Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

ARQUIVO

PESQUISAR NO BLOG:

 

POST RECENTES

SportTV - José Mourinho é...

"Concerto de Santa Cecili...

Morreu António Feio

José Saramago Morreu

Afinal o que é ser portug...

Língua Portuguesa - Dia d...

João Garcia - Cavaco Silv...

António Feio - Mensagem P...

Pensamento - Fernando Pes...

32 Novos Planetas - Portu...

Zeca Afonso - Praça com o...

Vinho Português Premiado ...

Morreu Vasco Granja

Vasco Granja - Pioneiro n...

Campeão do Mundo de magia...

Gago Coutinho - Fotos

Presidente da República n...

Prémio para Manoel de Oli...

Património cultural - Leg...

Jovem português recebe Mã...

Vídeo - Historia de Portu...

DN - Veto de Cavaco mata ...

O Schindler português, sa...

Portugal - Que Misão! (Eu...

Poema - António Aleixo

Fernando Pessoa - O Mostr...

Fernando Pessoa

Fernando Namora recordado...

Poema - Ser Português - P...

Portugal - Presidente da ...

Portugal - Viana do Caste...

Poema - António Gedeão - ...

Rão Kyao - Fado das Canas

Poema - FERNANDO PESSOA -...

Obama - Escolhe Luso-Des...

Poema - Fernando Pessoa -...

Portugueses em Destaque n...

Portugal - Casa-Museu Dr....

LÍNGUA - O HOMEM QUE FEZ ...

Portugal - Presidente da ...

Futebol: Gala FIFA - "Pré...

Português - Portugal - FI...

PortoCartoon: World Festi...

LINKS

PESQUISAR NO BLOG:

 

Outubro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

Fernando Pessoa - O Mostrengo

 

 

O MOSTRENGO

 

Vídeo animado com base no poema de

Fernando Pessoa sobre os Descobrimentos

 

 

O MOSTRENGO

de

Fernando Pessoa



O mostrengo que está no fim do mar
Na noite de breu ergueu-se a voar;
À roda da nau voou três vezes,
Voou três vezes a chiar,

E disse: «Quem é que ousou entrar
Nas minhas cavernas que não desvendo,
Meus tectos negros do fim do mundo?»
E o homem do leme disse, tremendo:

«El-Rei D. João Segundo!»
«De quem são as velas onde me roço?
De quem as quilhas que vejo e ouço?»
Disse o mostrengo, e rodou três vezes,

Três vezes rodou imundo e grosso.
«Quem vem poder o que só eu posso,
Que moro onde nunca ninguém me visse
E escorro os medos do mar sem fundo?»

E o homem do leme tremeu, e disse:
«El-Rei D. João Segundo!»
Três vezes do leme as mãos ergueu,
Três vezes ao leme as reprendeu,

E disse no fim de tremer três vezes:
«Aqui ao leme sou mais do que eu:
Sou um povo que quer o mar que é teu;
E mais que o mostrengo, que me a alma teme

E roda nas trevas do fim do mundo,
Manda a vontade, que me ata ao leme,
De El-Rei D. João Segundo!»

 

⇔ ⇔ ⇔ 

 

Mapa dos Descobrimentos

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009

Fernando Pessoa

 

 

 

Fernando Pessoa

 

 

 

PUBLICAÇÕES EM VIDA

 

 

[1902]

Julho - Pessoa publica o seu primeiro texto, com apenas 14 anos. O poema intitula-se "Quando a dôr me amargurar..." e é publicado no jornal "O Imparcial", Ano II, N.º 433 a 18 de Julho.
 
[1904]
Julho -  Usando já o nome de um pseudónimo, Charles Robert Anon, Pessoa publica "Hillier did first usurp the realms of rhyme..." quando ainda em Durban, no "The Natal Mercury", a 9 de Julho.
Dezembro -  Enquanto frequenta a High School em Durban, publica o ensaio com titulo "Macaulay" no "The Durban High School Magazine", em Dezembro.
 
Continua ...omj.no.sapo.pt/bb1.htm
 
 
PUBLICAÇÕES PÓSTUMAS
 
 
Obras Completas, da Editora Ática (fundada por Luís de Montalvor):
- Poesia -
Volume I - Fernando Pessoa, Poesias, 1ª edição, 1942. (notas de Luís de Montalvor e J. G. Simões)
Volume II - Álvaro de Campos, Poesias, 1ª edição, 1944.
Volume III - Alberto Caeiro, Poemas, 1ª edição, 1946. (notas de Luís de Montalvor e J. G. Simões)
Volume IV - Ricardo Reis, Odes, 1ª edição, 1946.
Volume V - Fernando Pessoa, Mensagem, 1ª edição, 1945.
Volume VI - Fernando Pessoa, Poemas Dramáticos, 1ª edição, 1952. (nota de Eduardo Freitas da Costa).
Volume VII - Fernando Pessoa, Poesias Inéditas (1930-1935), 1ª edição, 1955. (nota de Jorge Nemésio).
Volume VIII - Fernando Pessoa, Poesias Inéditas (1919-1930), 1ª edição 1956. (notas de Vitorino Nemésio e Jorge Nemésio).
Volume IX - Fernando pessoa, Quadras ao Gosto Popular, 1ª edição, 1965. (prefácio de Georg R. Lind e Jacinto Prado Coelho).
Volume X - Fernando Pessoa, Novas Poesias Inéditas, 1ª edição, 1973.
Volume XI - Fernando Pessoa, Poemas Ingleses, 1ª edição, 1974. (notas de Jorge de Sena).
- Prosa -
Páginas Íntimas e de Auto-Interpretação, 1ª edição, 1966.
Páginas de Estética e de Teoria e Crítica Literárias, 1ª edição, sem data.
Textos Filosóficos, 2 volumes, 1ª edição, 1968. (prefácio de António de Pina Coelho)
Cartas de amor, 1ª edição, 1978.
Sobre Portugal, 1ª edição, 1979.
Da República, 1ª edição, 1979.
Textos de Crítica e de Intervenção, 1ª edição, 1980.
Ultimatum e Páginas de Sociologia Política, 1ª edição, 1980.
Livro do Desassossego por Bernardo Soares, 2 volumes, 1ª edição, 1982.
 
 Continua ...omj.no.sapo.pt/bb1.htm
 
 
 
Imagens retiradas da Internet
 
 
 
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Fernando Namora recordado 20 anos após a sua morte

SOL

3a-feira, 27 Janeiro 2009

 

Fernando Namora recordado 20 anos após a sua morte
 
Separador

 

Fernando Namora recordado 20 anos após a sua morte

 

ONTEM

Escritor

 
O escritor Fernando Namora será evocado no próximo fim-de-semana, por ocasião do 20.º aniversário da sua morte, em duas sessões promovidas pela Associação Portuguesa de Escritores (APE) e pela secção regional do sul da Ordem dos Médicos
 
 
Fernando Namora (15 de Abril 1919 - 31 de Janeiro 1989), a quem o presidente da APE, José Manuel Mendes chama «um dos escritores maiores do nosso século XX, médico e cidadão cuja memória perdurará e a todos implica», será homenageado sábado, dia 31, às 15h30, num colóquio presidido por Mário Soares que decorrerá no Auditório da Ordem dos Médicos, em Lisboa.

A iniciativa, que contará com a participação de vários amigos do escritor, como José Manuel Mendes, Paulo Coelho, Carlos Reis, Baptista-Bastos, Eugénio Lisboa, Jacinto Simões, Joana Ruas e Luís Machado, terminará com a leitura de textos do autor de Retalhos da Vida de um Médico.

No dia seguinte, domingo, pelas 14:30, será exibido no Cinema São Jorge (sala 3) o filme Domingo à Tarde, realizado por António de Macedo em 1965, a partir do romance homónimo de Fernando Namora.

A sessão, organizada em colaboração com a Cinemateca Portuguesa e a Câmara Municipal de Lisboa, contará com a presença do realizador e intervenções de José Manuel Mendes e Paulo Fidalgo.

Nascido em Condeixa-a-Nova, Fernando Gonçalves Namora licenciou-se em Medicina pela Universidade de Coimbra e exerceu a profissão na sua terra natal e nas regiões da Beira Baixa e Alentejo.

Estreou-se na literatura em 1938 com o volume de poesia Relevos e publicou, no mesmo ano, o romance As Sete Partidas do Mundo, que lhe valeu o Prémio Almeida Garrett.

Publicou, em prosa, títulos como Fogo na Noite Escura (1943), Casa da Malta (1945), As Minas de S. Francisco (1946), Retalhos da Vida de um Médico (1949 e 1963, adaptado ao cinema e a televisão), A Noite e a Madrugada (1950), O Trigo e o Joio (1954), O Homem Disfarçado (1957), Cidade Solitária (1959), Domingo à Tarde (1961, Prémio José Lins do Rego), Os Clandestinos (1972) e Rio Triste (1982).

Além de romances, publicou em poesia, Mar de Sargaços (1940) e Marketing (1969), bem como uma antologia poética, em 1959, intitulada As Frias Madrugadas.

Escreveu também contos, volumes de memórias, notas de viagens e crítica, como Diálogo em Setembro (1966), Um Sino na Montanha (1970), Os Adoradores do Sol (1972), Estamos no Vento (1974), A Nave de Pedra (1975), Cavalgada Cinzenta (1977) e Sentados na Relva (1986).
 
Lusa/SOL

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 08:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009

Poema - Ser Português - Paulo César

 

 

Ser Português
 
portugues2.jpg

(Imagem recolhida na Internet)


Paulo César

  

 
Ser Português


 
Ser Português é aventura marinheira
Passando das desventuras o Bojador

É ser da própria vida o navegador

E no alto do mastro nossa bandeira


Bolinar na brisa das Primaveras

E sulcar a todo o pano nos Verões
Até aos portos de Outonais corações

Tornando reais velhas quimeras


E nos Invernos de qualquer cais
A tomar um café quente a fumegar
Aparece uma nova forma de amar


À das suas Primaveras tão iguais
Com os mesmos beijos suspiros e ais
Porque ser Português não é parar.


Poema escrito a 25 de Outubro de 2005
Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Portugal - Presidente da República - Mensagem do Presidente da República a propósito dos novos canais da Presidência nas comunidades de informação e divulgação na Internet

 

 

PORTUGAL

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

 

 

 

Mensagem do Presidente da República a propósito dos novos canais da Presidência nas comunidades de informação e divulgação na Internet

 

Palácio de Belém, 26 de Janeiro de 2008
 
 
 
O rápido desenvolvimento das Tecnologias da Informação e Comunicação coloca-nos constantemente novos desafios. São disponibilizados novos meios para melhor dialogarmos nas sociedades modernas.
 
Temos de estar atentos para responder a esses desafios e encontrar novas soluções para as necessidades de comunicação que todos partilhamos.
Temos de saber aproveitar as ferramentas tecnológicas inovadoras colocadas ao nosso dispor.
 
Como sabem, valorizo muito estas novas formas de comunicação e o desenvolvimento das tecnologias que as suportam.
 
É neste contexto que a Presidência da República Portuguesa, com uma presença já firme na Internet, passa agora a estar acessível num maior número de comunidades de divulgação informativa, nomeadamente através do audiovisual.
 
Agenda, actualidade, intervenções, mensagens, boletins informativos, fotografias e vídeos passam a estar ainda mais disponíveis para todos os utilizadores que queiram ficar a par das actividades do Presidente da República.
 
A partir de agora, oferecemos a todos vós a possibilidade de aproveitarem as novas janelas abertas sobre o mundo pelas Tecnologias da Informação e Comunicação para acompanharem, sempre que o desejem, a Presidência da República de Portugal.
 
Obrigado pela vossa visita e serão sempre bem-vindos.
 
 
 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sábado, 24 de Janeiro de 2009

Portugal - Viana do Castelo - Santa Luzia

  

Portugal

 

Viana do Castelo

 

 Folclore minhoto, Viana do Castelo - foto de José Semelhe, 2006

 

Em
homenagem ao
José Leones Lima
Uma foto deste vosso servidor
webleones.home.sapo.pt/index.html

 

 

 

 

 

 

Santa Luzia

 

 

 

 

 

 

 

Map of Viana do Castelo

 

 

 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 08:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Poema - António Gedeão - Pedra Filosofal

ESCRITORES E POETAS PORTUGUESES

 

 Pedra Filosofal

Eles não sabem que o sonho

é uma constante da vida

tão concreta e definida

como outra coisa qualquer,

como esta pedra cinzenta

em que me sento e descanso,

como este ribeiro manso

em serenos sobressaltos,

como estes pinheiros altos

que em verde e oiro se agitam,

como estas aves que gritam

em bebedeiras de azul.

 

eles não sabem que o sonho

é vinho, é espuma, é fermento,

bichinho álacre e sedento,

de focinho pontiagudo,

que fossa através de tudo

num perpétuo movimento.

 

Eles não sabem que o sonho

é tela, é cor, é pincel,

base, fuste, capitel,

arco em ogiva, vitral,

pináculo de catedral,

contraponto, sinfonia,

máscara grega, magia,

que é retorta de alquimista,

mapa do mundo distante,

rosa-dos-ventos, Infante,

caravela quinhentista,

que é cabo da Boa Esperança,

ouro, canela, marfim,

florete de espadachim,

bastidor, passo de dança,

Colombina e Arlequim,

passarola voadora,

pára-raios, locomotiva,

barco de proa festiva,

alto-forno, geradora,

cisão do átomo, radar,

ultra-som, televisão,

desembarque em foguetão

na superfície lunar.

 

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

 

António Gedeão

 

In Movimento Perpétuo, 1956
Publicado por bomsensoamiguinhos às 21:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Rão Kyao - Fado das Canas

Rão Kyao - Fado das Canas 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Poema - FERNANDO PESSOA - ALBERTO CAEIRO - O Meu Olhar

PORTAL DA HISTÓRIA

 

 Fernando Pessoa

 

 Retrato de Fernando Pessoa

 

 

Retrato de Fernando Pessoa.

1954, óleo sobre tela, 2010 x 2010 mm

Museu da Cidade, Lisboa, Portugal

Quadro de Almada Negreiros (1893-1970),

 

  

ESCRITORES E POETAS PORTUGUESES

   

Alberto Caeiro

 

 

O Meu Olhar 

     O meu olhar é nítido como um girassol.
     Tenho o costume de andar pelas estradas
     Olhando para a direita e para a esquerda,
     E de, vez em quando olhando para trás...
     E o que vejo a cada momento
     É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
     E eu sei dar por isso muito bem...
     Sei ter o pasmo essencial
     Que tem uma criança se, ao nascer,
     Reparasse que nascera deveras...
     Sinto-me nascido a cada momento
     Para a eterna novidade do Mundo...

     Creio no mundo como num malmequer,
     Porque o vejo.  Mas não penso nele
     Porque pensar é não compreender ...

     O Mundo não se fez para pensarmos nele
     (Pensar é estar doente dos olhos)                  
     Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

     Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
     Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
     Mas porque a amo, e amo-a por isso,
     Porque quem ama nunca sabe o que ama
     Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...
     Amar é a eterna inocência,
     E a única inocência não pensar...

  

Alberto Caeiro
Fernando Pessoa
 Poeta, 1888 - 1935

 

 Ver imagem em tamanho real

 

 

Fernando Pessoa e seus Heterônimos

 

 

  

 -  Fernando Pessoa

 -  Alberto Caeiro

 -  Ricardo Reis

 -  Álvaro de Campos     

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sábado, 17 de Janeiro de 2009

Obama - Escolhe Luso-Descendente - Fotojornalista com Vasto Currículo

 
 
Fotojornalista
com  vasto currículo
 
 
 
 
 

CORREIO DA MANHÃ

16 Janeiro 2009 - 00h30
 

 

Obama escolhe luso-descendente

 
O presidente eleito dos EUA escolheu Pete Souza, neto de emigrantes açorianos, como repórter fotográfico oficial da Casa Branca. Não é a primeira vez que o luso--descendente vai trabalhar com um presidente. No seu prestigiado currículo consta o seu trabalho como fotojornalista oficial de Ronald Reagan .

...

 

O luso-descendente trabalhou em vários jornais e esteve entre os jornalistas que fizeram a cobertura dos ataques de 11 de Setembro.
 
PERFIL
Pete Souza nasceu em South Dartmouth há 54 anos. Formou-se em Comunicação Social na Universidade de Boston e obteve o mestrado na Univ. do Kansas. Recebeu inúmeros prémios. Era professor assistente na Universidade de Ohio.
 
Sabrina Hassanali com agências

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Poema - Fernando Pessoa - A Criança Que Ri na Rua

 

 

Fernando Pessoa

 

 

 A Criança Que Ri na Rua

 

 

 

A CRIANÇA que ri na rua, 
A música que vem no acaso, 
A tela absurda, a estátua nua,
A bondade que não tem prazo 

 

Tudo  isso excede este rigor
Que o raciocínio dá a tudo, 
E tem qualquer cousa de amor, 
Ainda que o amor seja mudo

 

Poesias Inéditas 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009

Portugueses em Destaque no Mundo - Saramago e Gonçalo M. Tavares entre 10 melhores autores editados no Brasil

JORNAL DIGITAL

2009-01-16 09:21:32

 

Literatura

Brasil

Saramago e Gonçalo M. Tavares

entre 10 melhores autores editados

 

 

 

Lisboa - Os romances «A Viagem do Elefante», de José Saramago, e «Aprender a Rezar na Era da Técnica», de Gonçalo M. Tavares, estão na lista dos «10 grandes livros» publicados no Brasil em 2008, da revista brasileira Época, avançou a agência Lusa.
Editados pela brasileira Companhia das Letras, os dois romances integram uma lista que inclui títulos como «O Fantasma Sai de Cena», do norte-americano Philip Roth, «O Tigre Branco», de Aravind Adiga, vencedor do Booker Prize 2008, e «O Africano», do prémio Nobel da Literatura 2008, J.M.G. Le Clézio.

As mesmas obras do Nobel da Literatura português e de Gonçalo M. Tavares, vencedor do prémio Portugal Telecom 2007, surgem também na lista dos melhores do ano de outra publicação brasileira, o jornal Zero Hora, acompanhadas de nomes como o também Nobel da Literatura J.M. Coetzee e da vencedora do Man Booker Prize de 2007, Anne Enright.
(c) PNN Portuguese News Network

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2009

Portugal - Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

NOTÍCIAS SAPO

noticias.sapo.pt/infolocal/artigo/908201.html

 

 

 

Casa-Museu
por descobrir em
Lisboa
 
12 de Janeiro de 2009, 16:47
 
Junto à Maternidade Alfredo da Costa, na zona de Picoas, em Lisboa, «esconde-se» a Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves. Um edifício mandado construir pelo pintor José Malhoa e que alberga, entre outros destaques, uma das melhores colecções de porcelana chinesa para os séculos XVI e XVII.

 

 ⇔⇔⇔

 

PÁGINA OFICIAL

 

Casa Museu - Dr. Anastácio Gonçalves

 

 www.cmag-ipmuseus.pt/

 

 

Contactos:

Avenida 5 de Outubro, 6-8 1050-055 Lisboa

Telefone:
+ 351 21 354 08 23
21 354 09 23

Fax:
+ 351 21 354 87 54

E-mail:
cmag@ipmuseus.pt

 

⇔⇔⇔

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 16:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

LÍNGUA - O HOMEM QUE FEZ CHEGAR A LÍNGUA PORTUGUESA À NORUEGA

DIÁRIO DE NOTÍCIAS

Lisboa
27.12.08

 

O HOMEM QUE FEZ CHEGAR A LÍNGUA PORTUGUESA À NORUEGA

 

 MARCUS CRUZ

 

José Aurélio Rodrigues. Não fosse ele e o terceiro milénio teria arrancado sem um dicionário de Português-Norueguês. Estranhos um ao outro, os dois países, entre os quais oscila a vida deste editor luso nascido em Angola, estão mais próximos.
 Segue-se uma gramática. E, pelo meio, a Noruega já lê clássicos como Camilo ou Eça de Queiroz
Foi ordenado Comendador por Jorge Sampaio 
dn.sapo.pt/2008/12/27/dngente/o_homem_fez_chegar_a_lingua_portugue.html


 
Publicado por bomsensoamiguinhos às 18:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

Portugal - Presidente da República -Discurso do Presidente da República

 PÁGINA OFICIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

  www.presidencia.pt/

 

 

Presidente falou aos membros do Corpo Diplomático
Presidente falou aos membros do Corpo Diplomático

 

 

 

Discurso do Presidente da República por ocasião da Cerimónia de Apresentação de Cumprimentos de Ano Novo pelo Corpo Diplomático acreditado em Portugal

 

Palácio Nacional de Queluz, 12 de Janeiro de 2009
 
Senhoras Embaixadoras,
Senhores Embaixadores,
Senhoras e Senhores Chefes de Missão,
 
Quero começar por agradecer as palavras e os votos que me dirigiu Sª. Exª. Reverendíssima o Senhor Núncio Apostólico da Santa Sé, em nome do Corpo Diplomático acreditado em Portugal.
 
Também eu desejo a todos vós e às vossas famílias um feliz Ano de 2009 e peço-lhes que transmitam aos vossos Chefes de Estado os meus sinceros votos de paz e de prosperidade.
 
Minhas Senhoras e Meus Senhores,
Este é um tempo de desafios, a que não será possível dar resposta eficaz sem uma acção concertada a nível internacional. Uma concertação que exige instituições multilaterais representativas e respeitadas, capazes de garantir e fazer respeitar compromissos colectivamente assumidos.
 
O ano que passou pôs em evidência as insuficiências e fragilidades das actuais estruturas internacionais de coordenação, decisão e supervisão política, económica e financeira. As mudanças ao nível da nossa governação colectiva são, por isso, inadiáveis.
 
Desde logo, há que reformar as Nações Unidas. O ano que passou marcou o 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que assinalámos com a adopção do Protocolo Facultativo ao Pacto Internacional de Direitos Económicos, Sociais e Culturais, de que Portugal foi um dos promotores e que conferiu aos direitos económicos, sociais e culturais a mesma dignidade dos direitos cívicos e políticos. Este importante progresso deverá inspirar-nos na construção de um sistema internacional centrado no respeito pelos valores inalienáveis do ser humano.
 
Há que assumir as consequências que resultam da constatação de que, sem uma representatividade mais próxima da realidade e dos equilíbrios de hoje, as Nações Unidas tenderão a ver a sua legitimidade crescentemente posta em causa.
 
Portugal está e continuará empenhado em contribuir para o reforço do multilateralismo efectivo. Entendemos, no entanto, que dificilmente poderemos abordar os grandes problemas que afectam o mundo sem que biliões de cidadãos tenham voz nas estruturas de governação global.
Não é aceitável que o Continente Africano, a América Latina e outros países emergentes continuem a não estar representados entre os membros permanentes do Conselho de Segurança. Como o momento presente o demonstra, é imperioso que as estruturas multilaterais se adaptem à emergência de novos centros de liderança internacional tornando-se mais representativas, coesas e eficientes.
 
A candidatura de Portugal a membro não-permanente do Conselho de Segurança para o biénio 2011-12 deverá ser lida à luz dos princípios e valores das Nações Unidas, que há muito defendemos e que a Constituição Portuguesa consagra.
 
Candidatamo-nos igualmente em nome da representação equitativa de todos os Estados no Conselho de Segurança, porque acreditamos que é essa a melhor forma de garantir o sentido de justiça que é essencial para que as decisões sejam aceites por todos.
 
Minhas Senhoras e Meus Senhores,
Ninguém pode, com segurança, prever a duração da crise económica e financeira que o mundo atravessa, nem o âmbito das suas implicações geoestratégicas.
 
Porém, a crise encerra também uma oportunidade para levar a cabo a necessária revisão da arquitectura financeira internacional, adaptando-a à realidade dos nossos dias. Uma nova arquitectura financeira mais representativa, assente numa regulação mais eficaz e transparente e numa supervisão melhor apetrechada para proteger os interesses dos consumidores, aforradores e investidores, mais próximas dos interesses da economia real do que dos da especulação financeira.
 
No presente contexto, os nossos cidadãos precisam de sinais de confiança. O maior erro em que poderíamos incorrer seria responder-lhes com a procura de soluções isoladas, ou com a cedência a tentações proteccionistas. Um claro sinal de confiança seria a rápida conclusão do ciclo de negociações de Doha.
 
O possível impacto da crise económico-financeira nos países mais carenciados merece uma especial preocupação. Seria inaceitável que, com o pretexto da crise, economias capazes de mobilizar enormes recursos para estabilizar o sistema financeiro, se afastassem do cumprimento dos compromissos assumidos em matéria de Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.
 
Construir um mundo livre de privações, de pobreza e de pandemias é não só um imperativo moral e civilizacional, mas um instrumento indispensável para promover a paz e a estabilidade.
 
Minhas Senhoras e Meus Senhores,
Esta crise não nos pode fazer esquecer as outras ameaças que impendem sobre o nosso planeta e que nos impõem uma acção internacional concertada, determinada e responsável. É o caso, desde logo, das alterações climáticas, da poluição e da devastação dos nossos recursos naturais.
 
Não temos o direito de hipotecar o futuro. É necessário um novo modelo de desenvolvimento alicerçado numa redução do carbono e numa aposta decisiva nas tecnologias limpas, nas energias renováveis e na eficiência energética. Portugal revê-se inteiramente nas decisões da União Europeia nesta matéria. Para ser escutada, a Europa deve ser capaz de dar o exemplo.
 
Outro desafio crucial do nosso tempo é a luta contra o terrorismo e o extremismo que o alimenta. As suas manifestações não conhecem fronteiras, não respeitam valores, povos ou religiões e constituem um sério obstáculo à construção de um mundo mais justo. Mais uma vez, só uma cooperação reforçada, uma partilha de informações mais eficiente e instituições multilaterais mais fortes e eficazes poderão ajudar-nos a vencer esta batalha.
 
Mas o combate ao extremismo implica, também, a aposta no diálogo entre povos e civilizações, na diplomacia preventiva e na resolução de conflitos.
 
Neste contexto, não posso deixar de exprimir a minha forte preocupação com a situação que se vive na Faixa de Gaza e com as suas graves implicações humanitárias. É absolutamente necessário, neste momento, que o conflito dê lugar a um cessar-fogo permanente, que permita prestar auxílio aos que dele carecem e criar condições para um diálogo político frutuoso. É fundamental que as partes tenham a coragem de tomar as decisões capazes de garantir, a israelitas e palestinianos, o futuro de paz e de desenvolvimento económico e social a que têm direito.
 
Minhas Senhoras e Meus Senhores,
Portugal entende que o mundo precisa, mais do que nunca, de uma União Europeia capaz de assumir um papel de liderança na abordagem dos grandes desafios do século XXI.
 
A União Europeia pode e deve reforçar a sua influência na condução da agenda global. Para tal necessita de estar na vanguarda da inovação científica e tecnológica, da defesa dos Direitos Humanos, da protecção ambiental, da agenda do desenvolvimento, da promoção do diálogo entre povos e civilizações, da diplomacia preventiva, da luta contra o terrorismo e da defesa do primado do direito internacional.
 
Este será um ano crucial para a União Europeia. Um ano de renovação das suas Instituições, desde logo por via das eleições para o Parlamento Europeu. Um ano em que espero, sinceramente, seja possível o consenso em torno do Tratado de Lisboa, reforçando dessa forma a capacidade europeia para corresponder aos anseios dos seus cidadãos e ao que dela espera o resto do mundo.
 
Se há algo que a presente crise internacional demonstrou foi a vantagem da integração europeia e a importância para o mundo de poder contar com a voz, o peso colectivo e a liderança da Europa num momento difícil. Estou seguro de que a Presidência checa da União Europeia e, depois, a Presidência sueca saberão dar continuidade ao reforço do projecto europeu.
 
Minhas Senhoras e Meus Senhores,
2009 será um ano em que a diplomacia portuguesa irá estar especialmente envolvida no exercício da Presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que tem como prioridade a promoção e afirmação internacional da língua portuguesa.
 
É sabido que esta vem constituindo uma prioridade do meu mandato. Uma prioridade assumida pelos Chefes de Estado e de Governo dos oito países que integram a CPLP e confirmada num encontro que promovi à margem da Assembleia-Geral das Nações Unidas, através do compromisso de trabalhar em conjunto para ver reconhecido à Língua Portuguesa — a quinta língua mundial em número de falantes nativos e a terceira língua mais internacional da UE — o estatuto de língua oficial das Nações Unidas, que de há muito justifica.
 
Permitam-me uma saudação muito particular a três Estados da CPLP – Angola, Guiné-Bissau e Moçambique – que, no ano que terminou, viram consolidados os seus sistemas democráticos, através da realização de eleições cuja condução mereceu uma avaliação globalmente muito positiva, por parte da comunidade internacional.
 
Em 2009, Portugal continuará a assegurar o exercício da Presidência da Comunidade das Democracias, envidando todos os esforços para que os valores da democracia e dos Direitos Humanos possam ser, cada vez mais, valores universalmente partilhados.

Portugal acolherá, ainda, no final do ano, a XIX Cimeira Ibero-Americana, que terá como tema a inovação e as novas tecnologias. Estou seguro de que a Cimeira do Estoril será mais uma importante etapa no aprofundamento do diálogo político e da cooperação entre a comunidade de povos ibero-americanos.
 
Minhas Senhoras e meus Senhores,
Acredito que agindo de forma colectiva e responsável poderemos ultrapassar as incertezas do presente e fazer de 2009 um marco na edificação dos alicerces de uma nova era de prosperidade global. É este o meu desejo para 2009.
 
A todos vós e às vossas famílias, os meus votos de um excelente Ano de 2009.
 
Obrigado.

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 23:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Futebol: Gala FIFA - "Prémio para todos os portugueses", Cristiano Ronaldo

SAPO NOTÍCIAS

http://www.sapo.pt/

 

FIFA
"É um Prémio para todos os portugueses" - Cristiano Ronaldo (Lusa)
 
O internacional português Cristiano Ronaldo, hoje eleito o melhor futebolista de 2008 pela FIFA, afirmou ser este um prémio para todos os portugueses. "Sem eles não teria estado motivado nos jogos, o troféu também é deles", disse Cristiano Ronaldo.

 

 

 

 

Futebol: Gala FIFA
"Prémio para todos os portugueses", Cristiano Ronaldo
 
12 de Janeiro de 2009, 21:30
 
Zurique, Suíça, 12 Jan (Lusa) - O internacional português Cristiano Ronaldo, hoje eleito o melhor futebolista de 2008 pela FIFA, afirmou ser este um "prémio para todos os portugueses".
 
"É um prémio para todos os portugueses. Sem eles não teria estado motivado nos jogos. O troféu também é deles", disse Cristiano Ronaldo, o segundo português a conseguir o galardão, depois de Luís Figo, também ele formado no Sporting, em 2001.
 
Cristiano Ronaldo tinha já vencido este ano a Bola de Ouro e a Bota de Ouro, além da Liga dos Campeões, o Mundial de Clubes e a Liga inglesa.
 
"Ser considerado o número um é um grande momento de felicidade. Já pretendia este prémio há alguns anos. É um momento único", revelou.
 
O futebolista do Manchester United, que tinha sido terceiro na eleição de 2007, agradeceu à família e enalteceu também o "papel dos colegas", tanto do clube inglês, como da selecção nacional.
 
"Quero também agradecer aos meus amigos, ao meu presidente e ao treinador Alex Ferguson", frisou.
 
Formado no Sporting, Cristiano Ronaldo disse nunca ter imaginado conquistar o prémio quando, em 1997, trocou a ilha da Madeira por uma aventura de "leão" ao peito.
 
"Quem me conhecia sabia que eu tinha esta ambição. Mas quando cheguei ao Sporting, não imaginava tudo isto. Consegui, graças a Deus e ao meu trabalho. Quero estar aqui mais vezes", disse.
 
O avançado, que apontou 35 golos em 2008, lamentou não ter tempo para festejar em família, já que viaja ainda hoje para Manchester, onde quarta-feira o United recebe o Wigan.
 
"Tenho de apanhar o avião. Há um jogo importante quarta-feira e queremos ficar em primeiro lugar, para não sair mais de lá. Vou jantar em pleno voo. Gostava de estar com a minha família, mas não posso. É assim a vida. Não há problema", concluiu.
 
SSS.
Lusa/fim.

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 22:20
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Português - Portugal - FIFA: Cristiano Ronaldo o melhor do Mundo

 

 

 

 

⇔⇔⇔

 

 

SAPO NOTÍCIAS

 

FIFA: Cristiano Ronaldo o melhor do Mundo

 

12 de Janeiro de 2009, 20:17
 
 

 

 

Uma sucessão de prémios. Cristiano Ronaldo acaba de vencer o galardão da FIFA como o melhor jogador do Mundo em 2008.
Depois de ter alcançado a Bota e a Bola de Ouro, o jogador português foi premiado pela FIFA, após votação de seleccionadores nacionais e capitães das selecções.
Ronaldo sucede a Kaká e é o segundo português a vencer o troféu, depois de Luis Figo.
 
Após receber o prémio das mãos de Pelé, Ronaldo agradeceu à família e disse ser um «momento único» na sua vida. A mensagem estendeu-se aos colegas do Manchester, adiantando, «espero cá voltar».
Mal foi conhecida a notícia, rebentaram foguetes na Madeira. Emocionada, a mãe de Ronaldo afirmou que «sente um orgulho muito grande» e que «a festa vai ser pela noite fora».


 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 20:30
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 8 de Janeiro de 2009

PortoCartoon: World Festival de 2008 - Direitos Humanos - Augusto Cid

 

 

Augusto Cid,

 

o primeiro cartunista português

que venceu o Porto Cartoon World Festival, em 2008,

na sua décima edição subordinada ao tema

 

DIREITOS HUMANOS

 

prémio atribuído pelo Museu Nacional de Imprensa (MNI)

 

 

 

Publicado por bomsensoamiguinhos às 13:00
Acesso ao Link do post | COMENTE ESTE POST OU SOBRE ESTE TEMA... | Adicionar aos favoritos

Contagem a partir do dia 17 de Dez de 2008

------------------------------

Deixe a Sua Sugestão...Opinião...Mensagem... ! :-)

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

ENVIE AS SUAS SUGESTÕES: Bomsensoamiguinhos@sapo.pt

PENSAMENTO DO MOMENTO Anilady

Mercados Financeiros: Esp...

Pensamento - Investir na ...

Foi com Surpresa e Enorme...

Bomsenso - Crise Naciona...

O que é a Ética?

Bomsenso - Ética e Mentir...

Bomsenso - GUERRA - GAZA ...

Bomsenso - Dívida Externa...

TAGS

portugal(252)

actualidade(125)

2010(105)

crise(93)

2009(71)

crise económica(66)

pensamento(65)

economia(61)

portugueses(60)

vídeo(54)

cultura(53)

lisboa(52)

história(50)

crise financeira(49)

ciência(48)

2011(46)

videos(44)

portugal-bem(43)

português(43)

presidente da república(43)

conhecer portugal(40)

provérbio(40)

política(38)

actualidade política(37)

citações(37)

pensamentos(37)

cavaco silva(36)

interesse geral(33)

cavaco(31)

viajar cá dentro(31)

património(30)

turismo(30)

saúde(28)

democracia(27)

conhecimento(26)

foto(26)

frases(26)

música(26)

politicos(26)

recessão(26)

viagens(22)

desemprego(21)

estado da nação(21)

europa(21)

frase(21)

tourist(21)

25 de abril(20)

ética(20)

global(20)

investigação(20)

presidente(20)

arte(19)

obama(19)

actualidade económica(18)

fotos(18)

lisbon(18)

poesia(18)

portuguesa(18)

sociedade(18)

conduta(17)

eua(17)

finanças(17)

histórico(17)

neve(17)

poema(17)

porto(17)

portugueses em destaque(17)

revolução(17)

sismo(17)

ue(17)

barack obama(16)

crise politica(16)

frio(16)

cravos(15)

economia real(15)

educação(15)

escritor(15)

história de portugal(15)

movimento(15)

opinião(15)

revolução dos cravos(15)

terramoto(15)

1974(14)

imprensa(14)

militares(14)

photos(14)

poeta(14)

vermelhos(14)

bomsensoamiguinhos(13)

crianças(13)

défice(13)

desconfiança(13)

eleições(13)

forças armadas(13)

mapa(13)

cinema(12)

guerra(12)

museu(12)

otelo saraiva carvalho(12)

photo(12)

todas as tags

PESQUISAR NO BLOG:

 
blogs SAPO
RSS