Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Bom Senso "É conservar uma Atitude Harmonizada em momentos decisão..., conflito..., possuir a capacidade de evitar a prática de acções ou actos impensados no intuito de posteriormente não se sentir embaraço, arrependimento..." Bomsenso

Auxiliar de Memória de Acontecimentos do Mundo onde Vivemos

17
Jul09

Gulbenkian - Entrega Prémios

bomsensoamiguinhos

 

 

 
Entrega Prémios  Gulbenkian
 

20 - 07 - 2009

 

às 18h00


Anfiteatro ao Ar Livre

 

 


Cerimónia de entrega dos Prémios Gulbenkian:
 

Arte

Beneficência

Ciência

Educação 

Internacional Calouste Gulbenkian
 

 

 

 ⇔⇔⇔

 

 ver

 

 

Terça-feira, 20 de Janeiro de 2009
 
Portugal - Cultura
Calouste Sarkis Gulbenkian (1869 - 1955)
 
 
 ⇔
 
 
Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009
 
Fundação Calouste Gulbenkian - LISBOA
 
Fundação Calouste Gulbenkian
 
 
 
 

 

 

01
Abr09

Ética e Mentira - QUAL A RELAÇÃO ENTRE AS DUAS...?

bomsensoamiguinhos

 Post publicado por

bomsemsoamiguinhos

em 14 de Janeiro de 2009

 

ÉTICA E MENTIRA
 
 
A mentira é geralmente aceite de forma inconsciente. No entanto, é de forma consciente que mais tarde se detectam... talvez por isso se diz que:
 
"A MENTIRA TEM PERNA CURTA"
 
 
 
Nos últimos tempos,
sinto que alguns sectores da sociedade já estão a despertar para as questões da ÉTICA.
 
Porque será que a sociedade...o povo em geral...está a sentir alguma desconfiança em relação várias áreas da vida Social, Económica, Política, Financeira ... ?
 
O caso Madoff, de certa forma, é um dos casos extremos...
 
  • Qual o limite para a  mentir?
 
Se "os mentirosos habilidosos são frequentemente mais bem sucedidos na vida do que aqueles que mentem menos ou com menos eficácia."
 
Se "os que são capazes de mentir melhor são geralmente mais populares, têm os melhores empregos e mais sucesso com o sexo oposto... porque são capazes de manipular as percepções dos outros sobre si."
 
Se "os que se regem por alguma verdade são considerados ingénuos"...
 
  • Que valores transmitir às nossas crianças?
  • Dizemos-lhes:
"...Filhotes uma mentirinha não faz mal a ninguém..."
 
"... Vale mais Parecer do que Ser ..."
 
"... a Verdade é Bonita mas é Dura e Não Compensa..."
 
  • Até que limite é Éticamente correcto utilizar a Mentira?
     
 
MENTIRA E ÉTICA
QUAL A RELAÇÃO ENTRE AS DUAS?
 
 
 
Que Saudades das aulas de Ética.
13 de Janeiro de 2009
Anilady

 

 

 bomsensoamiguinhos.blogs.sapo.pt/46540.html

 

14
Mar09

PORTUGAL - COVILHÃ - Jovens em campeonato de matemática

bomsensoamiguinhos

RTP

 

 Jovens

em campeonato de

matemática

 

2009-03-14 13:41:40
 
Mil e quinhentos jovens adeptos da Matemática
participaram na final do
quinto Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos,
que decorreu na Covilhã.
 
 
 
 

 

 

 

 Jovens em campeonato de matemática

 

 

 

 

05
Fev09

Crise obriga pais a cortar despesas com os filhos

bomsensoamiguinhos

 

CRISE

 

O empobrecimento das famílias da classe Média

e o agravamento da sua situação económica

está a provocar efeitos nefastos na euducação dos seus filhos. 

 

O artigo de Leonor Pereira do Jornal de Notícias de hoje

de que fiz cópia integral

dá-nos uma pequena ideia da situação.

 

Bomsensoamiguinhos

 

imagem da internet

 

 

Jornal de Noticias

05 Fevereiro 2009

 

 

Crise obriga pais a cortar despesas com os filhos
Famílias prescindirem de valências como as
explicações, o Inglês, ou a Música
 
00h30m
LEONOR PAIVA WATSON E GINA PEREIRA
 
As famílias começam a cortar nas actividades extracurriculares das crianças, afectando as explicações, o Inglês e a Música. Estas são as indicações recolhidas pelo JN junto de várias instituições das grandes cidades e suas periferias.
 
A crise instalou-se na classe média e afectou a Educação, vivendo as suas instituições o desafio de a combater. "Opta-se pela não actualização de preços, por descontos a alunos mais antigos, pela redução do número de horas diárias dadas pelos docentes", ilustra Ivone Rocha, directora do centro de explicações do Porto "Letras e Algarismos". Ainda assim, revela a responsável, "há desistências e muito menos inscrições por manifesta incapacidade financeira". Na periferia, em Valongo, o "Sabe Tudo" recebeu "menos alunos depois do Natal, em comparação com o ano passado". As razões são as mesmas, ainda que se opte, igualmente, por facilitar a vida dos pais. "Não se faz actualização de preços", revelou uma das sócias.
 
Mais para sul, em S. João do Estoril, perto de Lisboa, o centro de explicações "Pronto-a-Estudar" tem menos alunos este ano, apesar de a inscrição ser gratuita e de quase não terem aumentado as mensalidades. "As pessoas pensam muito bem na modalidade que escolhem porque isso faz diferença nos gastos mensais", admitiu uma funcionária.
 
Prescinde-se do Inglês e da Música
A crise é igualmente sentida em instituições de ensino de grande dimensão, habitualmente frequentadas pela classe média. "Se os pais pedirem para pagar um bocadinho mais tarde, aceita-se; se os alunos mais antigos se inscreverem mais cedo, têm desconto. E pondera-se, cada vez mais, discutir com o banco a possibilidade de os clientes poderem contrair um empréstimo para pagarem as propinas", avançou Sofia Leitão, membro Instituto Britsh Council.
 
Aquela responsável defende que "os pais sabem a importância da língua inglesa no futuro dos filhos, fazendo o esforço de proporcionarem a sua aprendizagem".
 
A ginástica é igualmente sentida nas escolas mais pequenas, como a "Know-how", em Lisboa. A directora, Maria João Lopo de Carvalho, nota "uma grande retracção e quebra" nos cursos intensivos que habitualmente organiza para as férias e pausas lectivas e admite que os pais estão a optar por alternativas sem custos, como deixar os filhos nos avós.
 
Relativamente à música, uma das actividades extracurriculares mais procuradas nos últimos anos, também são sentidas algumas dificuldades, especialmente na periferia. Que o diga Rita Nunes, directora da Escola "Dó Ré Mi", em Valongo, onde "os pais vão sempre procurando aulas que não os façam gastar muito dinheiro". "Convencem os filhos a aprender guitarra porque poderão mais tarde comprar-lhe uma e tentam dissuadi-los, por exemplo, de piano". Por outro lado, "no caso de irmãos, verifica-se que um acaba por desistir ou nem sequer inscrever-se".
 
Rita Nunes garante que a crise está a afectar profundamente a classe média. "São pessoas que tinham uma vida estável, que contraíram despesas com base numa promessa de estabilidade e que, de repente, vêem-se a braços com bastantes dificuldades", explica.
 
Já na Escola de Música da Foz, no Porto, não se verificam problemas desses. "Estamos ao lado dos grandes colégios privados. A classe A não sofre com a crise", justifica o director Moz Barbosa.
 
Desistem por falta de dinheiro
Actividades como a dança ou o futebol também estão a perder procura. Alexandre Silva, director desportivo da "Mr Foot", uma escola de futebol para crianças em Almada, diz que este ano teve "um decréscimo de 20 a 25%".
 
No distrito do Porto, as escolas de dança passam pelo mesmo. Na cidade, na Academia de Dança Joana Reis "verificam-se algumas desistências por falta de dinheiro, embora as pessoas não assumam isso imediatamente", conta um dos funcionários. Na periferia, na Escola de Dança de Ermesinde, por exemplo, "as famílias começam a queixar-se e a ponderar muito", confessa a directora Edite Santos.

 

 

 

04
Fev09

Projecto Matemática Ensino - Universidade de Aveiro

bomsensoamiguinhos

 

Matemática

 

 

Uma iniciativa do
Projecto Matemática Ensino
 
Roadshow CAIXAmat
a percorrer o País
 
 
 
O Projecto Matemática Ensino (PmatE) da Universidade de Aveiro, em parceria com a Caixa Geral de Depósitos, está a promover mais uma edição do roadshow CAIXAmat.
 
O camião já está na estrada. Saiba aqui em que dia é que passa pela sua cidade.

 

 


Realizado ao abrigo do PASME - Programa de Apoio ao Sucesso em Matemática e ao Combate à Info-Exclusão, o CAIXAmat passará por 36 localidades de Norte a Sul do País, entre Janeiro e Junho, estimando-se em 70 mil o número de alunos que tomarão contacto com actividades experimentais e dispositivos tecnológicos. A iniciativa pretende, de forma interactiva, estimular os jovens a um contacto mais próximo com a Ciência e a uma maior motivação para o seu estudo e descoberta. 
 
O CAIXAmat vai dispor de computadores e outros equipamentos com software produzido pelo PmatE, baseado nas mais avançadas tecnologias e que permite fazer experimentações e competições no campo da Matemática, Biologia, Física e Português. Dirigido a alunos entre os 7 e os 18 anos, que frequentem o Ensino Básico (1º, 2º e 3º Ciclos) e o Ensino Secundário, o camião contará com a presença de dois professores/animadores que farão sessões de 30 minutos, entre as 08h30 e as 18h30. 
 
Este roadshow é um evento ao serviço da promoção do sucesso escolar e da cultura científica que tem como objectivos basilares descentralizar as actividades promovidas pelo PmatE, combater a info-exlusão e permitir que professores e alunos conheçam novas metodologias de ensinar e aprender, recorrendo à tecnologia e à interdisciplinaridade como meio de promoção e veiculação do conhecimento de uma forma diferente e divertida.
 
Durante o seu périplo, o CAIXAmat fará uma paragem na Universidade de Aveiro, aquando das competições nacionais, permitindo que alunos de todo o País e de Moçambique possam também fazer parte desta iniciativa, que nas edições anteriores contou com a participação de cerca de 100 mil alunos.
 
 

CIDADE DATA LOCAL
Amadora 27 e 28 Janeiro EB2,3 Sophia de Mello Breyner
Lisboa 29 e 30 Janeiro EB2,3 de Nuno Gonçalves
Castelo Branco 2 e 3 Fevereiro Escola Secundária c/3º CEB Amato Lusitano
Almeida 5 e 6 Fevereiro Agrupamento de Escolas de Almeida
Guarda 9 e 10 Fevereiro Agrupamento de Escolas de S. Miguel
Oliveira do Hospital 12 e 13 Fevereiro Escola Básica Integrada Ponte das Três Entradas
Cantanhede 16 e 17 Fevereiro EB2,3 de Cantanhede
Viseu 19 e 20 Fevereiro Agrupamento de Escolas Grão Vasco
Sernancelhe 26 e 27 Fevereiro EB2,3 Sernancelhe
Vila Flor 2 e 3 Março Agrupamento Vertical de Escolas Vila Flor
Macedo de Cavaleiros 5 e 6 Março EB2,3 c/Secundário Macedo de Cavaleiros
Valpaços 9 e 10 Março Agrupamento Vertical de Escolas Valpaços
Vila Pouca de Aguiar 12 e 13 Março Agrupamento Vertical de Escolas V. Pouca Aguiar
Arcos de Valdevez 16 e 17 Março Escola Profissional Alto Lima
Ponte de Lima 19 e 20 Março Câmara Municipal
Esposende 23 e 24 Março Câmara Municipal
Vila Verde 26 e 27 Março Agrupamento de Escolas de Vila Verde
Penafiel 2, 3 e 4 Abril Câmara Municipal
Porto 16 e 17 Abril Câmara Municipal
S. João da Madeira 20 e 21 Abril Câmara Municipal
Murtosa 23 e 24 Abril Agrupamento de Escolas da Murtosa
Aveiro 28, 29 e 30 Abril Competições Nacionais – Universidade de Aveiro
Arraiolos 4 e 5 Maio EB2,3 c/ Secundário Cunha Rivara
Évora 7 e 8 Maio EB1 da Malagueira
Moura 11 e 12 Maio Agrupamento Vertical de Escolas de Moura
Beja 14 e 15 Maio Escola Secundário com 3º CEB Diogo de Gouveia
Faro 18 e 19 Maio Escola Secundária João de Deus
Lagos 21 e 22 Maio Escola Secundária Júlio Dantas
Grândola 25 e 26 Maio Escola Básica Integrada D. Jorge Lencastre
Setúbal 28 e 29 Maio Escola Secundária c/ 3º CEB Santo António
Venda do Pinheiro 1 e 2 Junho EB2,3 da Venda do Pinheiro
Cartaxo 4 e 5 Junho EB2,3 Pontével
Leiria 8 e 9 Junho Agrupamento de Escolas Dr. Correia Mateus
Alvaiázere 10 e 12 Junho Feira FAFIPA
Tomar 15 e 16 Junho EB2,3 Gualdim Pais de Tomar
Portalegre 18 e 19Junho EB2,3 José Régio
Amadora 27 e 28 Janeiro EB2,3 Sophia de Mello Breyner
Lisboa 29 e 30 Janeiro EB2,3 de Nuno Gonçalves
Castelo Branco 2 e 3 Fevereiro Escola Secundária c/

 

30
Jan09

Crise - Cultura - Presidente da Fundação de Serralves propõe ao Governo aposta na cultura para combater a crise

bomsensoamiguinhos

RTP

Quinta, 29 de Janeiro 2009

 

Cultura

 

Presidente da Fundação de Serralves propõe ao Governo aposta na cultura para combater a crise

 
Porto, 29 Jan (Lusa) - O presidente da Fundação de Serralves, António Gomes de Pinho, propõs ao Governo a "criação urgente de um plano anti-crise baseado nas potencialidades do sector cultural e das indústrias criativas".

 

 

 

Em comunicado hoje distribuído, no Porto, aquele responsável defendeu que "a cultura tem um papel fulcral nos momentos de crise" e considera que "o pacote de medidas que propõe não ultrapassará um custo de 50 milhões de euros".
 

 

O presidente da Fundação de Serralves adiantava, nesse documento o conteúdo da proposta que defendeu hoje, num jantar-debate organizado pela Associação Portuguesa de Gestão e Engenharia Industrial (APGEI) e realizado na Fundação Cupertino de Miranda, no Porto.
 
Gomes de Pinho defendeu que "as enormes potencialidades reveladas por iniciativas recentes a que a Fundação de Serralves esteve associada permitiram detectar algumas centenas de projectos economicamente viáveis e de rápida concretização".
 
Revelou que entre o pacote de medidas se inclui a isenção de taxação de direitos de autor por um prazo de três anos e o apoio à reconversão de espaços fabris encerrados, para instalação de núcleos de empresas criativas, em colaboração com as autarquias.
 
Advoga também a facilitação do acesso ao capital de risco e ao crédito, dentro de determinados valores.
 
Gomes de Pinho pretende também "a criação de um passe cultural nacional, para facilitar o acesso da população às manifestações culturais, apoiando deste modo as instituições culturais".
 
Defendeu também a criação de um programa de inventário e restauro de bens culturais móveis e imóveis, em colaboração com os museus, a igreja e as autarquias.
 
A criação de um programa intensivo de formação em gestão empresarial para jovens candidatos à criação de empresas culturais, em colaboração com as escolas de gestão e as instituições culturais mais relevantes do país é outra das propostas incluído por Gomes de Pinho neste pacote de medidas de aposta no desenvolvimento da contra a crise.
 
Gomes de Pinho considera que "este plano terá, no curto prazo, um forte impacto na criação de emprego qualificado para as camadas mais jovens e contribuirá, a médio prazo, para a reconversão do tecido empresarial português, conferindo-lhe maior competitividade e inovação".
PF.
Lusa/Fim

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

ESPAÇOS DO AUTOR

====================== INFORMAÇÃO GLOBAL PANDEMIA - LINKS UTEIS ======================

  • ======================

GRIPE HUMANA DE ORIGEM SUíNA, AVIÁRIA, PANDEMIA -> LINKS ÚTEIS

GRIPE HUMANA (Aviária e Pandemia) Ministérios Outros Países

PRESIDENTE DA REPÚBLICA

PESSOAS ADMIRÁVEIS

LEGISLAÇÃO

=> DIREITOS HUMANOS

INSTITUIÇÕES NACIONAIS

SIC-Soc. Informação e Conhecimento

FINANÇAS / IMPOSTOS

UE - INST. EUROPEIAS

Finanças,Gestão, Economia...

INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS

MÚSICOS E MÚSICAS

Imprensa / Informação

ONLINE - RÁDIO / TV / Imagens

EDITORES

ESPAÇOS CULTURAIS

LIVRARIAS

DADOS HISTÓRICOS

LIVREIROS / ALFARRABISTAS

ESPAÇOS AMIGOS

ESPAÇOS SUGERIDOS

VALEU A PENA CONHECER

RESTAURANTES

-> V I O L Ê N C I A

MEDICINA DENTÁRIA

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2011
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2010
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2009
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2008
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D