléculas úteis à Medicina ou à indústria. Na biotecnologia, as fontes hidrotermais do mar profundo são vistas como um mundo admirável...
 
NOTAS
ROV 'LUSO'
 
O único equipamento português de prospecção do fundo do mar foi recentemente comprado pelo Ministério da Defesa. O ROV ‘Luso’ pode atingir os 6000 metros.
'ALVIN'
 
O submersível ‘Alvin’, da Infremer, que em 1979 mergulhou pela primeira vez no rifte dos Galápagos em busca de fontes hidrotermais, tem sido um dos mais activos nos Açores.
 
DORSAL MÉDIA OCEÂNICA
 
Nos locais onde as placas tectónicas divergem, produz-se novo fundo do mar. Quando as placas se afastam, criam um rifte (abertura). O magma ascende do manto através do rifte, formando vulcões e criando uma cadeia montanhosa submarina, chamada dorsal média oceânica.
 
ONDE É
 
A Dorsal Média Atlântica, a mais longa do mundo e fica no ponto onde as placas Eurásia e Africana estão a divergir da placa Norte-americana e Sul-americana.
 
Estende-se por 16 mil quilómetros desde o oceano Árctico até depois da extremidade sul da África.
 
É equidistante dos continentes que estão de ambos os lados do Atlântico e ergue-se 2000-4000 metros acima do fundo do mar.
 
Uma cadeia de vulcões percorre a sua extensão, nomeadamente na Islândia, onde uma erupção em 1963 criou uma nova ilha vulcânica, Surtsey. A ilha de Ascenção e os Açores ficam sobre a dorsal.
 
COMO ACONTECE
 
1. A água do mar penetra na crosta terrestre através das falhas que se abrem à medida que o fundo se expande, penetrando vários quilómetros na crusta recém-formada.
 
2. A água fria reage com a rocha quente perto do depósito de magma atingindo 350-400º centígrados.
 
3. Sobreaquecida, a água dissolve minerais das rochas por onde passa, incluindo enxofre, que forma ácido sulfídrico.
 
4. A água quente ascende através das fendas e é expelida pelas fontes sob a forma de névoa quente cheia de minerais.
 
A VIDA A MAIS DE 300º C
 
Aquecida pelo magma a água dissolve os minerais das rochas. Quando sai pelas fontes, é arrefecida pelo mar e faz os minerais separarem-se e formar algo parecido com nuvens de fumo, brancas (sílica e anidrite, um mineral branco) ou negras (partículas de sulfureto); outros minerais depositam-se e formam chaminés, que podem crescer 30 cm por dia.
 
Apesar da alta temperatura, muitos seres ali vivem, sem luz solar, com destaque para os vermes tubiformes. Podem ter dois metros de comprimento e a espessura de um braço humano. Não tem boca nem intestino. Tem dentro de uma bolsa corporal um órgão chamado trofosoma, cheio de aglomerados de bactérias.
 
As plumas branquiais carmesim do verme, que saem de um tubo rígido profundamente enterrado em fendas para se manterem na vertical, recolhem sulfuretos da água das fontes e as bactérias (que chegam a representar mais de metade do peso do corpo) usam-nos para produzir matéria orgânica, que o verme absorve.
 
Mário Gil

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Portugal - Cultura - Calouste Sarkis Gulbenkian (1869 - 1955)

 O Coleccionador

 

Calouste Sarkis Gulbenkian (1869 - 1955)



Nasceu em Scutari, actualmente Üsküdar (Istambul) a 29 de Março de 1869, numa família de abastados comerciantes arménios.

 

Educado na escola local até aos treze anos, estudou em Marselha e posteriormente no King's College em Londres, diplomando-se com distinção no Department of Engineering and Applied Sciences (1887).

 

Em 1902 adquiriu a cidadania britânica.

 

A sua vida profissional foi vocacionada para a indústria do petróleo, desempenhando um papel primordial no seu desenvolvimento no Médio Oriente. 
 

 

www.museu.gulbenkian.pt/coleccionador.asp

 

 

Museu Calouste Gulbenkian
Avenida de Berna, 45-A
1067 Lisboa
Tel.: (+351) 217.823.000
 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 01:59
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Ciência - técnica de produção de grafeno - vai mudar a forma das máquinas do mundo da electrónico

DN Online

Lisboa
15.01.09

 

 

Revolução à vista na electrónica


LUÍS NAVES

 

 

Física. Cientistas sul-coreanos criaram uma técnica de produção de grafeno, um novo material que vai mudar a forma das máquinas do mundo da electrónico

Nova técnica abre caminho para futuros computadores maleáveis, transparentes e ultrafinos

Cientistas sul-coreanos desenvolveram um novo método para produzir eléctrodos transparentes e elásticos. Esta descoberta, divulgada ontem através da revista Nature, pode ter largas implicações no fabrico de equipamento electrónico flexível e de computadores maleáveis ou aplicáveis numa superfície plástica ou até na própria roupa dos consumidores, como pode ser visto nas imagens de possíveis futuras aplicações.

A equipa liderada por Byung Hee Hong, da Universidade de Sungkyunkwan, em Seul, concebeu uma técnica de produção de camadas de grafeno com maior qualidade do que as existentes. O grafeno é uma lâmina microscópica da espessura de um átomo de carbono, neste caso aplicada num substrato de níquel. A nova técnica de deposição química de vapor poderá permitir superar as dificuldades na produção deste material, que tem propriedades físicas quase inimagináveis mas preço ainda muito elevado.

 

Cont. dn.sapo.pt/2009/01/15/ciencia/revolucao_a_vista_electronica.html

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 04:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Ciência - Há metano em Marte no Verão, virá de bactérias subterrâneas?

 

M A R T E

 

PÚBLICO

16 Janeiro 2009 - 00h45

ultimahora.publico.clix.pt/

 

 

Na Terra, 90 por cento do gás é produzido por seres vivos

 

 

 Marte

Há metano em Marte no Verão, virá de bactérias subterrâneas? 
Há grandes quantidades de metano e vapor de água na atmosfera de Marte durante o Verão — o que é o melhor indício até agora de que poderá haver vida no planeta vermelho. É que este gás não sobrevive muito tempo na atmosfera, tem de ir sendo lançado. E na Terra, 90 por cento do metano é de origem biológica.

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 00:46
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Pensamento - arte - ciência

 

 

"A arte é feita para perturbar.
A ciência dá-nos segurança."
 
 
Georges Braque 
 Escritor  - França 

 [1882-1963] 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Ciência - Psicólogo defende que a Verdade Traz Felicidade

EXPRESSO

 

Psicólogo defende que a

 

Verdade

Traz

Felicidade

 
Um psicólogo americano defende que todos seríamos mais felizes
se só disséssemos a verdade.
 
 
 
  
Sobreviria o mundo sem a mentira?
 
Nelson Marques
10:00 Sábado, 10 de Jan de 2009

 

 

 

Somos maus a detectar mentiras
David Smith, psiquiatra, autor de "Por que Mentimos" (ed. brasileira)
 
Por que mentimos?
Os mentirosos habilidosos são frequentemente mais bem sucedidos na vida do que aqueles que mentem menos ou com menos eficácia. Os que são capazes de mentir melhor são geralmente mais populares, têm os melhores empregos e mais sucesso com o sexo oposto. Isto acontece porque são capazes de manipular as percepções dos outros sobre si.
 
Há quem se queixe de que a honestidade não faz muitos amigos. Porquê?
A vida social assenta em grande parte na mentira e no engano. Uma pessoa honesta é, assim, mais facilmente marginalizada. Se as pessoas fossem completamente honestas, a sociedade humana acabaria. Imagine como seria o mundo se todos disséssemos o que estamos a pensar.
 

 

Como podemos detectar que uma pessoa está a mentir? Em geral, somos muito maus a detectar mentiras. A melhor forma de fazê-lo é ignorar o que a pessoa está a dizer e focarmo-nos nos sinais não verbais: o seu movimento e o tom da voz. Somos, contudo, melhores a detectar mentiras inconscientemente, do que quando tentamos fazê-lo com consciência. Devemos, por isso, confiar na nossa intuição.

Texto publicado na edição do Expresso de 3 de Janeiro de 2009

 

Artigo completo em: aeiou.expresso.pt/psicologo_defende_que_a_verdade_traz_felicidade=f490186

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 03:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sábado, 10 de Janeiro de 2009

Ética - Nasceu o primeiro bebé sem o gene do cancro da mama

DIÁRIO DE NOTICIAS

dn.sapo.pt/2009/01/10/sociedade/nasceu_o_primeiro_bebe_o_gene_cancro.html

Lisboa   10.01.09

Nasceu o primeiro bebé sem o gene do cancro da mama


SARA GAMITO

 

Selecção. Portugal tem os recursos técnicos, mas ainda não foi discutida a aprovação ética

A criança teria uma enorme probabilidade de desenvolver a doença

Nasceu ontem, em Londres, o primeiro bebé seleccionado geneticamente para não herdar um gene mutante que conduz ao desenvolvimento do cancro da mama. Em Portugal, tão cedo não será possível prevenir o cancro da mama desta maneira.

Manuel Teixeira, director do serviço de genética do Instituto Português de Oncologia do Porto, explica que "apesar de existirem os recursos técnicos para realizar este procedimento, a questão é muito recente e ainda não houve aprovação ética",
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 15:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Ciência - Portugal -Alga Nacional Pode Ser Combustível

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Terça, 6 de Janeiro de 2009
Edição Papel

 

Alga nacional pode ser combustível


CARLA AGUIA

 

Investigação. Equipa da Universidade de Coimbra descobriu microalga com elevada capacidade de produção de biodiesel. Meta é produzir 90 toneladas anuais de óleo por hectare. Projecto precisa de 300 mil euros para vingar, mas promete

Teste laboratorial prevê uma produção rentável

O que têm as algas a ver com automóveis? Se a investigação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra continuar a ser bem-sucedida, em poucos anos os carros poderão ser movidos a biodiesel produzido a partir de algas made in Portugal.
 

Cont. dn.sapo.pt/2009/01/06/ciencia/alga_nacional_pode_combustivel.html

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 1 de Janeiro de 2009

Ciência - Portugal - Descobertas pelo Portugueses - Acontecimentos do Ano de 2008

 

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Edição em papel

Quarta, 31 de Dezembro de 2008

 

 

 

As novas descobertas portuguesas de 2008

  

Avanços.

Desde a utilização do papel como suporte de transístores a um gel que permite criar pilhas mais baratas, passando por investigações científicas, várias foram as descobertas dos cientistas nacionais no ano que agora termina

 
Descobertas no campo da micro-electrónica, desde o desenvolvimento de circuitos integrados transparentes à utilização do papel como suporte de transístores e de memória, destacam-se entre os avanços científicos do ano em Portugal.

Cientistas do Centro de Investigação de Materiais (CENIMAT) da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) da Universidade Nova de Lisboa conseguiram, pela primeira vez, tornar o papel parte integrante de um transístor usando-o como isolante, em vez do tradicional silício. Da equipa faz parte Elvira Fortunato, cujo projecto Invisible - de produção de transístores e circuitos integrados transparentes com recurso a óxidos semi-condutores - lhe garantiu uma bolsa de 2,5 milhões de euros. Entre as explorações possíveis da tecnologia de baixo custo contam-se aplicações no campo da electrónica descartável, como ecrãs, etiquetas e pacotes inteligentes, chips de identificação ou aplicações médicas na área dos bio-sensores.

Já perto do final do ano, os mesmos cientistas anunciaram o desenvolvimento de um dispositivo de memória numa folha de papel que, accionada por corrente eléctrica, pode acumular grande quantidade de informação. O próximo passo, segundo os responsáveis pela investigação, será associar esta descoberta à do transístor e criar um dispositivo auto-sustentável e sem fios que permita não só guardar como transmitir informação. "No futuro", disse Rodrigo Martins à Lusa, "será possível abrir uma carta e ver e ouvir nela o remetente".

Noutro desenvolvimento, investigadores da FCT da Universidade Nova Lisboa e do Instituto Superior Técnico descobriram um novo material, a que chamaram gel iónico, que permitirá desenvolver pilhas e células de combustível mais baratas e mais amigas do ambiente. "Nas pilhas, por exemplo, o gel iónico poderá funcionar como electrólito e como eléctrodo, e, dada a sua versatilidade, será possível construí-las em qualquer superfície, até também numa folha de papel, bastando para isso imprimir o electrólito e os dois eléctrodos", afirmou Pedro Vidinha, um dos autores do trabalho.

Também este ano, Orfeu Bertolami, do Instituto Superior Técnico, resolveu o mistério das sondas Pioneer. O físico, cujo trabalho foi publicado na Physical Review, encontrou a solução para a inexplicável desaceleração das naves Pioneer 10 e 11, lançadas pela Nasa nos anos 70. A anomalia é causada pelas próprias fontes de energia das naves, que têm nela um efeito térmico desacelerador.

Já Mónica Dias e Tiago Outeiro receberam fundos de 50 mil euros anuais, durante três a cinco anos, da Organização Europeia de Biologia Molecular, para as suas investigações sobre o centrossoma, uma estrutura que regula a multiplicação das células e está frequentemente alterada no cancro, e para aprofundar o estudo das bases moleculares e celulares das doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer.
M.J.E. com LUSA

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 05:53
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sábado, 27 de Dezembro de 2008

Ciência Polar - Investigadores Portugueses - Estudo Alterações Climáticas na Antárctida

DN Online

Sábado, 27 de Dezembro de 2008

dn.sapo.pt/2008/12/27/ciencia/estudar_alteracoes_climaticas_antarc.html

 

Estudar as alterações climáticas na Antárctida

FILOMENA NAVES

 

Ciência polar. Gonçalo Vieira, coordenador do projecto português Permantar, cujo objectivo é estudar o solo gelado das ilhas Livingston e Deception, junto à península da Antárctida, fazendo medições de temperatura e análises de geomorfologia, está de partida para o Pólo Sul. Só regressa em Fevereiro

Investigadores portugueses estão em projectos no Pólo Sul

Na Antárctida é agora Verão, embora a temperatura não ultrapasse os 5 graus Celsius durante o dia. Para Gonçalo Vieira, investigador do Centro de Estudos Geográficos (CEG) da Universidade de Lisboa, este é o tempo certo para partir rumo às ilhas Livingston e Deception, nas Shetland do Sul, situadas junto à Península da Antárctida. Esta é a sua terceira campanha naquela região gelada do Sul do planeta, mas será a primeira como coordenador de um projecto financiado por Portugal (o Permantar) naquelas paragens. A partida está marcada para 3 de Janeiro

O objectivo da missão, que se prolonga até final de Fevereiro, está traçado. Juntamente com uma equipa espanhola da universidade de Alcalá de Henares, com a qual Gonçalo Vieira já trabalhou na mesma região, o investigador português vai aprofundar o trabalho que já ali realizou em anos passados.

 

Cont. dn.sapo.pt/2008/12/27/ciencia/estudar_alteracoes_climaticas_antarc.html

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 17:54
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 23 de Dezembro de 2008

Jornal do Brasil - Ciência - Estudo para Tratar Doença do Sistema Nervoso

 

jbonline.terra.com.br/extra/2008/12/22/e221215453.html

 

Cientistas criam estudo para tratar doença do sistema nervoso

 

Jornal do Brasil

 

 

LOS ANGELES - Cientistas americanos criaram o primeiro modelo humano para estudar uma doença devastadora do sistema nervoso que afeta milhões de crianças. O modelo permitirá que eles vejam como a doença se desenvolve, e pode ajudar pesquisadores a encontrar uma maneira de tratá-la.

 

Usando células da pele de uma criança com atrofia muscular espinhal (AME), uma doença genética que atinge os neurônios motores da coluna, pesquisadores cultivaram grupos de células nervosas com os mesmos defeitos genéticos. A descoberta permitiu que os cientistas observassem a morte dessas células.
 
Cont. jbonline.terra.com.br/extra/2008/12/22/e221215453.html
Publicado por bomsensoamiguinhos às 18:36
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Domingo, 21 de Dezembro de 2008

Portugal - Coimbra -Técnologia- Cientistas criam Robot-dentista

Jornal de Noticias

Cientistas de Coimbra criam robot-dentista

 

2008-12-02

Coimbra está a desenvolver um "robô dentista", com o objectivo de tornar os implantes dentários mais baratos, mais resistentes e com maior conforto para os pacientes.

 

"Os implantes dentários são muito caros - dois dentes podem chegar aos dez mil euros -, e morosos, e a pós-instalação é muito longa e dolorosa, o paciente pode demorar mais de um ano a 'largar' o dentista", disse à Lusa Norberto Pires, um dos investigadores envolvidos.

 

O projecto encontra-se em fase de conclusão e foi trabalhado durante três anos por cientistas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e do Instituto Biomédico de Investigação da Luz e da Imagem - Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (IBILI-FMUC).

 

O objectivo, acrescentou o docente da FCTUC, não é um robô que substitua o dentista, mas "tornar os implantes dentários mais acessíveis" à população em geral e "reduzir o desconforto no paciente".

 

 

Cont.  jn.sapo.pt/PaginaInicial/Tecnologia/Interior.aspx

Publicado por bomsensoamiguinhos às 00:53
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sábado, 20 de Dezembro de 2008

Ciência - O Acontecimento do Ano

Portugal Diário
19-12-2008 - 13:24h
 
Sience - O acontecimento do ano
 
 
Revista destacou a possibilidade da produção de células estaminais por reprogramação de células humanas adultas
 
 
A possibilidade da produção de células estaminais por reprogramação de células humanas adultas, no desenvolvimento de um processo descoberto em 2006, foi considerada o acontecimento científico do ano pela redacção da revista norte-americana Science.
  
Para justificar a escolha da conversão de células adultas humanas em células estaminais pluripotentes induzidas (IPS no acrónimo em inglês) como acontecimento do ano, a Science explica que «augura novos avanços da Medicina que poderão salvar vidas».
 
Num comentário à Lusa, Domingos Henrique, chefe da Unidade de Biologia do Desenvolvimento do Instituto de Medicina Molecular (IMM) da Faculdade de medicina da Universidade de Lisboa, considerou a descoberta do mecanismo de produção das IPS tão importante «que não faltará muito tempo para que o seu autor, o japonês Shinya Yamanaka, ganhe um Prémio Nobel».

 

Cont. diario.iol.pt/tecnologia/science-investigacao-ciencia-celulas-estaminais/1025049-4069.html

Fonte: Portugal Diário

Publicado por bomsensoamiguinhos às 05:40
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Domingo, 14 de Dezembro de 2008

Portugal - Ciência - Tecnologia

   JORNAL DIGITAL                                                                                       jornaldigital.com/noticias.php

Nos Hospitais da Universidade de Coimbra
Primeiro Centro de Simulação Biomédica português é hoje inaugurado
2008-12-09 14:59:36


 

Coimbra - O primeiro Centro de Simulação Biomédica em Portugal é hoje inaugurado nos Hospitais da Universidade de Coimbra, com vista a treinar estudantes e equipas para intervenções em doentes em situações críticas.
O centro foi criado no âmbito de uma parceria com o Harvard Center for Medical Simulation, e é uma estrutura educativa diferenciada, que permite a formação e o treino de equipas de saúde em eventos raros e críticos, usando modelos robotizados de escala humana e resposta fisiológica.                         
                                                                                                           cont... jornaldigital.com/noticias.php
 
 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 03:37
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 11 de Dezembro de 2008

Portugal - Ciência

EXPRESSO

aeiou.expresso.pt/gen.pl 

Projecto liderado por Nobel da Física

 

 
 
Ouvir os murmúrios do 'Big Bang' na Pampilhosa
 
Projecto liderado por prémio Nobel da Física observa Via Láctea na Pampilhosa da Serra.
 
Luís Tirapicos
Ouvir os murmúrios do 'Big Bang' na Pampilhosa A antena com nove metros de diâmetro foi colocada numa zona deserta em que as interferências são quase nulas
 
A antena com nove metros de diâmetro foi colocada numa zona deserta em que as interferências são quase nulas

A antena com nove metros de diâmetro foi colocada numa zona deserta em que as interferências são quase nulas

Ouvir as origens do Universo. É esse o objectivo do projecto que levou à instalação de uma antena parabólica com nove metros de diâmetro na Serra do Açor, Pampilhosa da Serra, para escutar emissões de rádio e de microondas provenientes da Via Láctea.

 

Ler mais...aeiou.expresso.pt/gen.pl

Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:24
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Contagem a partir do dia 17 de Dez de 2008

------------------------------

Deixe a Sua Sugestão...Opinião...Mensagem... ! :-)

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

ENVIE AS SUAS SUGESTÕES: Bomsensoamiguinhos@sapo.pt

PENSAMENTO DO MOMENTO Anilady

Mercados Financeiros: Esp...

Pensamento - Investir na ...

Foi com Surpresa e Enorme...

Bomsenso - Crise Naciona...

O que é a Ética?

Bomsenso - Ética e Mentir...

Bomsenso - GUERRA - GAZA ...

Bomsenso - Dívida Externa...

TAGS

portugal(252)

actualidade(125)

2010(105)

crise(93)

2009(71)

crise económica(66)

pensamento(65)

economia(61)

portugueses(60)

vídeo(54)

cultura(53)

lisboa(52)

história(50)

crise financeira(49)

ciência(48)

2011(46)

videos(44)

portugal-bem(43)

português(43)

presidente da república(43)

conhecer portugal(40)

provérbio(40)

política(38)

actualidade política(37)

citações(37)

pensamentos(37)

cavaco silva(36)

interesse geral(33)

cavaco(31)

viajar cá dentro(31)

património(30)

turismo(30)

saúde(28)

democracia(27)

conhecimento(26)

foto(26)

frases(26)

música(26)

politicos(26)

recessão(26)

viagens(22)

desemprego(21)

estado da nação(21)

europa(21)

frase(21)

tourist(21)

25 de abril(20)

ética(20)

global(20)

investigação(20)

presidente(20)

arte(19)

obama(19)

actualidade económica(18)

fotos(18)

lisbon(18)

poesia(18)

portuguesa(18)

sociedade(18)

conduta(17)

eua(17)

finanças(17)

histórico(17)

neve(17)

poema(17)

porto(17)

portugueses em destaque(17)

revolução(17)

sismo(17)

ue(17)

barack obama(16)

crise politica(16)

frio(16)

cravos(15)

economia real(15)

educação(15)

escritor(15)

história de portugal(15)

movimento(15)

opinião(15)

revolução dos cravos(15)

terramoto(15)

1974(14)

imprensa(14)

militares(14)

photos(14)

poeta(14)

vermelhos(14)

bomsensoamiguinhos(13)

crianças(13)

défice(13)

desconfiança(13)

eleições(13)

forças armadas(13)

mapa(13)

cinema(12)

guerra(12)

museu(12)

otelo saraiva carvalho(12)

photo(12)

todas as tags

PESQUISAR NO BLOG:

 
blogs SAPO
RSS