Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

29
Mai10

Manifestação Nacional

bomsensoamiguinhos

SIC

29/05/2010

Trabalhadores

dizem que os salários são baixos e

estão cada vez mais curtos

 

 

 

 

 


 

RTP

2010-05-29 19:20:16

País

CGTP contou 300 mil participantes em manifestação

 

 

O protesto foi convocado pela central sindical. A maioria dos manifestantes são trabalhadores da Administração Pública, que se consideram os mais penalizados pelas medidas do aprovadas pelo Governo.

 


RTP

2010-05-29 20:22:18

País

UGT admite acções de rua caso sejam exigidos mais sacrifícios a trabalhadores

 

 

A união sindical, que esteve reunida em congresso em Aveiro, demarcou-se do protesto da CGTP. Considera que o caminho ainda é pelo diálogo social, mas que se as respostas não surgirem, a luta pode passar pelas acções de rua.


SIC

29/05/2010

Ministra do Trabalho

apela ao diálogo e compreensão dos parceiros sociais

 

 

04
Mai10

Mulheres Empreendedoras - Projecto de Negócio depois de 5 semanas de Formação

bomsensoamiguinhos

 

...Cada parte do nosso País


há-de ajudar a defender as dificuldades..."

 

"Cavaco Silva"
Presidente da República

 

A Associação de Mulheres Empresárias

está a dar o seu contributo ao dar

Esperança e Ferramentas a Mulheres

Desempregadas do nosso País

{#emotions_dlg.portugal}

Bomsensoamiguinhos

 

RTP

2010-05-03 21:50:18

Mulheres Empreendedoras

 

A Associação de Mulheres Empresárias lançou um curso de empreendedorismo.

Desempregadas de longa duração, à procura do primeiro emprego ou de uma vida nova, tiveram a oportunidade de concretizar o seu projecto de negócio depois de 5 semanas de formação.

03
Mai10

Preocupação de Cavaco Silva: "Defender os Interesses dos Portugueses"

bomsensoamiguinhos

 

 

O presidente da Republica fundamenta-se nos conhecimentos que tem em economia, da macroeconomia, do funcionamento dos mercados... para alertar para o facto da enorme dívida externa e para o elevado número de desempregados... empenhando-se em defender os interesses actuais e futuros dos portugueses...

 

Deu exemplos:

  • empreendedorismo na criação de empregos
  • empresas de produtos típicos locais como em Barrancos... o presunto... o porco de raça alentejana tão apreciada no estrangeiro...


"Isso aumenta as nossas exportações"


"reduz a nossa dívida externa"


"Não são só as Grandes Empresas"


"Não são só as Grandes Cidades"


" Cada parte do nosso País há-de ajudar a defender as dificuldades"


{#emotions_dlg.portugal}

 

Bomsensoamiguinhos

 

RTP

2010-05-02 13:45:37
Política

Cavaco Silva Afirma que

a sua Preocupação

"é Defender

os Interesses dos Portugueses"

O Presidente da República está hoje em Barrancos onde inaugurou esta manhã um Parque Empresarial. Quanto à questão da eventual suspensão das grandes obras públicas, uma matéria que tem divido a presidência da República e o Governo, Cavaco Silva afirmou que a sua "preocupação é defender os interesses dos portugueses" e que a sua tarefa é "ajudar à recuperação económica do país"

01
Abr10

Subsídio de Desemprego foi Criado há 35 Anos

bomsensoamiguinhos

RTP

2010-03-31 19:24:22

Economia

O Subsídio de Desemprego foi Criado há 35 Anos

 

Hoje são abrangidas mais de 350 mil pessoas sem trabalho, o que corresponde a mais de metade dos inscritos nos centros de emprego.

2010-03-31 19:24:22

 

Em Portugal são abrangidas por esta prestação social 357 mil pessoas. Este número corresponde a um pouco mais de metade do total de inscritos nos centros de emprego do país.

2010-03-31 13:36:25
02
Jan10

Politólogos destacam "coerência" do discurso de Cavaco Silva

bomsensoamiguinhos

 Lisboa, 02 Jan (Lusa)

 

 

Politólogos destacam

"coerência"

do discurso de Cavaco Silva  

 

 

A "coerência" dos alertas feitos pelo Presidente da República na mensagem de Ano Novo é o ponto destacado hoje por alguns politólogos, que são unânimes em concordar que as críticas de Cavaco Silva dirigem-se à totalidade da classe política.

 

Politólogos destacam "coerência" do discurso de Cavaco Silva

 
"Acho que foi um discurso dentro das expectativas.
O Presidente da República marcou a sua posição, tornou a falar da questão do endividamento do país, mas recusou a ideia de entrar na luta política. O Presidente foi coerente com aquilo que sempre tem dito", considerou André Freire, politólogo e professor no ISCTE.
 
O Presidente da República afirmou na sexta-feira, na tradicional mensagem de Ano Novo, que o desemprego, o endividamento ao estrangeiro e o desequilíbrio das contas externas constituem alguns dos principais problemas do país o que, em seu entender, significa que Portugal poderá estar "a caminhar para uma situação explosiva.
09
Mai09

Bagão Félix - prevê recessão «bastante gravosa»

bomsensoamiguinhos

TVI 24

Artigos de Economia

14-04-2009  17: 07
 
 
Bagão Félix
prevê recessão «bastante gravosa»
 
Efeitos serão muito fortes em especial para desempregados
 
 
Trabalho:Bagão Félix fala em propostas negativas
 
O economista Bagão Félix antecipou esta terça-feira uma recessão «bastante gravosa» e «sobretudo para os desempregados», após previsões do Banco de Portugal de contracção de 3,5 por cento da economia e queda de 14,2% das exportações.
 
«A contracção de 3,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) é um valor bastante acentuado e que representa uma recessão bastante cavada. E em termos de curto prazo é sobretudo gravosa para os que perdem emprego», disse à agência Lusa o ex-ministro das Finanças, Bagão Félix.
 
Desemprego é epicentro da crise
 
O economista considera que esta contracção, associada à descida de 14,2% das exportações e de 14,4% do investimento, devido ao ambiente de adiamento de consumo de bens duradouros «vai repercutir-se brutalmente no desemprego».
 
«O epicentro da crise é o desemprego. Estas previsões representam perdas significativas de postos de trabalho e terão repercussões nas despesas sociais. Os que já não têm emprego, vão continuar a não ter, além dos outros que também vão perder», afirmou Bagão Félix.
 
Apesar da queda das exportações, que considera «brutal», Bagão Félix lembra que está prevista uma depreciação do euro, o que pode contribuir para «algum estímulo» às vendas no exterior.
 
«Nas outras recessões que passaram por Portugal, as exportações estiveram sempre a níveis confortáveis, quando contrariando até a tendência geral. Mas esta crise tem a particularidade de ser generalizada e ocorrer numa economia que é bastante vulnerável e aberta», afirmou.
 
Quanto à inflação, que segundo as previsões deve ser negativa em 0,2%, o ex-ministro das Finanças sublinhou ter ficado surpreendido, já que esperava um crescimento de 0,3/0,4%, mas afasta contudo o cenário de deflação, atribuindo a situação a uma descida temporária de preços condicionada pelos preços dos combustíveis, à semelhança do Banco de Portugal.
 
«Pode é vir a ser uma acendalha para a própria recessão», admitiu Bagão Félix.
 
 

 

13
Mar09

Descontentamento levou 200 mil pessoas à rua

bomsensoamiguinhos

TVNET

20:36 (GMT) de Sexta, 13 de Março de 2009

 

Descontentamento levou 200 mil pessoas à rua



Cerca de 200 mil trabalhadores juntaram-se esta tarde em Lisboa. Segundo a CGTP, foi a maior manifestação da intersidical até hoje. Os trabalhadores reivindicam melhores salários, mais direitos e melhores condições de trabalho.
 

 

07
Mar09

Penhoras aos milhares - NO LIMITE DAS DÍVIDAS - DN

bomsensoamiguinhos

 

Diário de Noticias

Sábado,7 de Março de 2009
Edição Papel

 

NO LIMITE DAS DÍVIDAS
ANA TOMÁS RIBEIRO

 

 

Penhoras aos milhares. Os três D, como lhe chamam os solicitadores de execução, doença, desemprego e divórcio, explicam muitas das situações de rotura de famílias endividadas. Mas não justificam a maioria dos casos de penhoras, aos milhares, por dívidas de privados a privados. A maior parte tem por base o não pagamento a operadoras de telecomunicações, a empresas de crédito ao consumo e aos bancos e resultam muitas vezes de passos mal dados, além dos limites das capacidades financeiras. E ainda há os devedores profissionais. Recuperar o que todos devem é que se tornou tarefa cada vez mais difícil.

Quase sempre os devedores ignoram as cartas de aviso
 
 
Continua:
 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

ESPAÇOS DO AUTOR

====================== INFORMAÇÃO GLOBAL PANDEMIA - LINKS UTEIS ======================

  • ======================

GRIPE HUMANA DE ORIGEM SUíNA, AVIÁRIA, PANDEMIA -> LINKS ÚTEIS

GRIPE HUMANA (Aviária e Pandemia) Ministérios Outros Países

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PESSOAS ADMIRÁVEIS

LEGISLAÇÃO

=> DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES NACIONAIS

SIC-Soc. Informação e Conhecimento

FINANÇAS / IMPOSTOS

UE - INST. EUROPEIAS

Finanças,Gestão, Economia...

INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS

MÚSICOS E MÚSICAS

Imprensa / Informação

ONLINE - RÁDIO / TV / Imagens

EDITORES

ESPAÇOS CULTURAIS

LIVRARIAS

DADOS HISTÓRICOS

LIVREIROS / ALFARRABISTAS

ESPAÇOS AMIGOS

ESPAÇOS SUGERIDOS

VALEU A PENA CONHECER

RESTAURANTES

-> V I O L Ê N C I A

MEDICINA DENTÁRIA

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D